Pokémon Blast

Pokémon Sword/Shield (Switch): O que fazer antes do lançamento da Isle of Armor

Enquanto o conteúdo extra da Isle of Armor não chega, complete alguns marcos do jogo para preparar o terreno.

Daqui a uma semana, estaremos prontos para receber o conteúdo proposto pela Game Freak, chamado Isle of Armor. Muitas novidades nos aguardam e certamente serão uma grande adição à nossa aventura. Embora haja uma grande expectativa para esse lançamento, já se passaram sete meses desde o lançamento de Pokémon Sword/Shield (nossa, tudo isso?) e há muitas coisas para se fazer no jogo que não seja a história principal.

Tendo isso em mente, separamos alguns itens que podem ser feitos enquanto o DLC não é liberada, para não só entreter-nos, como também aproveitar o que o jogo nos oferece. Até porque, em tempos de quarentena, nada melhor do que uma maratona na frente do videogame não é verdade? Boa leitura!

Complete a Curry Dex

Uma das mecânicas introduzidas em Sword/Shield é o Pokémon Camp. Porém, em termos práticos, não é um dos itens que atrai os jogadores. Basta conectar seu Switch online e ir para a Wild Area: há apenas um ou dois acampamentos espalhados. Poucos são aqueles que utilizam esta funcionalidade ao máximo e que assim, conseguem aproveitar o recurso para auxiliá-los durante a jornada.



Dentro do acampamento, podemos preparar deliciosos pratos para nossos Pokémon a partir dos ingredientes encontrados pela Wild Area ou comprados de mercadores espalhados por lá. Fato é que um Curry bem feito pode não só curar nossos amiguinhos como também restaurar os PPs dos golpes. E não para por aí: condições negativas também são curadas e o nível de felicidade de nossos Pokémon é aumentado de forma significativa, facilitando o processo de evolução de alguns Pokémon, como o Togepi.

No catálogo, há 151 possíveis receitas a serem feitas, tendo um ingrediente chave como base e mais cinco com sabores diferenciados, dependendo da combinação de berries utilizada. Ainda, vá além e tente fazer um Curry da classe Charizard, a maior possível. Vale lembrar que, um Pokémon recém chocado já nasce com 120 de Happiness (felicidade) para evoluir, e esse atributo precisa chegar a 221 pontos, que são alcançados facilmente após duas receitas de nível Charizard. Inclusive, nós ensinamos como fazer uma. O que estão esperando?

Adquira todos os TMs e TRs

Um dos itens mais antigos da franquia nos ajudou não só no jogo, como na vida de modo geral. Não entendeu? Veja o seguinte exemplo: O cenário é Kanto, Pokémon Red/Blue/Yellow. Chegamos em Saffron City, vencemos o Team Rocket na Silph Co. e lá dentro encontramos o TM.26 - Earthquake. Eis o dilema: para quem ensinar? Só temos um item e quatro possíveis escolhas de Pokémon. Nesse caso, optamos por ensinar para a Nidoqueen, um Pokémon do tipo GROUND e que irá tirar o máximo proveito desse golpe.

Entenderam? O jogo nos ensina a guardar o recurso ou como utilizá-lo da melhor maneira possível. Da quinta até a sétima geração, os TMs são infinitos, logo, não tínhamos mais que nos preocuparmos com isso. Atualmente, essa mecânica está de volta com os TRs ou Technical Records, que “por acaso” são os melhores golpes do jogo. Contudo, nas Raids é possível adquirir os TRs de forma mais fácil, ou seja, sem precisar comprar dos mercadores espalhados pela Wild Area em troca de Watts.



Ao todo temos 99 TMs e 99 TRs, e ter todos eles é uma tarefa não só trabalhosa como também mexe com nosso bolso: 44 TMs podem ser comprados nos Centros Pokémon e na Battle Tower, totalizando 1.690.000 Pokedollars. Quanto aos TRs, conseguí-los em Raids é muito mais econômico, além de render alguns outros itens, como Berries e Candies de experiência. Se você não possui todos, sugerimos que possua, pois para montar uma equipe competitiva, vários TMs e TRs serão utilizados.

Alcance o Master Rank em Singles e Double Battles

Ser um mestre Pokémon requer muito esforço e talento. Durante nosso treinamento, passamos por várias fases de amadurecimento até estarmos definitivamente prontos para os confrontos mais importantes de nossas vidas como treinadores. Parte desse treinamento consiste em treinarmos nossa capacidade de lutar contra as adversidades e não há lugar melhor para isso do que a Battle Tower.

Disponível após vencermos Leon, a torre mais conhecida do pós-jogo da franquia abriga uma das melhores formas de aprimorarmos a equipe e nossa forma de pensar em relação aos adversários. Isso porque a inteligência artificial do jogo foca sempre em causar dano super efetivo em nossos Pokémon, o que não prevê trocas de nossa parte para mitigar o dano. Sendo assim, nossa equipe precisa estar preparada para enfrentar um Gyarados mesmo sabendo que ele pode não aparecer na batalha.



Na Battle Tower, temos duas categorias, Singles (1 vs 1) e Doubles (2 vs 2) divididas em cinco níveis: Beginner, Poké Ball, Great Ball, Ultra Ball e por fim Master Ball. Progressivamente, a dificuldade aumenta e estratégias como controle de velocidade e abuso de climas tornam-se frequentes. Alcançar o nível máximo em ambas não só nos ajuda a montar a melhor equipe como também rende os famosos BPs ou Battle Points, utilizadas para comprar itens utilizados no competitivo, como Choice Band, Life Orb ou Focus Sash.

Obtenha todas as formas Gigantamax

Quando a transformação do Dynamax foi revelada para o público, muito se discutiu sobre, chegando até a haver uma comparação com seus antecessores, as mega evoluções e os movimentos Z. Alguns chegaram a dizer que o Dynamax é uma combinação dos dois itens em um só e que era mais do mesmo. Porém, sabemos que não é isso. O efeito do Dynamax possui a sua singularidade em relação aos demais e é uma das ferramentas que dita o cenário competitivo.



Dentre os Pokémon capazes de passar por esse processo, alguns deles podem ir além, tendo uma forma exclusiva e golpes assinatura, destacando-se sobre os demais. Estes são os Gigantamax. Os benefícios de se ter um Pokémon capaz de passar por esse processo vão além de um visual diferente: seus golpes possuem efeitos diferenciados e os caracterizam como potências a serem contidas.

Entretanto, se o seu objetivo é apenas colecionar, saiba que durante o mês de junho, poderemos encontrar as formas Gigantamax dos Pokémon com frequência elevada. Lembrando que as formas do Pikachu, Meowth e Eevee não estão inclusas no evento, portanto, peça para um colega que tenha uma delas sobrando para trocar com você.

Breeding perfeito

Desde Pokémon Gold/Silver (GBC), o processo de breeding está presente em nossas vidas e a partir dele podemos criar nossos Pokémon a fim de extrair o seu melhor potencial. Em Pokémon Sword/Shield, essa mecânica passou por algumas mudanças que facilitaram muito, desde a passagem de golpes como a herança dos melhores atributos, tanto do pai quanto da mãe.



Agora que os iniciais de Galar foram liberados com suas habilidades ocultas, o que acham de ter os três com 5-6 IVs perfeitos e prontos para tornarem-se Gigantamax? Outros Pokémon como Hatterene, Grimmsnarl, Lapras e Coalossal também poderão passar pelo mesmo processo através do item G-Max Soup. Logo, podemos “transformar” nossos Pokémon em verdadeiras máquinas de vencer batalhas.

No dia em que o DLC foi anunciada, um Slowpoke de Galar foi disponibilizado para os jogadores, a fim de nos deixar aquele gostinho de quero mais, afinal, não é possível evoluí-lo para Slowbro ou Slowking. Porém, isso não nos impede de breedar um Slowpoke perfeito que será utilizado tanto na história que envolve esse DLC, além do modo competitivo. Inclusive, há um guia no Nintendo Blast que ensina o passo a passo para conseguir o Pokémon perfeito, dividido em duas partes.

Complete a Pokédex

Por mais simples que pareça, não é bem assim. Completar a Pokédex com todas as entradas é um trabalho árduo e que será bem recompensado. Além de poder obter itens que ajudarão no processo de breeding, estaremos vivenciando o tema principal da franquia Pokémon: Gotta Catch ‘em all!

Antes que venham os haters da Pokédex reduzida, saibam que mesmo havendo apenas 400 entradas oficiais, alguns monstrinhos fora dessa numeração ainda podem viver seus dias em Galar. Pokémon como Venusaur, Blastoise, Mewtwo, Celebi, Jirachi, Kyurem e mais tantos outros podem ser transferidos através do aplicativo Pokémon HOME. Ainda, há Pokémon com formas alternativas, como o Rotom, e de outras regiões, como o Darmanitan que podem ser transferindos, agregando ainda mais valor à nossa coleção.



Portanto, completar a Pokédex não é somente ter os 400 Pokémon presentes e sim ter todos os Pokémon possíveis do jogo. Levando isso em consideração são 529 Pokémon. Ainda achou fácil? Que tal assim: ao invés de só “completar” a Pokédex com apenas as evoluções finais, tenha um exemplar de cada Pokémon no Box, em ordem de número. Ou seja, não ter apenas o Vikavolt, mas sim o Grubbin, Charjabug e sua forma final. E aí, está à altura desse desafio?

Revisão: Felipe Fina Franco

Fã de carteirinha da franquia Pokémon desde os oito anos de idade, teve seu primeiro contato com os monstrinhos de bolso no Game Boy Color e de lá para cá, são mais de 25 anos de alegria. Fanático por vídeo-games, gostaria de poder jogar mais tempo do que trabalha.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google