Blast Log

Super Paper Mario (Wii): Parte 5 – A destruição se aproxima

Mario e seus amigos saem do infinito espacial e seguem viagem rumo a uma civilização antiga para encontrar mais um Pure Heart.

Com o espaço deixado para trás e o quinto Pure Heart em mãos, é hora de buscar o próximo mundo para dar continuidade à aventura. O encontro com o misterioso (ou não) Mr. L me deixa mais animado para ver o desenrolar da história do jogo. Não percamos mais tempo: vamos continuar de onde paramos semana passada!

Chapter 5: Prologue

Tippi se mostra muito enérgica até nos encontrarmos com Merlon, que é quando ela subitamente desmaia. O sábio conta a história de quando a encontrou, explicando que ela estava muito fraca por ter sido condenada a vagar pelas dimensões eternamente. Para salvá-la, usou seus poderes a fim de convertê-la para forma de Pixl, mas ela não tivera memórias de seu passado para revelar. Merlon promete tomar conta de Tippi enquanto procuramos o próximo Heart Pillar.
Altas revelações.
Na aventura para encontrar mais um pilar, depois de resolver um pequeno puzzle, acabo chegando a uma nova cidade: Flopside! Não é à toa que o nome é este, pois a cidade é quase exatamente uma cópia inversa de Flipside, como conta Nolrem, grande amigo do sábio Merlon. O Heart Pillar que uso a seguir é equivalente ao primeiro da jornada, então é fácil de encontrá-lo. Mais uma porta aberta em Flipside, então uso o Return Pipe para chegar lá rapidamente. Eu me encontro com Merlon e Tippi, que diz estar pronta para seguir viagem, então adentramos à quinta porta dimensional.
E ainda mais revelações.

Chapter 5 – 1: Abuso de paciência 

Faço uma entrada triunfal caindo do céu em um bloco de pedra enorme. Dois nativos acreditam que sou uma ajuda enviada pela Big Rock Who Watches (Grande Pedra Que Observa), então levam-me até o sábio local, no qual conta o que está acontecendo. Os habitantes são da raça dos Cragnons; eles vivem em uma civilização pré-histórica que tem sido tomada por vários Floro Sapiens. Acreditando que sou uma esperança para salvação de seu povo, o sábio faz-me aceitar ajudar nessa missão.
O ataque dos Floro Sapiens está se intensificando, então tenho que correr para aliviar a situação o mais rápido possível. Quando chego a um beco sem saída, volto à vila; talvez alguém tenha alguma dica para mim: e Jasoeroid sabe! Tenho que acertar três blocos em uma simples sequência: esquerda, direita e meio. Com isso, um cano abre para a próxima área.

Não avanço muito até descobrir que há outros três blocos e aquela sequência não serve mais. Volto a falar com Jasoeroid que me faz digitar “Please” cinco vezes para descobrir a sequência, tão curta como a anterior. Pego até lápis e papel para não esquecê-la: meio, direita, esquerda, esquerda, direita, meio, direita, esquerda, direita, direita, meio, direita, direita, esquerda, meio, meio, esquerda, esquerda, esquerda, direita, esquerda, esquerda, esquerda, meio e meio. Sim, só isso, para surgir um novo cano. Apareço no background e depois retorno para acertar mais um Star Block.
Não, essa não é uma sequência para um golpe especial.

Chapter 5 – 2: Puzzles e revanche

No novo local, Gap of Crag, vejo vários Floro Sapiens fugindo para uma próxima área. Terei então que resolver vários puzzles para conseguir alcançá-los. Explorando a região descubro dicas em telões para solucionar os problemas e encontro dois itens: Water Tablet e Fire Tablet. Avanço até dar de cara com um velho inimigo.

O’Chunks foi encaminhado por Count Bleck para finalmente ter sua revanche; Dimentio faz uma breve passagem para dar um pequeno auxílio ao grandalhão, mandando-os para uma provável dimensão D. De qualquer forma, O’Chunks demonstra novamente ser um péssimo lutador, perdendo rapidamente para mim; por ter falhado novamente, pede que eu acabe de vez com ele. Então, Dimentio faz outra interferência para convencê-lo a retornar a Count Bleck.
Que bom que vai me livrar dessa. Acho que não tinha mais chances de ganhar.
Com o caminho livre, encontro uma grande estátua (muito parecida com a silhueta de um Yoshi), e pela dica que havia visto logo no começo do capítulo, mudo para 3D e corro ao seu redor até que surge o Stone Tablet. Volto ao local de partida e faço uma boa escalada para chegar a um local em que faço algumas combinações de sequências dos tablets para encontrar um novo Pixl!

Cudge vai suprir a falta de um martelo no jogo, ajudando inclusive a quebrar um enorme bloco amarelo que nos separava dos Floro Sapiens. Melhor seguir adiante, então, e agora é pelo subterrâneo; vou em frente até encontrar mais um Star Block.

Chapter 5 – 3: Busca equivocada

Estou agora no subterrâneo, nas Floro Caverns. Dou logo de cara com Flint, um Crag que narra acontecimentos como se estivesse na gravação de um programa. Segundo o mesmo, ele está realmente ensaiando um falso sequestro de si mesmo e o gravando com sua equipe para exibir na crag-visão local, mas eles sumiram e estão com sua chave para explorar mais a fundo a caverna. Fico com a missão de encontrá-los e trazê-los de volta a Flint.

Tenho um certo trabalho para reunir a equipe, e no caminho encontro vários Cragnons que estão sendo controlados mentalmente pelos Floro Sapiens com brotos em suas cabeças. Eles se tornam oponentes em certos locais, mas derrotá-los diminui meu número de pontos do jogo, então é melhor não insistir. 
Com direito a passeio de cart.
Encontrados os membros, volto a falar com Flint para descobrir que na verdade era ele quem estava com a chave. Felizmente, ele me entrega a mesma para poder abrir uma porta que no final leva ao próximo Star Block!

Chapter 5 – 4: Rei florido

Ainda mais no fundo das Floro Caverns, um longo labirinto envolvendo canos e portas me deixa um pouco confuso no que é necessário fazer para avançar. Analiso algumas escrituras nas paredes para encontrar uma chave e encontrar um Cragnon aliado a um Pixl bastante filosófico. Ao descobrir que Flint está por perto, o Cragnon vai embora, deixando Dottie para trás.


A habilidade de Dottie é de me encolher, o que se torna muito útil para prosseguir; pego um cartão através de uma pequena abertura e consigo passar pelo portão. Encontro vários Cragnons presos e os liberto através de um interruptor para também passar para outra área e ter mais uma surpresa.
O’Chunks e Dimentio dão as boas-vindas. Embora Tippi já reforce o fato de que eles sempre acabarão perdendo, Dimentio usa seus poderes e coloca um broto na cabeça de O’Chunks, de forma que ele perde a consciência completamente, tornando-se um inimigo sem padrões de ataques. Realmente faço um grande esforço durante a batalha, mas combinando meus Pixls e itens no inventário, consigo derrotá-lo no fim.


O’Chunks deixa cair o broto de sua cabeça e ganha novamente consciência, pensando que ainda não havia batalhado comigo e querendo sua revanche… Que só ocorrerá depois que ele se alimentar novamente; ufa. Pego o broto do chão, pois sei onde posso usá-lo a seguir. Consigo acesso à sala em que finalmente poderei encontrar o chefe de todos os Floro Sapiens.

Resolvido um puzzle, um novo portão aparece que leva diretamente ao King Croacus, que mostra o Pure Heart para atiçar minha vontade por um duelo - e realmente funciona! É a batalha mais frenética até o momento, sendo no começo realmente complicado de causar qualquer dano nele; tenho que usar sua própria estrutura corporal de flor para derrotá-lo.
Vários Floro Sapiens chegam quando a batalha é encerrada, e esclarecem que estão raptando Cragnons por eles estarem poluindo sua água, vital para o desenvolvimento de todos. Flint chega para noticiar o acontecimento e fecha um acordo de não-poluição dos rios locais. Com isso, recebo o sexto Pure Heart!

Chapter 6: Prologue

De volta a Flipside, Tippi está um pouco avoada, ouvindo vozes. De qualquer forma, não vou perder tempo e desço até o segundo andar, onde Merlon me recebe e dá a dica de onde está o próximo Heart Pillar em Flopside. Com a ajuda de novos amigos Pixls e encaixado mais um Pure Heart, hora de adentrar a mais um portal!

Chapter 6 – 1: As (quase) 100 batalhas

Estou agora em Sammer’s Kingdom, um local que está com a sua destruição iminente, tendo o Void enorme ao fundo… Sem labirintos ou inimigos por enquanto. Chego a um cenário de batalha, em que o desafiante sai correndo e deixa um pequeno lutador para nos enfrentar. Um grande indicador de Round 1 surge, e a bataha começa. Um inimigo nada complicado, facilmente derrotado.

King Sammer, o dono do local, conta que era muito aguardada a minha chegada ao seu reino, mas que eu precisaria provar meu valor derrotando 100 de seus súditos para ganhar o Pure Heart. Teria que passar então  por mais 99 portões, e pelo visto não resta muito tempo… Cada um dos Sammer Guys tem um estilo de batalha diferente. Alguns saltam, outros usam efetivamente a espada… 

Após derrotar o vigésimo lutador, Count Bleck em pessoa faz uma breve aparição para contar que é inútil prosseguir, mas não será suficiente para me parar agora. Pelos próximos portões, os Sammer Guys não batalham, pois o torneio acaba sendo cancelado. Quando chego ao 25º, o Star Block está bem diante de meus olhos.

Chapter 6 – 2: O… fim?

Logo no começo da parte, King Sammer aparece e, entendendo a gravidade da situação, fala que o Pure Heart está dentro de um baú logo a seguir. Mas, na verdade, o conteúdo dele é uma bomba, que felizmente não causa dano… Mas logo é revelado que aquele King Sammer é na verdade Mimi, novamente disfarçada para estragar a aventura.

Dessa vez ela nem assume sua forma de aranha; utiliza basicamente a mesma estratégia para me enfrentar, lançando Rubees. Logo, uso o mesmo esquema para derrotá-la – Peach e Thoreau para evitar e contra-atacar. Ela tem alguns truques novos na manga, como mudar para a terceira dimensão, mas é mais fácil permanecer em 2D. De qualquer forma, é um desafio e tanto terminar com sua brincadeira.
Na verdade, sua intenção era nos atrasar.
Depois disso, ela se despede novamente, deixando o caminho livre. Vou avançando alguns portões, mas… O Void engole toda a dimensão rapidamente. E assim, o capítulo chega a um fim. Embora não o desejado. Felizmente, Mario e companhia surgem de volta em Flipside, e a porta para Sammer’s Kingdom não sumiu. O que será que aconteceria se a atravessasse?

Vamos ficar por aqui, pessoal. Obrigado a quem está acompanhando o Blast Log! Já jogou ou quer jogar Super Paper Mario? Deixem suas impressões, sugestões, críticas e elogios nos comentários. Até a sexta parte!
Revisão: Leonardo Nazareth
Capa: Felipe Araujo
Robson Júnior é graduando em Ciência da Computação pela UFCG. No Blast, atua como diretor de redação e revisor. Reserva algum tempo para jogar, ler e escrever, algumas de suas paixões. Você pode encontrá-lo no Twitter e no Alvanista.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais