Perfil

Perfil: Goofy (Kingdom Hearts)

Nenhum herói consegue se virar sozinho. Mesmo os mais fortes e independentes e movidos pelos motivos mais egoístas, sempre haverá al... (por Unknown em 26/05/2012, via Nintendo Blast)

Nenhum herói consegue se virar sozinho. Mesmo os mais fortes e independentes e movidos pelos motivos mais egoístas, sempre haverá alguém que os inspira, que os mantém nos eixos, pois todos eles necessitam de um apoio, alguém para ser seu pilar, que mantenha a mente limpa e, por que não, causar uns sorrisos? Hoje falaremos sobre um parceiro que tem exatamente esse perfil. Ele pode não ser o mais bonito, ou o mais forte, ou mesmo o mais esperto dos parceiros, mas com certeza, é o mais confiável, sábio e verdadeiramente amigo que um guerreiro da Keyblade poderia querer. No Perfil de hoje, alavancado pela estréia da série no 3DS, vamos falar do fiel escudeiro de Sora na série Kingdom Hearts, o hilário e cativante Goofy.

No começo, pouca gente acreditava que daria certo misturar Disney e Final Fantasy em um jogo, afinal, como poderiam colocar os inocentes personagens dos desenhos em um cenário de combates e ação ininterrupta? Bem, deram um jeito nisso. Nesta encarnação, Goofy – ou o famigerado “Pateta” na dublagem brasileira – assume o papel de capitão da Cavalaria Real de Disney Castle, reino onde convive com o Feiticeiro Real, Donald, e seu soberano, Rei Mickey. Mas como essa promissora história começou? Bem, para isso, precisaremos voltar um pouco no tempo...

Aviso: Este artigo contém revelações sobre o enredo (spoilers) da série Kingdom Hearts. Leia por sua conta e risco.

Histórico de Combate



Goofy já está na ativa há muito tempo e participou de diversas aventuras. A primeira, cronologicamente falando, é em Kingdom Hearts: Birth By Sleep. Neste, podemos observar o capitão da cavalaria e o feiticeiro real acompanhando a evolução do Rei Mickey em seu treinamento para se tornar um mestre da Keyblade. Goofy não tem um papel muito significativo, sendo que sempre que gostaria de tomar uma atitude, alguém o impedia. Porém, isso parecia ser apenas um prelúdio para o caos que viria anos no futuro.

O Rei Mickey desapareceu, deixando em caos os seus fiéis lacaios, que em desespero, tentam seguir a única pista deixada pelo soberano: “procurem a chave para a nossa sobrevivência”, uma carta com esses dizeres e guiando-os a procurar Leon, em Traverse Town (Kingdom Hearts). A carta podia não fazer muito sentido para a maioria das pessoas, mas para Goofy e Donald sim; havia um novo guerreiro da Keyblade. Sem mais delongas, Goofy, Donald e Jiminy Cricket – que ficou com o papel de registrar a viagem por escrito – partiram para o local. Por sorte ou ironia, nem tiveram de procurar muito, já que chegaram no meio de uma batalha contra Heartless protagonizada por Leon e Sora, o novo usuário da Keyblade. Goofy finalmente é visto em ação, combatendo bravamente os adversários sombrios e dando o suporte que Sora precisava. Após o embate, os três se apresentam e resolvem ir juntos em uma aventura, assim teriam mais chances de encontrar o Rei Mickey e os amigos de Sora, Riku e Kairi.


É incrível como desde o início, Goofy age de forma instintiva e luta perfeitamente em sincronia com Sora em todo o decorrer da aventura, e uma amizade intensa acaba se formando. O problema é quando as ordens e os sentimentos se chocam, ao descobrirem que Riku é o verdadeiro cavaleiro da Keyblade e este a reclama para si. Goofy fica relutante em abandonar o amigo e o faz contra a vontade, pois seu Rei deixou explícito que deveria seguir a chave para encontrá-lo. Esse remorso vai o consumindo, até que, num segundo embate, Goofy protege Sora e deixa de lado as ordens, afinal, isso é o que seu rei iria querer. A atitude dele e de Donald acabam por fortalecer o coração de Sora, permitindo que este recupere sua arma e consigam avançar. O que acontece depois é um turbilhão de emoções, onde o escudeiro precisa assistir seu bom amigo desistir do próprio coração para salvar uma amiga, reduzindo a si mesmo a um Heartless. Com Riku – agora revelando estar possuído pela essência de um mal ainda maior denominado “Ansem, o Perseguidor das Trevas” – se erguendo novamente, Goofy junto de Kairi e Donald, fogem do local o mais rápido possível, porém algo fica na cabeça de Goofy... E o último Keyhole? Sora trancou todos os Keyholes, exceto o de Hollow Bastion... Mas seus pensamentos são partidos quando uma horda de Heartless ameaça o grupo, só que um dos oponentes não parece hostil, pelo contrário, ele avança para proteger o trio. Com um pouco do poder de Kairi, o Heartless volta como Sora, agora fechando o grupo e retornando para o topo da base inimiga.

A batalha que segue depois é de proporções astronômicas, um combate derradeiro para livrar o mundo da escuridão, onde realmente o poder da amizade faz a diferença. Goofy pode não ter protagonizado a batalha, mas, sem os seus esforços e seu suporte, Ansem teria derrotado o herói – aliás, teria derrotado-o há tempos. Após a conclusão do combate, Rei Mickey surge para garantir que a Porta para a Escuridão seja devidamente selada, e com um Riku regenerado, acabam por se perder nas trevas mais uma vez, mas garantindo que o universo esteja a salvo. De volta ao campo, Goofy e Donald ficam perdidos sobre como prosseguir, assim como Sora... Até que Pluto, o cachorro real, surge com uma carta do rei. Próxima parada: Castle Oblivion.

Ao pisar no suposto Castelo do Esquecimento (Kingdom Hearts: Chains of Memories), o trio entende o porquê desse nome: todas suas habilidades foram esquecidas. O mais interessante é que conforme escalam os andares do castelo, crentes de que o Rei está no topo, mais suas memórias vão sendo afetadas. Pessoas desaparecem, rostos que eles nunca viram surgem, e pouco a pouco seus objetivos se tornam incertos, até que eles entendem o que está havendo: existe alguém manipulando todas as suas memórias no castelo. Tomados por ira, o trio avança de forma impiedosa e enfrentam diversos oponentes, inclusive um falso Riku, uma réplica feita para bagunçar ainda mais seus pensamentos. Eles enfrentam pessoas com poderes que nem sabiam que eram possíveis, e enfim, encontram aquela que está bagunçando suas mentes: Naminé. Esta diz que pode reparar o dano feito, contanto que eles eliminem o senhor do castelo, Marluxia. Quando Goofy pisa no décimo terceiro andar do castelo, ele já nem se lembra de quem é o Rei Mickey, mas se lembra de que está procurando alguém importante. Antes que fosse tarde, ele promete aos dois amigos que não importa a distância, eles sempre se lembrarão de uns dos outros. Com isso em mente, eles partem para o embate contra Marluxia, acabando com sua soberania em Castle Oblivion. Naminé, como prometido, começa a consertar as memórias do trio, enquanto os três adormecem em máquinas que os manterão nesse sono profundo por um ano.

Ao despertar, Goofy não se recorda dos acontecimentos de Castle Oblivion, assim como seus amigos, mas eles sabem que devem procurar o Mestre Yen Sid pra saber o que fazer (Kingdom Hearts II). Sem demora, os três vão até o mestre e descobrem a existência de novos inimigos, os Nobodies, que são os corpos deixados para trás pelos Heartless. Também são informados de uma organização composta de Nobodies de alto nível denominada “Organização XIII”, e partem numa nova busca para encontrar os amigos que não viam a um ano e o Rei Mickey, que aparentemente saiu da Realidade das Trevas.



Goofy ganha um papel muito mais notável à frente, durante um embate em Hollow Bastion, após a derrota de Demyx – membro da Organização XIII. Um Heartless acaba mandando uma pedra colossal em direção ao grupo e ela teria atingido o Rei Mickey, se Goofy não o empurrasse e tomasse toda a carga do ataque para si. O capitão da cavalaria aparentemente morre nesta cena, deixando todos em choque, mas logo o escudeiro retorna pouco antes de uma guerra contra mil Heartless. “Sua Majestade não precisa se preocupar, me acertam na cabeça o tempo todo!”



Após confrontos e viagens, o grupo se encontra com Riku e Kairi, e agora com o time completo, eles partem para a briga contra o líder dos Nobodies, Xemnas – o Nobody de Ansem. Goofy tem uma participação importante no combate contra Xemnas, e depois de derrotá-lo, parte junto com Donald, Kairi e Rei Mickey... Porém o caminho é fechado pelo Nobody, que deixa preso ali Sora e Riku. Goofy só tem notícias deles depois que saem vitoriosos do combate e então finalmente podem viver em paz. Sora, Riku e Kairi retornam para as Destiny Islands, enquanto que o Rei Mickey, Goofy e Donald retornam para Disney Castle, ficando na espera de uma próxima aventura.

A Fortaleza Hilária



Sendo um personagem engraçado, o papel de Goofy na maior parte do tempo é levantar o astral daqueles a sua volta, e sempre está disposto a tirar um sorriso. Apesar de ter um nome um tanto quanto hilário e ter um jeitão bobo, o escudeiro é um dos personagens mais sábios do grupo, por vezes, percebendo coisas que os outros deixaram passar. Apesar disso, sua humildade só é superada pela sua gentileza, sempre sendo aquele que mantém o grupo no lugar, servindo de voz da razão e apaziguador de atritos.

Já quanto a sua aparência, o que dizer de um cachorro humanoide que se veste como cavaleiro? Sempre com roupas extravagantes e coloridas, é impossível não notar quando este toma o campo de batalha. Aliás, até fora dele é impossível não notá-lo.

Em batalha, Goofy vai totalmente ao contrário do que se espera. Como capitão da Cavalaria Real, espera-se que ele se utilize de armas de um cavaleiro, não? É, continuem esperando. O fiel escudeiro do rei utiliza apenas um escudo, tanto defensivamente como ofensivamente. Isso é uma forma de refletir a personalidade dele, que odeia conflitos e prefere ficar na defensiva a que partir para briga. Mas não pensem que isso faz dele um fraco! Em combate físico ele se destaca por golpes incríveis, por vezes, conseguindo controlar uma grande quantidade de adversários em um único movimento.

Onde encontrá-lo?



Como pseudo-protagonista que é, Goofy é encontrado em todos os jogos da série Kingdom Hearts, apesar de que a série está bem espalhada entre consoles, estando nos da Nintendo apenas em alguns casos:
  • Kingdom Hearts (PS2);
  • Kingdom Hearts: Chains of Memories (GBA/PS2);
  • Kingdom Hearts: 358/2 Days (DS);
  • Kingdom Hearts II (PS2);
  • Kingdom Hearts: Birth By Sleep (PSP);
  • Kingdom Hearts coded (Celular/DS);
  • Kingdom Hearts 3D: Dream Drop Distance (3DS).
Também sendo originalmente um personagem da Disney, ele participa de jogos separados da série Kingdom Hearts, e a lista inclui:
  • Goofy Troop (SNES); 
  • Disney's Party (GC).
Goofy também está presente em diversos outros jogos, mas em grande maioria como personagem não-jogável. Parece ser a sua sina ser apenas um suporte... E que suporte!


Em suma, vimos que Goofy é um parceiro essencial na aventura pelos mundos de Kingdom Hearts, tanto nos combates como na história em si. Com seu jeito desengonçado e calma inabalável, mostramos que um personagem não precisa ser um protagonista para ganhar destaque, mas ter uma personalidade extremamente cativante.
Revisão: Catarine Pereira 

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google