Entrevista

Pokémon Let's Go Pikachu & Eevee (Switch): diretor revela novidades em entrevista

Junichi Masuda, diretor da série Pokémon na GameFreak, contou à Famitsu as novidades sobre a primeira aventura dos monstrinhos no Switch.


Há poucos dias, foi liberado o teaser de uma entrevista com Junichi Masuda, diretor da série Pokémon na GameFreak, para a Famitsu em que o profissional dizia que existem possibilidades de transferências de Pokémon de Let's Go para o próximo título, que está previsto para o ano que vem.


Na edição desta semana a longa entrevista (longa mesmo) foi divulgada e muita coisa nova acabou sendo revelada. O diretor contou sobre os gráficos do jogo, as mudanças com mecânicas clássicas da série, a relação com Pokémon GO (Mobile) e muito mais. Até mesmo sobre o corpo do Machamp foi comentado!

Confira abaixo a entrevista completa traduzida livremente por nós.

Bem, você já falou sobre isso em vários lugares, mas poderia nos contar como desenvolveu o conceito destes dois games?

Masuda: Com o sucesso de Pokémon GO, o impacto da franquia nas pessoas cresceu exponencialmente em escala global. Entretanto, mesmo Pokémon GO conquistando muitos treinadores, nem todas essas pessoas têm contato com o resto da série.

Por outro lado, os jogadores que têm aproveitado a série principal de Pokémon até hoje não está, necessariamente, jogando Pokémon GO. Então, naturalmente, a força motriz por trás do desenvolvimento de Pokémon Let's Go Pikachu & Eevee é unir esses dois públicos de alguma forma. Nossa abordagem pode ser melhor definida ao dizer que a nossa meta é fazer "um jogo de Pokémon para todo mundo!".
Pokémon GO não pode ser jogado sem algum tipo de dispositivo "smart" correto?

M: Exato, por exemplo: existem muitas crianças que não têm um smartphone ainda e que não podem jogar Pokémon GO. Nós basicamente fizemos este jogo para possibilitar àqueles que não têm acesso ao Pokémon GO uma experiência ao estilo do mesmo. Claro, isso também apresenta uma oportunidade para os pais aproveitarem a franquia com os filhos.

Esses jogos parecem ótimos para se jogar entre pais e filhos.

M: Correto, por exemplo, digamos que um pai e uma criança saem para jogar Pokémon GO juntos. Depois de voltarem para casa, eles podem trazer os monstrinhos que capturaram do lado de fora para os dois títulos de Let's Go e continuar a jogar na TV de casa!

É esse tipo de conexão natural de Pokémon e o fluxo do dia-a-dia que estamos considerando para o desenvolvimento do game. Não é apenas sobre jogar uma Pokébola, mas a possibilidade de aproveitar e jogar Pokémon como parte da sua vida cotidiana e eu quero muito que tanto os fãs da série principal como de Pokémon GO possam ter essa sensação. Vou repetir, sendo bem franco, nós queremos fazer um jogo Pokémon que todos os fãs possam aproveitar.
E quais foram os desafios no processo de implementar esse tipo de mecânicas no jogo?

M: Bem, tivemos que atualizar os gráficos sem torná-los realistas demais, queríamos manter os elementos fantásticos da franquia, para não assustar nenhum dos pais que porventura estejam assistindo, por exemplo. Em um momento, nós imaginamos uma criança jogando na sala e a mãe a assistindo da cozinha, é preciso que o jogo se apresente de forma que não a preocupe.

Nós nos baseamos dessa forma para realizar o design de som [do jogo]. Estávamos cientes de que era preciso expressar um senso de gentileza e conforto em todo o mundo do jogo, então usamos principalmente instrumentos musicais clássicos. Eu, pessoalmente, sou fã de música eletrônica mais agitada... (risos). O que me faz lembrar de que eu não estou encarregado pela música, cujo responsável é o Sr. Kageyama [Shota Kageyama]. Ao invés de ir em acordo a uma direção específica para compor as músicas, ele focou no que ele percebe ser o mais agradável para os jogadores ouvirem enquanto jogam.

Quanto ao aspecto real do hardware do design de som dos jogos, o número de coisas que somos capazes de fazer musicalmente aumentou de forma dramática. Somos tecnicamente capazes de fazer mais, tanto que achamos que os jogadores poderão "sentir" a música em um nível mais profundo do que antes, então, por favor, se atentem à trilha sonora!

Uma vida onde os Pokémon estão sempre presentes ... Só de pensar nisso já é emocionante!

M: Nós também criamos as mecânicas para dois jogadores com essa mistura de Pokémon e vida cotidiana em mente! Não se limita aos pais e seus filhos, é claro, irmãos, amigos, namorados... todos os tipos de pessoas poderão jogar juntas!
Começando com a mecânica de captura, parece que estão utilizando muitos dos mecanismos de Pokémon GO em vários aspectos do game. O que pretendem alcançar com disso?

M: Estamos incorporando as melhores mecânicas tanto dos games principais quanto de Pokémon GO, para que todos os grupos de jogadores possam desfrutar de uma experiência nova! Embora pareça que os jogos são baseados unicamente em Pokémon: Yellow Version (GB), há elementos de Pokémon GO também. Nós tentamos encontrar um meio-termo positivo entre os recursos interessantes de ambos os jogos e acabamos buscando o que você vê agora!

Incorporar elementos do Pokemon GO é bastante revolucionário. Deve ter sido preciso muita coragem para tomar esse tipo de decisão.

M: Sem dúvida, foi uma tarefa assustadora que assumimos. Houve um debate considerável dentro da equipe sobre a ausência de batalhas contra Pokémon selvagens. Até então, eu havia sido firme em defender a mecânica [original] como o diretor da série. Desta vez, porém, senti que deveríamos tentar mudar um pouco as coisas.

Pessoalmente, eu sempre senti que a mecânica de enfraquecimento e captura é um pouco como pescar - há pessoas que não são fãs desse tipo de estratégia, no entanto. Por isso - como mencionei antes - eu queria tornar esses jogos mais agradáveis para um público maior de fãs.

Assim, simplificamos a mecânica. Até então, a captura de Pokémon lembra vagamente a pesca, enquanto comparo o novo mecanismo como captura de insetos com uma rede. Eu tenho que me perguntar se as pessoas gostarão mais desse tipo de mecanismo mais direto do que a mecânica anterior.
Mudar algo tão fundamental como a mecânica de captura seria difícil para alguém que não você, Sr. Masuda, não é? Nenhum dos funcionários mais jovens poderia decidir algo tão ousado assim, eu imagino ... (risos)

M: Certamente há muitas mecânicas que seriam tão difíceis de mudar quanto, eu acho (risos). Mas, se nós, como desenvolvedores, não enfrentarmos ativamente esse tipo de desafio, a jogabilidade da série se tornaria fixa e obsoleta, não é? Então, para evitar essa conformismo, eu gostaria de continuar propondo novas formas de jogar, sem restrições.

Claro, haverá aqueles que não ficarão satisfeitos com as mudanças, mas, mesmo assim, a ideia base por trás desses jogos é que todas as pessoas aproveitem. Dada essa filosofia, farei o meu melhor para garantir que os jogos futuros reflitam o feedback que recebermos - tanto bons quanto ruins.

Obviamente a gameplay é significantemente nova, mas é possível nos contar se a história, como um todo, mudou?

M: Ao refazer um produto de 20 anos, o hardware é completamente diferente, e os gráficos e o som evoluíram para um nível completamente diferente; a história, no entanto, não mudou muito. No entanto, os jogadores vão notar alguns elementos adicionais aqui e ali.

Por exemplo, pensando em como Pokémon: Yellow Version funcionava, há alguns momentos em que pode ser difícil descobrir para onde ir em seguida, ou onde está o próximo objetivo. Neste jogo, pelo contrário, existem algumas funcionalidades suplementares que tornam o jogo mais fácil de jogar.
Parece que o jogo estará mais fácil mesmo para os jogadores de primeira viagem progredirem no game. E quanto às batalhas e os treinamento dos Pokémon? Mudaram muito?

M: Quando se trata de treinar Pokémon, você ainda pode subir de nível pegando outros Pokémon e em batalhas contra treinadores. Além disso, você pode enviar seus Pokémon capturados para o professor para receber doces que melhoram diretamente a força do seu Pokémon.

Pensei em implementar o treinamento de várias maneiras, mas, quando chegou a hora, utilizar o sistema de Pokémon GO pareceu ser o mais simples e compreensível. Em relação às batalhas, mudamos um pouco a interface, mas a logística das batalhas em si é basicamente a mesma. Eu realmente quero que aqueles que estão com a franquia Pokémon desde seus primórdios possam recordar suas experiências jogando Pokémon: Yellow Version.

A maneira como certas áreas do jogo foram simplificadas faz parecer que o jogo será divertido para todos os tipos de jogadores! Ter Pokémon selvagens aparecendo no mapa também é uma forma de buscar um nível mais alto de facilidade ao jogar?

M: Eu realmente não considerei isso no começo, mas quanto mais eu pensava em pegar Pokémon como se pega insetos em uma rede*, eu decidi implementar um sistema no qual você poderia decidir pegar um certo Pokémon depois de vê-lo à distância. Para cultivar esse senso de realismo, decidi deixá-los visíveis no mapa.

*A caça esportiva de insetos com rede é uma atividade comum na cultura japonesa, tanto que os treinadores Bug Catcher de Pokémon são sempre vistos com redes. Essa era uma das principais inspirações para Satoshi Taijiri, criador da série Pokémon.
Entendi, entendi. Ter todos os Pokémon com sua animação de movimento deve ter causado uma imensa carga de trabalho [à equipe de desenvolvimento], não é?

M: Esse foi definitivamente o caso (risos). Os programadores responsáveis por isso fizeram um ótimo trabalho, então acho que foi a decisão certa. Andando, parando, e até mesmo apenas olhando à sua volta - cada Pokémon tem suas características de movimento.

Isso definitivamente reforçará o vínculo entre você e seus [Pokémon] parceiros também - esse parece ser o tipo de jogo em que você pode facilmente se perder apenas observando o comportamento de cada Pokémon.

M: Os Pokémon que podem ser vistos no mapa são incrivelmente vivos também! Só de ver o Pokémon é ótimo, mas eu acho que também é bom finalmente poder ver um Pokémon, pensar consigo mesmo "Eu vou pegá-lo!" E fazê-lo.
Falando de encontros com mapas, na filmagem que foi exibida durante a apresentação do Nintendo Treehouse: Live na E3 2018, é possível ver Pokémon no mapa que tinham auras vermelhas e azuis ao seu redor. O que exatamente essas auras significam?

M: Essas auras representam principalmente o tamanho do Pokémon! Efetivamente, as auras vermelhas representam Pokémon maiores, enquanto as auras azuis representam Pokémon menores. Há mecânica de tamanho semelhante em Pokemon GO; algumas pessoas gostam de capturar Pokémon maiores, enquanto outros preferem Pokémon menores - essas auras permitem que os treinadores capturem o tamanho que bem quiserem!
Quando Pokémon GO foi lançado, alguns estavam discutindo como o tamanho poderia afetar a força do próprio Pokémon… O que você tem a dizer sobre isso?

M: Esse não é o caso (risos). O tamanho é um dos elementos do Pokemon GO que eu definitivamente queria incluir nesses jogos. Por exemplo, é necessário lembrar de coisas como: “Ah, o Pokémon que eu peguei naquela área em particular era grande!”

Se por acaso todos os Psyduck que você pegar em uma determinada área serem grandes, você pode imaginar algo como "Esse lugar deve ser ter muitos nutrientes", ou algo parecido. Dessa forma, se houver apenas um Pokémon que atrai o seu interesse, haverá uma variedade maior para você capturar!
Hoje em dia, parece que as pessoas reconhecem os Pokémon como muito mais do que apenas personagens do jogo, não acha?

M: No passado, evitei colocar coisas que parecessem roupas no Pikachu, principalmente porque as pessoas poderiam ficar confusas entre o que eram roupas e o que era o corpo [do Pokémon]. Machamp, a propósito, não está usando cueca - aquilo é o corpo dele (risos).

Atualmente, mesmo que o Pikachu esteja usando roupas, as pessoas ainda podem reconhecer perfeitamente que é o Pikachu, e eu realmente gosto isso!

Em Pokémon: Yellow Version, seu Pokémon companheiro - Pikachu - poderia andar ao seu lado! Nesta nova versão de Pokemon você pode escolher entre Pikachu ou Eevee, dependendo da versão que você comprar. Você pode nos contar um pouco do por quê o Eevee foi escolhido para ser um dos possíveis parceiros do jogador? O que motivou essa mudança?

M: Bem, em Pokemon: Yellow Version, Eevee era o primeiro Pokémon que o seu rival escolhe. Mas verdade seja dita, no final, foi o tamanho do amor dos fãs pelo Eevee que levou a essa escolha. Muitos fãs me mandam fotos dos desenhos de Eevee que eles mesmos fizeram - às vezes eles [os Eevees desenhados pelos fãs] são mais fofos do que a arte oficial ... (risos).

O apoio dos fãs ficou particularmente evidente no dia 21 de novembro, que declaramos ser o “Eevee Day”: "Um dia celebrando o Pokémon e suas evoluções". A celebração realmente alcançou muitos fãs! Quando você vê um [Eevee], você não pode deixar de ficar empolgado e imaginar como ele vai se tornar ao crescer [ou evoluir]. [Ele] irradia o mesmo tipo de fofura que um bebê, eu acho!

No final, esse charme fofo que Eevee exala é o que cimentou a decisão. Eu definitivamente não queria que os fãs ficassem desapontados com a escolha, então pesquisei um pouco antes.
Que tipo de pesquisa?

M: Primeiro, conversei com aqueles na empresa que realmente gostam de Eevee e descobriram o que os fascinava! Eu aprendi bastante na verdade. Por exemplo, quando perguntei o que contribuiu para essa fofura infantil, muitas pessoas mencionaram o quão fofo era o pescoço e a cauda. De qualquer forma, eu tentei desesperadamente torná-lo tão bonito quanto eu poderia. É graças aos fãs que Eevee está onde está agora!

Eevee é verdadeiramente amado! A propósito, já que Pikachu é dublado por Ikue Otani nos jogos mais recentes - assim como é no anime - Eevee tem seu próprio dublador(a)?

M: Aoi Yuki* faz a voz de Eevee. Felizmente, a Yuki realmente ama Pokémon e traz uma energia incrível para o papel. Ela já havia aparecido em um evento coordenado em torno de Eevee, e ficamos com a impressão de que ela realmente gostou!

Na verdade, decidimos a voz de Eevee através de uma extensa audição; 108 pessoas apareceram para experimentar o papel! No início, julgamos simplesmente com base na voz - sem conhecer os nomes reais dos dubladores - e Yuki foi a única candidata que chegou até o final.

*A dubladora Aoi Yuki também é a dubladora original da Iris, personagem que aparece tanto no anime quanto em Pokémon: Black and White 1 e 2 (NDS).
Como é de se esperar, ela realmente ama Eevee, não é mesmo?

M: E esse amor se traduz em motivação - e isso é crucial. A gravação não poderia ter sido fácil. os jogadores vão ouvir Yuki como Eevee, não importa onde eles estejam no mundo! Eu sou realmente grato pela motivação dela para o papel.

O nome do Pikachu é o mesmo, não importa onde você vá, mas com o Eevee é um pouco diferente. Por exemplo, em inglês, é Eevee, claro, mas em alemão é Evoli. Yuki teve que gravar todas as versões diferentes para cada idioma e trabalhou incansavelmente ao lado de Mima Masafumi - o diretor de som do anime de Pokémon.


É claro que, mesmo na prévia dos jogos, não basta simplesmente dizer algo como "Eevee!"

M: Exatamente. Seu Pokémon parceiro é especial em uma variedade de maneiras, no entanto, não apenas por causa de seus choros. Por exemplo, assim como o Pikachu de Pokémon: Yellow Version, o Pokémon parceiro do jogador não irá evoluir.

Além disso, embora haja diferenças no formato da cauda do macho e da fêmea de Pikachu, também há diferenças entre os Eevee macho e fêmea, pois as caudas das fêmeas têm um desenho de coração na ponta.
As diferenças entre [Pokémon] machos e fêmeas devem vir como grandes novidades para os fãs!

M: Nós também adicionamos um modo no qual você pode interagir com seu Pikachu ou Eevee parceiro, então muitas faixas de voz tiveram que ser compiladas para isso também. Mesmo em Pokémon: Yellow Version, seu parceiro Pikachu teria uma variedade de reações caso o jogador interagisse com ele.

Agora, se você interagir com o seu parceiro, o jogo está repleto de reações para o jogador descobrir!

Realmente parece que Pikachu e Eevee estarão lá com você o tempo todo.

M: Eu buscava algo muito particular com os detalhes dos movimentos de interação - tanto Pikachu quanto Eevee tinham seu próprio projetista de movimentos dedicado exclusivamente a cada um. Originalmente, havia uma pessoa no comando de ambos, mas eles [a equipe de desenvolvimento] sugeriram que essa forma acabaria fazendo com que eles [Eevee e Pikachu] “dividissem seu afeto” entre os dois... (risos).

Eu imaginei que esse poderia ser o caso, então eu trouxe outro designer de movimento e pedi que os dois dessem o seu melhor para seus respectivos Pokémon! Tanto Pikachu quanto Eevee acabaram tendo muitos gestos e movimentos característicos próprios. Eu não duvido que alguém poderia apenas sentar e assisti-los sem ficar entediado.
Nos conte, por favor, sobre como você implementou o Pokemon GO e sua mecânica nos jogos Let’s Go. Quando surgiu a ideia?

M: Era algo que eu estava pensando há algum tempo... Quando foi isso, agora...


De fato, em uma entrevista em nossa revista [Famitsu] há alguns anos, você mencionou algo bem próximo isso. É algo que tem trabalhado desde então?

M: Realmente agora! (risos). De qualquer forma, eu estava pensando em alguma mecânica na qual você conectaria o seu Nintendo 3DS ao seu smartphone, mas isso acabou sendo complicado demais.

Na época, achei que havia muita gente querendo se divertir mais enquanto se exercitava, então imaginei que conseguiria criar algo simples que girasse em torno disso.

Não havia muito o que não pudéssemos fazer, na verdade; havia muitos métodos pelos quais os jogadores podiam definir suas preferências inicialmente, como conectar-se pela internet através de um computador e afins.
Isso não parece muito prático...

M: Sim - eu nem queria que fosse preciso passar por isso (risos). Foi o Nintendo Switch que acabou resolvendo muitos dos problemas que estávamos tendo.

Ao utilizar BLE (Bluetooth Low Energy, ou Bluetooth de Baixa Energia), conseguimos criar uma alternativa mais simples para conectar os dispositivos.


Em termos concretos, exatamente quão simples é conectar os dispositivos?

M: Uma grande quantidade de jogadores Pokemon GO já consegue conectar seus smartphones ao seu dispositivo Pokemon GO Plus. Conectar-se [com o Switch] através do BLE funciona de maneira semelhante - imagine que é o mesmo tipo de sensação que se conectar ao Plus.
Isso parece muito útil! Independentemente disso, eu não sabia que você passou por tanta dificuldade para implementar esse recurso.

M: Foi muito difícil de entender. Depois de uma boa quantidade de conversas entre a Nintendo e a Niantic, Inc., conseguimos finalmente chegar a uma ideia concreta. No entanto, embora tenhamos descoberto como conectar smartphones com o Nintendo Switch, há uma variedade de fabricantes com uma variedade ainda mais de telefones... Assim, estamos fazendo o melhor para que a tecnologia funcione com tantos tipos de telefones possível.

Estamos realmente ansiosos para ver como tudo isso acontece! Aliás, acho que muitas pessoas se apegaram aos Pokémon que capturaram em Pokemon GO, esses jogos têm apelo a esses jogadores?

M: Eu acho que uma das melhores coisas sobre Pokémon GO é ser o tipo de jogo que realmente permite que você se lembre de quando e onde você capturou seu Pokémon. Naturalmente, então, você gostaria de manter esses Pokémon e as memórias que eles carregam por perto, certo?

Você pode levar esses Pokémon - e os inúmeros Pokémon que você capturou - para os jogos Let’s Go. Será possível adicioná-los à sua equipe, interagir com eles ou até mesmo curtir suas animações no jogo no "GO Park" dos jogos.
Tenho certeza de que quanto mais Pokémon você transferir, mais familiar as mecânicas vão tornar. Você pode nos dizer algo sobre o “GO Park”?

M: O “GO Park” é o método pelo qual você leva seus Pokémon do aplicativo GO para os jogos Let’s Go. Pokémon que você tem na mão pode ser trazido [para o console].


Falando nisso, os Pokémon manterão seu nível de CP mesmo ao serem levados para Let’s Go?

M: [Isso] terá que ser recalculado para se encaixar no jogo, então não, o CP de um Pokémon não permanecerá necessariamente o mesmo. Um Pokémon com um CP alto em Pokemon GO terá um nível relativamente alto depois de ser transferido para Let’s Go.
Como o level e o CP de um Pokémon diferem?

M: Bem, por um lado, dois Pokémon do mesmo nível podem ter um CP totalmente diferente. Isso geralmente significa que o Pokémon com CP mais alto deve ser melhor de alguma forma (risos).

Na verdade, o nível de CP está lá apenas para que os fãs que jogaram os títulos anteriores da série principal possam entender melhor a força de seus Pokémon.

Então, em outras palavras, um jogador que quer um Pokémon de alto desempenho terá que ficar de olho no seu valor CP também. Isso me lembra que, na coletiva de imprensa de Pokémon, por volta de 30 de maio, houve alguns rumores de que os jogadores também podem capturar Pokémon em suas formas de Alola… Haverá alguma maneira de pegar esses Pokémon [em Let's Go] além de trazê-los do Pokémon GO?

M: As formas de Alola dos Pokémon não aparecerão como [Pokémon] selvagens no jogo, pois eles não poderão ser capturados no jogo. No entanto, é possível adquiri-los através de meios além do Pokémon GO.

Eu ainda não posso dizer exatamente como obtê-los... Mas eu vou dizer que você poderá capturá-los através de algo que é uma parte bem estabelecida da série principal de Pokémon... provavelmente (risos).
Entendi, entendi (risos). Suponho que isso significa que você pode consegui-los de alguma forma, mesmo não jogando Pokemon GO. A propósito, e a Pokédex? Eu acho que os jogadores que já pegaram todos os 151 Pokémon em Pokémon GO poderiam apenas transferir todos os seus Pokémon através do GO Park para completar a sua Pokédex no jogo, por exemplo. O que acha disso?

M: Na verdade, só será possível transferir os Pokémon de Pokémon GO depois de chegar à Fuchsia City*. Até lá, você terá que usar os Pokémon que capturar no jogo, então mesmo os jogadores que só jogaram Pokémon GO poderão desfrutar do jogo!

Novamente, tudo será muito divertido de jogar - então faça o seu melhor para pegar todos!

*Cidade de Fuchsia é onde está localizado o quinto ginásio da região de Kanto.
Só podemos imaginar o que nos aguarda - estaremos atentos para o conteúdo dos jogos!

M: Mais uma vez, eu não posso dizer muito, mas se você pegar todos os Pokémon na região de Kanto, algo bom acontecerá! (risos).
Vamos falar um pouco sobre Pokémon GO em primeiro lugar. Já se passaram dois anos desde que o jogo foi lançado, e mudou significativamente desde então? Sr. Masuda, como você vê esse progresso?

M: A enorme receptividade do público realmente me chocou, eu acho. Eu sinto que muitas pessoas até descobriram a série Pokémon através de Pokémon GO. Eu imagino que muitas pessoas se tornaram particularmente familiarizadas com os Pokémon nativos da região de Kanto!

E como eles foram liberados, as pessoas eventualmente se familiarizaram com Pokémon das regiões de Johto e Hoenn também. Mesmo hoje, muitas pessoas ainda jogam o jogo!

A lista de amigos e trocas foram adicionados ao jogo [Pokémon GO] no outro dia também!

M: Nós estávamos pensando sobre essas mecânicas há muito tempo, mas finalmente conseguimos implementá-las! Acho que será muito mais fácil para as pessoas se conectarem umas com as outras, agora que essas mecânicas estão no jogo. Eu sinto que foi uma boa abordagem liberar esses recursos perto do aniversário de dois anos.
O Pokémon GO Summer Tour também vai acontecer este ano, não é? Está chegando a cidades como Dortmund e Chicago, e há muito mais para se animar!

M: No evento do ano passado, em Chicago, a rede de comunicação era instável e causou muitos problemas para todos… Mesmo assim, o evento foi incrivelmente emocionante!

A cidade estava repleta de treinadores jogando Pokemon GO - você pode realmente ver como os games podem aproximar pessoas que não se conhecem!


[O evento em] Chicago trouxe um sentimento realmente único para o evento! Você acha que o evento deste ano em Yokosuka vai atender às expectativas dos jogadores japoneses?

M: De todas as formas, estamos ansiosos para isso! Todos [que forem comparecer ao evento], por favor, se puderem, venham de trem. Seria muito ruim se todos viessem de carro! (risos)
Tudo bem, vamos mudar de assunto agora: sobre o jogo Pokémon 2019 - você pode nos dizer algo sobre o jogo em seu estágio atual?

M: Como já mencionei, Let’s Go foi bem desafiador para ser desenvolvido. O título de 2019 será realmente um jogo para aqueles que já são fãs da série principal de Pokémon. Expandir a série para o Nintendo Switch definitivamente apresentou novos desafios.

O presidente da Pokémon Company - Tsunekazu Ishihara - anunciou que o título de 2019 terá mais estilo de jogos para consoles portáteis. Você pode nos dizer alguma coisa sobre isso?
M: Para Let’s Go, imaginamos que seria o tipo de jogo que você jogaria em casa na sua TV. o título de 2019, por outro lado, é o tipo de jogo que alguém jogaria com seus amigos, cada um em seu próprio Nintendo Switch.
Aqueles que estão familiarizados com a série através dos títulos para portáteis se sentirão em casa - ela estará mais alinhada a um jogo tradicional de Pokémon.
Será possível trazer os Pokémon de Let’s Go para o título de 2019?

Masuda: Houve momentos em que os jogadores não podiam trazer seus Pokémon de títulos anteriores - e imagino que isso não criou memórias boas. Eu quero tentar mudar isso, se eu puder.


Ótimo! Agora, você tem alguma coisa a dizer para os fãs que aguardam ansiosamente o lançamento de Let’s Go?

M: Let’s Go é uma verdadeira reformulação da fórmula Pokémon, você poderá ver os Pokémon no mapa e pode até mesmo andar com um Pokémon parceiro que você escolher! Nós realmente queríamos refazer o jogo para capturar a experiência de estar com seu Pokémon [ao seu lado] - o jogo realmente captura uma sensação que não conseguimos antes, e espero que todos gostem disso.

Gostaríamos também de ver como as pessoas jogam este novo jogo Pokémon diferentemente dos títulos anteriores da série. Novamente, você pode jogar [Let's GO] sem ter jogado Pokémon GO, mas descobrimos que o Pokémon GO realmente aumenta o escopo da experiência.

Por favor, aproveite o jogo tanto quanto você puder com sua família e amigos. Se você está dizendo para si mesmo: "Eu não tenho ninguém com quem jogar!" - não se preocupe! Os jogos ainda serão divertidos para jogar sozinho, então por favor, divirta-se!

A tradução para o inglês usada para esta versão é do Nico Thaxton para a NintendoEverything.

Pokémon Let's Go Pikachu & Eevee são jogos exclusivos para Nintendo Switch com data de lançamento marcada para 16 de novembro de 2018.

Revisão: Vinícius Veloso

Victor Carozzi escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook