Perfil

Vilão da Triforce e líder dos Gerudos, vamos conhecer a personalidade de Ganondorf

Ganondorf , ou Ganon para os mais íntimos, é o terrível vilão da série The Legend of Zelda . Ele também é o rei dos Gerudos, uma raça ... (por Jaime Ninice em 02/09/2013, via Nintendo Blast)


Ganondorf, ou Ganon para os mais íntimos, é o terrível vilão da série The Legend of Zelda. Ele também é o rei dos Gerudos, uma raça de ladrões do deserto que só recebe alguém do sexo masculino a cada 100 anos. Este ser, de aparência assustadora e megalomaníaca, está sempre em busca do poder da Triforce, artefato sagrado criado pelas deusas Din, Farore e Nayru logo após a criação de Hyrule, e que concede poderes inimagináveis ao seu possuidor.

O líder supremo dos Gerudos


Também conhecido como rei da escuridão, Ganondorf surge inicialmente nas histórias de Ocarina of Time. Aqui o vilão, até então somente líder dos Gerudos, costumava visitar o castelo de Hyrule representando o seu povo e mostrando uma falsa fidelidade ao Rei. Porém, sua aparência obscura e espírito ganancioso não transmitiam confiança à Princesa Zelda, que previa um acontecimento amaldiçoado com base nos seus sonhos, os mesmos de Link, e que prenunciava toda a onda de acontecimentos futuros na história do jogo.

Assim que Link aprende a Song of Time, que tem o poder de abrir a Door of Time e acessar o Reino Sagrado (Sacred Realm), Ganondorf se aproveita do momento para dar uma investida ao ver aberto o Temple of Time - o último dos redutos templais até então e que guarda a Master Sword e a Triforce. Diante dos poderes deste triângulo do poder, é sabido, e altamente recomendado, que ela nunca seja tocada por entidades ruins.

Contudo, o selo finalmente é quebrado por Ganondorf, que, não desperdiçando a oportunidade de realizar seus planos, tenta roubar a Triforce. Mas ele nao contava com um detalhe, a de que o artefato sagrado também tem o seu poder de escolha e recusa a se entregar por completo a ele. Desta forma, Ganondorf acaba absorvendo somente uma das três partes da Triforce, a do poder. Já as outras partes, a da coragem e a da sabedoria, ficam com Link e a princesa Zelda, respectivamente.

Épica batalha entre Link e Ganondorf na Spaceworld 2000, revelando um possível futuro da franquia.

Características do personagem de número 101 

Visual cartunesco em Wind Waker
O nome Ganon também foi muito utilizado para se referir a sua forma de besta, uma espécie que renasceu das origens de Demise, em The Legend of Zelda: Skyward Sword. Em meio a todos esses eventos, podemos ver em Ganondorf, um espirito maligno e destruidor. Sua sede pelo poder e a forma como ele espalhou o caos e o sofrimento construíram sua característica mais alta.

Carregado de uma elevada maldade e ira, somado ao poder da Triforce, posteriormente, o resultado não poderia ser diferente: tudo culminaria na transformação de um demônio enorme com aparência de porco e força sobre humana, o suficiente para espalhar o caos por toda a Hyrule. Mas Link e Zelda estiveram lá para impedí-lo de cometer seus planos futuros e, após muitos esforços, conseguir lacrá-lo dentro do Dark World.

Mas o camarada sempre volta e marca presença em diversos outros games da franquia, fugindo do Dark World, influenciando outros vilões, transformando-os em marionetes e até mesmo sendo ressuscitado por seus fiéis servos, como aconteceu em Oracle of Ages/Seasons.


Ganondorf também é tido como um dos lutadores mais experientes na série Smash Bros., possuindo um grande porte físico, bastante atlético, mas um pouco pesado, e, por esta razão, um pouco lento em seus movimentos. Por outro lado, ele guarda consigo uma das mais poderosas forças e concentração de ataque de todo o jogo, ficando a par de Captain Falcon.

Ganondorf e Link tirando um "contra" em Super Smash Bros. Brawl.
Mesmo sendo tão ganancioso, entre vários outros adjetivos negativos, Ganondorf conquistou o coração dos jogadores e se consolidou como um dos vilões mais estilosos e adorados do mundo dos games.

Jogos em que aparece:

*Essa Matéria foi publicada originalmente na Revista Nintendo Blast #20.

Colaboração: Leonardo Marinho
Revisão: Filipe Gatti, Sérgio Oliveira e Rodrigo Estevam
Capa: Hugo Henriques

Jaime Ninice é cravista, formado pela UFRJ, e mestre em música na mesma instituição. Sua paixão por games, eventos e revistas o levou a escrever e revisar artigos desde 2010 no @Blast. Hoje é redator das publicações impressas sobre retrogames WarpZone.me


Disqus
Facebook
Google