Jogamos

Análise: Liberation Maiden (3DS)

em 11/11/2012

Um dos maiores desafios da indústria, para os desenvolvedores, é conseguir se destacar perante tantos nomes e franquias. Alguns indivíduos, ... (por Unknown em 11/11/2012, via Nintendo Blast)

liberation_maidenUm dos maiores desafios da indústria, para os desenvolvedores, é conseguir se destacar perante tantos nomes e franquias. Alguns indivíduos, entretanto, se destacam por sua genialidade e ousadia. Esse é o caso de talentos como Shigeru Miyamoto, Hideo Kojima, Shinji Mikami, Warren Spector e Goichi Suda. Este último, mais conhecido como Suda 51, vem presenteando os jogadores com conceitos extremamente inovadores e cada vez mais bizarros. É o caso do criativo Killer 7 (GC) e da divertidíssima franquia No More Heroes (Wii), títulos que trazem um ar de novidade à indústria ao mesmo tempo que presenteia os jogadores com doses bizarras de humor aliadas a enredos recheados de referências à cultura pop.

Liberation Maiden é a mais nova empreitada da Grasshopper Manufacture, estúdio dirigido por Suda, e faz parte de Guild-01, uma coletânea de quatro títulos criados por consagrados designers japoneses lançada pela Level-5 para o Nintendo 3DS.Nas Américas, os jogos serão lançados separadamente para o eShop, sendo Liberation Maiden o primeiro a dar as caras por aqui. Mas será que o título faz jus à qualidade das outras franquias criadas por Suda? Com certeza! E já explico o porquê.

Bem-vinda ao Novo Japão, Presidente!

liberation-maiden
As lindas animações da BONES
Liberation Maiden se passa em um Japão futurista chamado de New Japan. O país, abundante em produção de energia, é atacado por um grupo terrorista chamado The Dominion, que tem o objetivo de roubar toda a energia do lugar. Nesse meio tempo, o presidente é assassinado e sua filha, Shoko, assume seu cargo. Aí já começa a bizarrice: a nova presidente é uma adolescente e deve, a bordo de um mecha, acabar com a ameaça terrorista com suas próprias mãos (a diplomacia manda abraços!). Shoko ainda conta com a ajuda de Kira, membro de sua equipe e responsável por orientá-la em suas missões no campo de batalha.

liberationmaiden001A história é contada em apenas uma lindíssima cut-scene logo no início da aventura, e não se desenvolve mais do que isso. Uma pena, pois o estúdio que realizou o trabalho foi o renomadíssimo BONES, responsável por obras consagradas como Full Metal Alchemist e Wolf’s Rain. Outra pequena cena ainda surge no final da aventura, mas fica a impressão de que o estúdio poderia ter sido melhor aproveitado.

Fórmulas de sucesso

Liberation Maiden é uma mistura de The Zone of Enders (PS2) com Ikaruga (GC) e conta com cinco fases em que praticamente o único objetivo é destruir tudo o que você encontrar pela frente. A movimentação, ao contrário da maior parte dos shooters do mercado, não é por trilhos, e o jogador é livre para levar seu mecha para onde bem entender. O caminho correto a ser seguido é sempre apontado por Kira, tornando a aventura bastante linear, que se limita a ir de um ponto até outro, localizando e destruindo spikes que roubam a energia do país.
article-1349655116040-15662FD1000005DC-983461_636x382[1]
Apesar de curto, o game é muito intenso!
Entretanto, a jogabilidade de Liberation Maiden é sensacional e lembra muito o que foi feito em Kid Icarus Uprising, lançado no início desse ano para o Nintendo 3DS. Descrevendo rapidamente como é a jogabilidade do título, posso dizer que ela é rápida, fluída e precisa, o que é muito bom, já que o game exige reflexos estelares por parte do jogador para que Shoko se saia bem sucedida em suas missões. Espere por hordas de inimigos, tiros por toda a parte e inimigos muito difíceis de serem derrotados. O mecha conta com dois tipos diferentes de arma, nos quais a munição se auto-regenera, assim como a sua barra de vida, o que está longe de tornar a aventura menos desafiadora, já que, para que as barras se regenerem, você deve se afastar de toda a ação.
Liberation-Maiden-Screenshot-7
Kira dá dicas para Shoko durante toda sua jornada
Apesar das fases serem muito divertidas, são nas épicas batalhas contra os chefes que o jogo brilha de verdade. Cada um dos cinco possui padrões de ataque completamente diferentes, de forma que você deve examinar cuidadosamente cada nuance de seus movimentos para que consiga derrotá-los. Essas batalhas são muito frenéticas e divertidas e tornam o jogo ainda mais desafiador e memorável. Em particular, a batalha final é uma das mais impressionantes já vistas na biblioteca do portátil de duas telas da Nintendo, e exige reflexos e coordenação impecáveis por parte do jogador. É simplesmente brilhante!

A beleza do New Japan

Liberation Maiden Screen 2Liberation Maiden é um jogo belíssimo. Os gráficos são polidos ao extremo, não há lags em nenhum momento e os cenários são muito belos, ainda mais quando o efeito tridimensional do portátil é ativado. Os cinco estágios são bastante variados e nota-se claramente que não houve reaproveitamento de cenários e conceitos, exceto pelos inimigos que geralmente são os mesmos em todas as fases. Os diálogos do título são completamente dublados e a trilha sonora é devastadora, contando com músicas cantadas, no melhor estilo J-Pop. A título de curiosidade, algumas músicas foram compostas por ninguém menos que o próprio Suda 51. Isso que é dedicação ao trabalho! É difícil acreditar que o game foi lançado digitalmente, já que ele é superior a muita coisa lançada fisicamente para o console.

O que é bom dura pouco

liberation_maiden-15Infelizmente, Liberation Maiden leva apenas cerca de uma hora e meia para ser completado. O título ainda conta com um sistema de conquistas e um modo score attack que tenta estimular o jogador a retornar para a aventura. Devo admitir: funciona, mas o game poderia ter mais algumas fases, ou pelo menos leaderboears online para que o estímulo a superar pontuações fosse maior. No entanto, a duração do game é justificável se considerarmos que ele é apenas um dos quatro títulos de uma coletânea, e que seu preço no e-Shop é de apenas catorze reais. Uma pechincha, considerando todas as qualidades do título.

liberation-maiden-3-13274710801504045648379125680612Liberation Maiden já se consagra como um dos melhores títulos da biblioteca do Nintendo 3DS e é aquisição obrigatória para todos os seus felizes donos. Mais uma vez, Goichi Suda presenteou os nintendistas com um jogo acima da média, que conta com uma série de elementos que o tornam digno de ser jogado diversas vezes. Espetacular, para não dizer mais!

Prós

  • Jogabilidade espetacular;
  • Gráficos excelentes;
  • Animações do estúdio BONES;
  • Trilha sonora frenética;
  • Chefes criativos.

Contras

  • Muito curto;
  • Jogabilidade não adaptada para canhotos.
Liberation Maiden – Nintendo 3DS – Nota Final 9,0
Visual 9,0 | Som 9,0 | Jogabilidade 8,5 | Diversão 9,5
Revisão: Thyago Coimbra Cabral

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.