Jogamos

Análise: Monster Hunter Tri (Wii)

A série Monster Hunter é imensa no Japão, não há dúvidas disso. Seu estilo de jogo recompensa o jogador puramente por seu esforço e habi... (por Filipe Gatti em 02/08/2010, via Nintendo Blast)

monster hunter tri boxshot A série Monster Hunter é imensa no Japão, não há dúvidas disso. Seu estilo de jogo recompensa o jogador puramente por seu esforço e habilidade, e é preciso muita paciência para aprender com maestria a forma certa de enfrentar as gigantescas criaturas que habitam o mundo. Porém, o mercado Ocidental sempre se sentiu intimidado com sua forma de jogo, o que dificultou o sucesso e reconhecimento comercial nos Estados Unidos e também por aqui. Mas a Capcom decidiu que vai mudar essa imagem, e em Monster Hunter Tri, primeiro título da série que não foi desenvolvido para um console da Sony, ela fez o impossível se tornar possível, mantendo a fórmula principal no mesmo estilo hardcore que os fãs da série esperam, mas tornando tudo mais simples e prático, sem assustar o novo público.

Dedicação, dedicação e mais dedicação

Aos que não conhecem a série, Monster Hunter Tri pode ter uma jogabilidade esquisita de início. É complicado estar acostumado aos jogos de ação em terceira pessoa onde é possível travar a mira nos inimigos; ter controle automático de câmera; ou até mesmo ver uma barra com a vida dos oponentes e, de repente, estar sem nenhum desses elementos. Você praticamente volta no tempo, naqueles dias onde passava horas brigando com o controle até pegar o jeito.

Eu, que comecei minha jornada na série há muito tempo, ainda no PSP, posso afirmar que a curva de aprendizado diminuiu muito. A Capcom implementou um sistema muito mais amigável, com um mundo enorme e várias áreamhtri08s para explorar sem perigo, onde é possível aprender com calma e muita dedicação. Aliás, dedicação deve ser o substantivo gravado na sua mente como peça chave para o sucesso. Se prepare para muitas horas de jogo até começar a entender o funcionamento das armas e escolher sua preferida. Adicione mais algumas horas para estudar os possíveis combos e a melhor forma de aplicá-los nos inimigos. Aí sim, você estará pronto para entrar em missões contra criaturas mais poderosas. Se você não é o tipo de jogador que está disposto a gastar horas e mais horas para tirar o proveito máximo do que pode ser oferecido, então Monster Hunter Tri não é para você – caso contrário, prepare-se para uma das experiências mais incríveis que você já sentiu em toda a sua vida de gamer.

Mais cedo ou mais tarde você perceberá outra coisa: não existe um sistema de nível. Os monstros não te dão experiência, seus stats não sobem ao derrotar criaturas mais fortes e não existe um “número” que diz em que nível você está. Em Monster Hunter Tri, tudo depende da sua habilidade e seus equipamentos, que são confeccionados com itens adquiridos ao matar os monstros. Portanto, a impressão de que você está ficando mais forte não vem com a mudança de um número, e sim de seu próprio sentimento de superação ao aniquilar aquele maldito Rathalos que te derrotou uma dezena de vezes antes.

O grande objetivo… ou não tão grande assim

mhtri07 Muitos dizem que o trunfo da série Monster Hunter está no modo online – e eles não estão enganados. Mas isso não significa que não há um modo single-player digno de ser jogado. Ao chegar em Moga Village, um pacífico vilarejo que vive a base da pesca, você recebe o trabalho de caçador local. Seu objetivo é fortalecer o vilarejo e aniquilar a terrível criatura que ameaça constantemente os moradores da região – o Lagiacrus, uma espécie de dragão que vive debaixo d’água e estampa a caixinha do seu jogo original.

Tudo isso realizado com o seu companheiro Cha-Cha – uma criança perdida da tribo Shakalaka –, responsável por te ajudar nas quests do modo single player, tendo um amplo espectro de customização. Ele pode parecer fraco, mas faz uma grande diferença, principalmente quando chama a atenção dos monstros para cima dele, abrindo uma janela para você atacar por uns momentos sem se preocupar.

mhtri06 Basicamente é isso. Claro que até ter equipamentos e habilidade suficientes para combater seriamente o Lagiacrus será necessário completar uma série de quests que implicam em retalhar monstros menores, mas igualmente furiosos, durante a sua jornada. Na essência, é nisso que se resume a história do jogo. Todavia, chegará o momento que você vai perceber que derrotar o Lagiacrus é apenas o começo. Mais do que a metade dos monstros em Monster Hunter Tri não aparecem pelo menos durante as primeiras 50 horas de jogo, e as inúmeras quests no modo online renderão algumas boas centenas de horas aos fãs mais vorazes e sedentos por criaturas monumentais.

O vasto arsenal e o imenso leque de itens

monster_hunter_3_conceptart_kaU7R[1]

Existe um vasto arsenal de armas que podem ser usados em Monster Hunter Tri. Elas variam desde as conhecidas Great Sword e o temível Hammer, até o novíssimo Switch Axe, arma com um potencial de destruição extremamente alto. Para aqueles que preferem atacar a distância, as Bowguns continuam presentes.

Cada arma representa uma “classe”, pois a jogabilidade com cada uma delas é extremamente distinta. Portanto um jogador especialista em usar a Long Sword pode ser considerado um novato quando dado um Sword and Shield a ele. Vale lembrar também: é extremamente não recomendado usar o WiiMote para jogar Monster Hunter Tri. Este título é muito melhor aproveitado se usando o Classic Controller. Na verdade, a experiência é completamente diferente e é praticamente impossível derrotar as criaturas mais fortes sem um Classic Controler por perto.

Tanto as armas, quanto as armaduras, são criadas a partir dos mais variados materiais, compostos por escamas e outros pedaços que são adquiridos ao “abrir” as criaturas que você matou. Geralmente, para criar um set completo com arma e armadura do mesmo tipo, é necessário uma grande quantidade de materiais de um determinado monstro. Ou seja, para ter uma armadura completa de Diablos, por exemplo, prepare-se para enfrentá-lo várias vezes.

Os outros materiais necessários para a confecção destes equipamentos podem ser encontrados nas próprias regiões onde acontecem as quests, ou então na fazenda do vilarejo, onde você pode contratar Felynes e Melynxes, raças de gatos bípedes que falam o idioma dos humanos, para trabalharem e coletarem parte desses recursos para você. Além de serem importantes na confecção dos armamentos, a combinação entre essas centenas de itens podem resultar em outras coisas como poções, armadilhas e até mesmo munição para as armas.

Criaturas realistas, ambientes impressionantes e uma sensação incrível

mhtri02Os ambientes no jogo são os mais variados possíveis, principalmente com a adição de poder jogar dentro d’água, e todos muito impressionantes – provavelmente os melhores até o momento para o Wii. Ao andar pelos diversos locais é possível presenciar criaturas difíceis, que fogem quando uma criatura feroz aparece na região, ou então as mais agressivas, que te observam por um tempo até decidirem o melhor momento para te atacar, tudo isso animado com um realismo estonteante.

Ao atacar as criaturas, algumas revidarão até ficarem fracas e tentarem fugir. Alguns dos chefes também mostram sinais de fraqueza e fogem para diferentes regiões do mapa quando estão com problemas. Outros, como o Rathalos, voam para um local com monstros menores para se alimentar deles e recuperar a força. Uma coisa é certa, a Capcom conseguiu algo incrível ao criar toda essa inteligência artificial orgânica, transformando cada uma das criaturas em seres reais, com instintos próprios que variam de acordo com a situação.

mhtri01Mas nada consegue ser equivalente ao encontro com os chefões, as maiores e mais terríveis criaturas que um caçador já viu. Você arregala os olhos, pois sabe que nesse momento é preciso focar. Seu coração começa a bater mais rápido – o monstro ainda não te viu, então há tempo de colocar uma ou duas armadilhas e se preparar melhor. Até que você é avistado e dá-se inicio a uma batalha épica. Tudo deve ser calculado, o monstro tem que ser previamente estudado, os seus movimentos precisam ser precisos, e qualquer falha é brutalmente punida. Uma simples batalha contra um chefão pode durar mais de 40 minutos de muito esforço (e poções) – e acredite, as chances de falhar são altas –, mas quando você finalmente consegue atingir seu objetivo e ver aquele imenso dragão cair estrondosamente no chão, uma sensação incrível de vitória enche sua alma de orgulho e satisfação. A vibração é real, você sente a superação no fundo do seu coração. Nada de numerozinho dizendo que seu nível aumentou. Você sabe que evoluiu internamente, e agora deve se preparar para o próximo desafio.

Monte seu grupo de caçadores

Monster Hunter Tri não seria o incrível título que é se não fosse pelo seu maravilhoso modo online. É praticamente um outro jogo, com novas criaturas acessíveis somente aqui, e consequentemente, novas armas e armaduras. Sem contar que os monstros mais poderosos do jogo estão neste modo, e só podem ser derrotados se forem caçados em grupo, o que significa um nível de dificuldade ainda mais alto, que fará os jogadores mais dedicados se encherem de ânimo.

mhtri03 A estrutura online usada pela Capcom foi muito bem feita. Não é necessário nenhum Friend Code ou algo do gênero. Monster Hunter Tri possui um sistema próprio onde você pode entrar em servidores públicos e encontrar caçadores que estejam no mesmo rank que o seu, podendo até mesmo conversar com eles usando o WiiSpeak, ou simplesmente por mensagens de texto caso você tenha um teclado USB sobrando. Você pode adicionar outros caçadores na lista de amigos interna e se teleportar para a sala deles, criando um ambiente fácil e simples para você encontrar seus amigos e retalhar alguns dragões juntos.

Como dito anteriormente, as quests online são diferentes do modo single-player, onde você aumenta o seu rank de caçador e habilita novas quests com criaturas mais poderosas. Isso significa que há um conteúdo muito grande no jogo, que passa com facilidade centenas de horas de muita aventura, planejamento, e satisfação. Até mesmo os NPCs vendedores agem de forma diferente no modo online, oferecendo itens únicos ou combinações antes não existentes.

E, se por um acaso, seu Wii não pode conectar online, Monster Hunter Tri conta com um modo split-screen onde você e um amigo entram em quests especiais, cada um com armas e armaduras pré-montadas para vencer os chefões. Isso pode ser útil simplesmente para treinar, ou ensinar o funcionamento do jogo para um amigo ainda novato.

Considerações finais

monster_hunter_3_conceptart_paitc[1]Monster Hunter Tri não é para qualquer um. Apesar de uma curva de aprendizado menor, é um título que exige paciência e muita dedicação do jogador – algo que o público casual do Wii pode não se sentir confortável. Os desafios que são apresentados podem até parecer impossíveis em certos momentos, mas com o planejamento certo, você será capaz de matar as mais ferozes e imensas criaturas, que rendem uma sensação de satisfação incomparável. Seja no single player ou online, a recompensa que é oferecida certamente vale todo o seu esforço. Novos desafios, armas e equipamentos farão com que você prossiga no objetivo de derrotar bestas cada vez maiores, aproveitando cada momento de glória no processo.

Para aqueles que preferem jogos que lhe recompensam pela sua habilidade e que oferecem ampla opção de customização, seja nos diferentes modos de jogabilidade com as armas, ou simplesmente no vasto conteúdo oferecido, este é o fim da sua procura. Esse é o melhor Monster Hunter já feito, e mesmo que boa parte do jogo seja familiar aos fãs da franquia, ele continua sendo um título de experiência única no Wii.

Monster Hunter Tri - Wii - Nota final: 9,5
Gráficos: 10 | Som: 9,0 | Jogabilidade: 9,5 | Diversão: 10

Imagens: IGN


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. "Monster Hunter Tri não é para qualquer um. Apesar de uma curva de aprendizado menor, é um título que exige paciência e muita dedicação do jogador"

    De fato, devo ser m desses "qualquer um". Pois não gostei do jogo, apesar de ter gostado do modo on-line, foi um jogo do qual me arrependi de ter comprado.

    ResponderExcluir
  2. monster hunter parace um hack'n slash, mas não é '-'

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente, se vocês leram essa matéria antes de comprar o jogo e mesmo asism compraram sem gostar, não tem porquê falar mal, pela análise da pra perceber que esse é um jogo pra quem gosta de RPGs live action e coisas do gênero. Certamente este não é o tipo de jogo que somente é bom porque os tem "Monstros Gigantes do mau", pois sendo da capcom é de se esperar muita complexidade do jogo e principalmente da dificuldade.
    Logo comprarei, sem dúvida, gostarei.

    ResponderExcluir
  4. que analise enorme, ate deu preguiça de ler kkkkkkk mas ficou mto boa vlw!

    ResponderExcluir
  5. comprei semana passada e é mt bom

    ResponderExcluir
  6. com certeza vale a pena comprar

    ResponderExcluir
  7. fala serio adorei a analise to tambem jogando e adorando o modo hard do jogo quer dizer vc sofre sim e tem q ter muita paciencia, mas a satisfaçao e garantida

    ResponderExcluir
  8. monster hunter tri eh muito legal!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto desse jogo mas ainda prefiro o Call of Duty.

    ResponderExcluir
  10. Monster Hunter na veia esse jogo eh mto loko ja ateh dei final recomendo muitissimo eh o melhor jogo de wii ki ja joguei concerteza... eh mto emoçao ao jogar e ver ki vc pod sozinho (ou com amigos) derrotar uma criatura gigantesca, sem falar dos graficos incriveis do jogo *-*

    ResponderExcluir
  11. Também jogo MH3 e é um dos meus jogos favoritos. Só teve uma coisa nessa análise que não concorcei: não é ruim usar o wiimote para jogar. Você disse que era praticamente impossível derrotar os monstros sem um classic controler. Eu estou no HR 82, sempre usei o wiimote e não tive tanta dificuldade. Aliás, pra mim é mais fácil usar o wiimote do que o classic controler. Tirando isso, o resto concordo e assino em baixo. Monster hunter é show de bola.

    ResponderExcluir
  12. Quem tem um wii e não tem monster hunter tri não sabe o
    que está perdendo, o jogo é espetacular, tenho um save com umas 175 horas de jogo e estou longe de ter os itens que eu
    quero, o gráfico, o som, a divesão nota 10. Pra mim o melhor game
    do wii (e olha que possuo todos os games top do console)

    obs: prefiro infinitamente o wiiremote+ nunchuck
    do que o classic controller.

    ResponderExcluir
  13. COmprei esse jogo pelas críticas favoráveis e só por causa delas continuei jogando , pois de inicio achei o jogo muito truncado, lento e chato.
    Só depois de 20hs de jogo que fui descobrir o quanto ele é bom, quando finalmente consegui matar um Great Jaggy, sangrando, suando e tremendo. O foda é que a partir daí o jogo te conquista e tu vicia. Pra piorar, não dá pra jogar 1 hora e descançar, pois é muita coisa pra fazer no jogo, caçar, coletar, mineirar, forjar, plantar e, especialmente, arrumar inventário. No fim, tu liga pra dar uma jogadinha rápida e quando vê já tá há 4 horas na frente da tv.

    ResponderExcluir