E3 2018: o que não esperar da Nintendo na feira

Aquelas coisinhas que temos certeza de que não vão acontecer.



A E3 é uma época muito agitada para nós, gamers. Nesse climão de festa, todos nós enchemos nossos corações de animação para os anúncios daquelas empresas que amamos — tudo isso e mais um pouco, fervilhando com os rumores e os famigerados leaks, aumentando ainda mais nossas expectativas, nem sempre tão realistas quanto deveriam ser.


Não faz muito tempo, por exemplo, que Pokémon Let’s Go foi anunciado e, certamente, como muitas das supostas informações vazadas que veremos daqui em diante, não era exatamente o que muitos dos fãs esperavam. A E3 traz essa mistura louca de opiniões e sentimentos, portanto, vamos imaginar os cenários loucos que muitos de vocês, leitores, acabam por acreditar — ou não.

A Apresentação

A Nintendo tem seu jeito de apresentar as coisas, já há algum tempo. Ela é uma das empresas que mais se destaca na E3, justamente pelo seu formato pouco ortodoxo de fazer sua apresentação, muitas vezes com aquela pitada de humor diferenciado que a gente só vê por aqui.

A Nintendo Direct foi uma das maneiras que a Big N desenvolveu de trazer todas as informações para os seus fiéis seguidores. É uma maneira um pouco mais pessoal, diretamente a você. Entre os blocos e anúncios, eu gosto muito de pensar nos grandes e, certamente, aleatórios momentos, como a apresentação de fantoches em 2015.

Tudo tem um lado bom: não veremos o narigão do Reggie.
Essa foi uma ocasião especial, no entanto, já que o CEO na época da apresentação, Satoru Iwata, não pôde aparecer. Desde então não vimos algo do tipo, o que é realmente triste, já que as marionetes foram uma adição legal e diferente ao evento — sem contar que elas foram criadas por ninguém mais, ninguém menos, que a empresa responsável pela criação de The Muppets Show, Jim Henson.

Podemos torcer por algo específico e aleatório, especialmente para o anúncio de certos jogos, mas, por enquanto, não há nenhuma razão para vermos uma repetição daquele ano. Ainda assim, uma parte de mim gostaria muito de ver uma versão bacana — e provavelmente aterrorizante — dos famosos chefões da Big N em alguma espécie de show de ventriloquismo.

O curioso caso da lista de personagens em Smash Bros.

Essa E3 terá uma coisa em especial, que não vemos em todo ano na convenção: um Smash Bros. novinho em folha. Isso significa que não apenas os games que serão apresentados, mas também os personagens que comporão a lista do jogo são alvos de especulações, rumores e dúvidas. Nós, da Nintendo Blast, ficamos atentos a qualquer rumor, e certamente já ouvimos muitas coisas, entre elas alguns dos personagens alvos dos rumores.

Claro que estamos falando de personagens mais prováveis. No entanto, a Internet não para de especular e torcer, mesmo que em vão, para que seus personagens preferidos figurem o título. Existem casos e casos, alguns mais prováveis, outros, nem tanto.

Uma das grandes certezas que todos nós temos, no entanto, é a continuidade da exclusão do Waluigi do elenco do jogo. Goste ou não dele, sabemos que o Wario, já membro do time Smash Bros. há alguns anos, não permite que a sua cara-metade faça parte do jogo. A pergunta que o anti-Mario não quer responder de jeito nenhum, no entanto, é o motivo disso tudo. Seria medo de ver o amado magricela se machucar? Só o tempo dirá. De qualquer forma, você pode saciar sua paixão pelo Waluigi jogando com o mesmo em Mario Tennis Aces (Switch), em que ele promete ser a estrela e roubar toda a atenção — ou não.

Claro que o famigerado Waluigi não é o único a ficar de fora do elenco. Falando agora do lado mais fantasioso da história, acreditem ou não, mas outro alvo do constante assédio dos fãs do jogo de luta da Big N é Son Goku, direto de Dragon Ball. Torcer para que o mesmo seja incluído no elenco é risível, mas existem muitos fãs, que formam principalmente a parcela internacional da base de fãs, que torcem para ver o personagem voando com a galera da Nintendo. Pessoalmente, acredito que Goku tenha mais com que se preocupar, outros torneios para lutar.

Son Goku vs Mewtwo… Não, pera.
Podemos citar outros personagens que, certamente, não irão aparecer, mas são especulações pequenas e, para ser sincero, nem tão improváveis assim, como Wonder Red, de The Wonderful 101 (Wii U), Travis Touchdown, de No More Heroes (Wii) e até mesmo Rayman, um dos mascotes da empresa francesa Ubisoft. Dentre todos esses, um que não para de ser citado é o já veterano Snake, da franquia Metal Gear. Ele apareceu em Brawl (Wii) e deixou os fãs querendo mais, pois não retornou no sucessor. Os rumores indicam que ele se escondeu em alguma caixa e, até agora, a Big N não conseguiu identificá-la para enviar uma carta de convite ao elenco.

Microsoft & Nintendo

Se você acha que Goku fazer parte do elenco de Smash Bros. é algo fantasioso, dê uma espiada nas especulações que andam fazendo da suposta parceria entre as duas empresas. Não estou dizendo que não há nenhuma amizade entre elas, as relações entre as marcas são boas, ambas têm o mesmo posicionamento quando o assunto é crossplay, como, por exemplo, a possibilidade de obter conquistas no Minecraft (Multi), mesmo jogando num Switch.

Um tweet de Marcus Sellars, um jornalista que parece ter acertado vários leaks no passado, comentou sobre a possível representação da Microsoft no novo Smash Bros, com suporte contínuo até 2019. O mais óbvio a se especular é a integração de personagens da Rare na mistura. Personalidades queridas para muitas de nossas infâncias podem aparecer, como Banjo e, o mais improvável, Conker.
Um sonho improvável.
As especulações com uma notícia tão infundada foram às alturas. Naturalmente, fãs da marca não pararam de imaginar as maiores bizarrices. As histórias variam muito, desde pessoas afirmando fielmente de que Masterchief, da franquia Halo, vai ser um personagem jogável, até as coisas mais absurdas, como jogos da Nintendo sendo portados para o Xbox One. Claramente esse pessoal não entende o conceito de first party.

Grande parte da expectativa, quando o assunto é a Nintendo na E3, também cai em cima de um sistema similar ao Virtual Console, das plataformas anteriores, para o Switch. Graças ao rumor de que haverá personagens da Microsoft na lista de Smash Bros., o lançamento do serviço figura grande parte dos sonhos delirantes dos fãs mais assíduos da marca. Não há muita lógica em sequer imaginar a Nintendo fazendo algo do tipo, mas, como dizem, os sonhos dão asas à vida.

E os meus exclusivos?

Mas é claro, a cereja no topo do bolo, a hora mais importante de qualquer grande apresentação da Big N, o que todos nós esperamos: os exclusivos. Já sabemos de alguns, como Metroid Prime 4 (Switch), Bayonetta 3 (Switch), Smash Bros. (Switch) e Travis Strikes Again: No More Heroes (Switch). Embora não tenhamos a certeza absoluta de que eles aparecerão na E3 desse ano, ainda questionamos: o que mais nos espera? Ou, melhor dizendo: o que não nos espera?

Aparentemente, o constante boicote da Big N contra as próprias franquias pode continuar. Todo ano nós passamos pelo mesmo processo doloroso, onde a maioria dos fãs da empresa esperam, em vão, que certos jogos reapareçam do limbo. Entre eles, há o enorme vazio existencial que a série Mother deixou em todos nós, que precisa ser preenchido. Portanto, é quase uma tradição pedir a todos os deuses, existentes ou não, só para garantir, que Mother seja anunciado.

Mas é claro, a Big N não quer ser associada a um jogo que promove infanticídio, então, ao que parece, Mother 3 (GBA) continuará sendo a última adição à franquia. Os fãs, então, começaram a pedir menos. Pelo menos um port americano do jogo seria bacana o suficiente. No entanto, juntamente da franquia F-Zero, a empresa decidiu largar essa outra franquia no baú do esquecimento.
Aqueles games que não parecem se sentir muito bem.

 New Challenger Approaching

Já conseguem ouvir o som das sirenes? É, pois é. Quando um personagem novo de Smash Bros. é anunciado, não tem outro jeito senão causar certo estardalhaço. É um bom artifício para que nossa animação vá às alturas, como um gol daquele time de futebol do coração, ou quando o nosso patinador olímpico preferido acerta no Triple Axel.

Mas, se eu já falei de Smash Bros., o que estamos fazendo aqui de novo?

Bom, esse personagem merece um lugar de destaque. Afinal de contas, já vimos ele lutando e, eu preciso admitir, ele tem uns golpes bem poderosos. Pode ser que a luta fique meio desbalanceada se a Big N colocar alguém tão poderoso, mas acho que esse é um risco que todos os fãs estariam muito dispostos a assumir.

Mas é claro que vocês sabem de quem eu estou falando. Ninguém mais, ninguém menos, que Reggie Fils-Aimé, nosso amado CEO da Nintendo of America. Alguns anos atrás, durante um anúncio do quarto game da franquia, os chefões da Big N se enfrentaram num combate corporal um tanto quanto intenso. Desde então, Reggie tem sido aclamado como um personagem de peso para a lista dos personagens de Super Smash Bros.


Uma enxurrada dos mais diversos tipos de memes e montagens invadiu as redes sociais desde então. Ao que parece a ideia ainda não morreu, sendo revivida a cada conteúdo novo lançado para o game, sem contar agora, com a mais nova adição à franquia revelada. Será que um dia veremos Reggie caindo no braço com Mario, Link, Kirby e todos os outros personagens icônicos da nossa amada empresa? Provavelmente não. Mas não há nada de errado em imaginar como seria.

Revisão: Vinícius Rutes
Yorran Rosa Bergamaschi escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook