Blast Test

Blast Test: Rayman Origins (3DS)

Desde janeiro, os donos do 3DS têm o deleite de baixar demos gratuitas, que são disponibilizadas no eShop . Muitas vezes, as versões demonst... (por Alex Sandro de Mattos em 31/05/2012, via Nintendo Blast)

Rayman é o ancestral dos Miis da NintendoDesde janeiro, os donos do 3DS têm o deleite de baixar demos gratuitas, que são disponibilizadas no eShop. Muitas vezes, as versões demonstrativas nos proporcionam uma experiência prévia em relação ao título a ser lançado. E nós do Nintendo Blast, trazemos para você, leitor, o Blast Test, uma coluna com informações e nosso ponto de vista a respeito da versão demo de algum game (não vai nos dizer que pensou que era sobre “teste de detonadores”?). Então, hora de estrear e falar de Rayman Origins (3DS).

A volta dos que não foram


Para quem desconhece, Rayman é o mascote da Ubisoft, famosa desenvolvedora de games francesa. O jogo homônimo do personagem, que foi lançado para o PlayStation One em 1995, fez muito sucesso e gerou destaque para a empresa. Não é à toa que a Ubisoft é respeitada: entre suas principais séries estão Assassin’s Creed, Just Dance, Splinter Cell e várias outras. Mas Rayman estava quase esquecido, fazendo apenas o papel de coadjuvante nos jogos da série Raving Rabbids.

Mas Origins trouxe Rayman de volta ao destaque. As versões para consoles de mesa foram um tremendo sucesso entre os gamers e crítica e, após sete meses do lançamento para essas plataformas, o 3DS recebe sua versão. Mas será que a volta do personagem sem braços e pernas a um portátil da Nintendo é interessante?
O hobby de um personagem sem braços e pernas: correr atrás de baús que fogem (hein?) Para conseguir desbloqueáveis, colete os Ruby Teeth

Uma nova dimensão


A versão demo de Rayman Origins no eShop ocupa exatamente 397 blocos no cartão SD. Assim como outras demos disponibilizadas anteriormente, você poderá executar a versão trinta vezes antes da mesma expirar. Logo no início, percebe-se que a configuração de controles é simples e totalmente funcional. Você pode utilizar tanto o Circle Pad quanto o direcional digital para controlar Rayman. Os botões A e B são utilizados para saltar ou planar (se mantiver o botão pressionado). Para golpear os inimigos, você pode usar tanto o X quanto o Y, e para correr, basta segurar o R ou o L.
Teste a sua visão: Onde está Rayman?
Nesta demo, é possível jogar em três fases diferentes e logo notamos que o visual nos remete à versão dos consoles de mesa, inclusive o animado e agradável áudio. Tudo está lá, na telinha do 3DS. O efeito tridimensional do portátil é totalmente perceptível: ao pegar os Lums, seres amarelos espalhados pelas fases, nota-se que eles “saem” da tela, assim como alguns inimigos quando são golpeados.
Os Electoons gritam um singelo "Help" para indicar que estão presos em alguma passagem oculta.
Com o efeito ativado, é visível a profundidade do cenário em relação à Rayman, assim como as plantações que ficam em primeiro plano. A tela inferior quase não foi utilizada, pois apenas mostra uma linha do mapa da fase, e os locais onde você encontrou as moedas de Lums e os Electoons, os seres cor-de-rosa que estão aprisionados.

Entretanto, nem tudo são flores. Um detalhe que pode atrapalhar durante o gameplay é o tamanho do Rayman. O personagem ficou minúsculo demais na tela do 3DS. É importante ressaltar que a própria Nintendo havia feito testes com Super Mario Galaxy 2 no portátil tridimensional e não tinha gostado do resultado final, em razão do encanador ter ficado pequeno na tela do portátil.
Em alguns momentos é possível notar slowdowns, principalmente quando você liberta os Electoons e aparece a tela de premiação. Passa a ligeira impressão de que a Ubisoft comprimiu a versão do Wii, aplicou efeitos 3D e colocou no portátil.
Atirar em aves que saltam da tela. Só Rayman Origins faz isso

Fase a fase


Como dito anteriormente, a demo de Rayman Origins tem três fases:
  • Swinging Caves
Nesta fase, seu objetivo é resgatar os Electoons. São três grupos aprisionados e, para encontrá-los, é preciso ouvir um singelo “help” e achar o local escondido. Além disso, a fase é divida por passagens, ou seja, se morrer em uma determinada parte, recomeçará nela. Você pode também recolher os Lums;
  • Playing in the Shade
Se há uma frase para definir este estágio é “seja perfeito”. Sim, você não pode errar e, se não conseguir, recomeçará do início. Aqui é preciso seguir o baú para recolher o Ruby Tooth que está dentro dele. Porém, você não pode ficar para trás, já que a fase se move automaticamente para a direita, e nem sofrer dano algum. Desafiante? Sim, na medida certa.
  • Shooting Me Softly
Se você jogou Donkey Kong Country Returns, deve se lembrar das partes do Rocket Barrel. Pois então, em Rayman Origins, esta fase é quase no mesmo estilo. Você voa sobre um inseto e deve chegar até o final. É aqui que ao atirar em alguns inimigos, eles “saltam” da tela.

Vale a pena?

"Texto idiota. Toma!"
Ao passar as fases, você ainda pode tentar o modo Time Trials, ou seja, chegar até o final de cada uma antes do tempo estipulado. Por mais que Rayman esteja pequeno na tela e haja alguns slowdows, o game vale e muito a pena. Se você já jogou a versão de Wii ou de outros consoles, as únicas novidades que Rayman Origins no 3DS vai proporcionar são o efeito tridimensional do portátil e a possibilidade de jogá-lo a qualquer momento e lugar.

Se você ainda não jogou, esta é uma boa oportunidade para aproveitar um dos melhores e mais belos jogos 2D dos últimos anos. Rayman Origins chegará ao 3DS no dia 5 de junho.
E você? O que achou da demo? Se interessou pelo game? Conte-nos!
Um dos requisitos para fazer 100% em Rayman Origins é coletar os Lums pelos cenários. Há centenas deles!
Revisão: Alberto Canen

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Um lixo total, nao joguei a versao de xbox esperando sair a 3ds, e quando saiu veio esse port tosco e mal feito, nem parece q tem 3d, esta cheio de quadrados (pixelado), camera longe demais...a decepcao so perde pra pokemon, q vai sair pra DS...altas mancadas dessas produtoras!

    ResponderExcluir
  2. Vcs deviam ter vergonha de elogiar essa porcaria, pq se comparar com as versoes de wii, xbox, ps vita, da vontade de quebrar a fita. Se vc tem um 3ds nao compra isso, vai de mario 3d land mesmo, esse foi bem feito pra um 3ds, uma coisa q revistas e sites de uma marca deviam saber, q quando a gente procura informacoes sobre um jogo queremos a verdade, pq estamos pesquisando pra gastar nosso dinheiro, nao temos jogos disponiveis pra testes igual a vcs, para de puxar o saco de produtoras quando o game for ruim, credibilidade se conquista com verdade e transparencia para com seu publico.

    ResponderExcluir
  3. concordo plenamente com vc! aki eles babão o ovo de tudo q sai pra 3ds isso e ridiculo, a versao do vita ta show mesmo! ainda bem q tem fa da nintendo com dicernimento lol

    ResponderExcluir
  4. Percebí que desligando o 3D, desaparece as quedas de Framerate do jogo e ele fica muito bom.

    Mas ainda assim o Rayman é muito pequeno.
    A versão do 3DS valerá apena se tiver o modo Multiplayer, pois a versão do Vita não tem.

    Quando sair um 3DS com tela maior vai ser Show, pois o game não deve nada visualmente pras outras versões.

    ResponderExcluir
  5. a versao do vita e melhor visualmente sim! tenho um 3ds e posso garantir! tem q rever seus conceitos ¬¬

    ResponderExcluir