Vem aí

Prévia: Mega Man 11 (Switch) — O retorno do bombardeiro azul

Após um hiato de 8 anos, Mega Man está finalmente de volta, com algumas novidades e em grande estilo. Nessa prévia vamos falar sobre o que já sabemos e tentar especular algumas coisas sobre o game que chega em 2 de outubro ao Nintendo Switch.


Após chutar o traseiro de Dr. Wily pela última vez em Mega Man 10 (Multi), lançado em 2010, o robozinho azul foi colocado na geladeira. Acontece que o game não teve a melhor das recepções e após algum tempo, com a saída de Keiji Inafune da Capcom, a empresa parecia não saber como lidar com o personagem, o que acabou deixando os fãs bastante abalados, e parecia ser o fim da franquia.

Durante a E3, em 2013, a Nintendo apresentava ao mundo novidades sobre Super Smash Bros 4 (Wii U/3DS), e, entre elas, estava um trailer que trazia como personagem jogável o nosso querido “blue bomber”, pela primeira vez em alta definição. Foi ótimo ver que o personagem não estava totalmente esquecido, mas a Capcom ainda não se pronunciava sobre novos jogos da franquia principal.

Em 2017 Mega Man fez 30 anos. Um frustrante evento comemorativo foi realizado pela Capcom no Japão, marcado pelo pijama do personagem que foi mostrado durante a apresentação. Pouco tempo depois, um novo evento foi marcado, dessa vez nos Estados Unidos. Era a última esperança para o retorno do personagem, e dessa vez não houve falha: Mega Man 11 (Multi) foi anunciado. Finalmente o retorno do bombardeiro azul!
Dias de luta, dias de glória

Recentemente, uma entrevista com o produtor Kazuhiro Tsuchiya e o diretor Koji Oda confirmou que o sucesso das coletâneas Mega Man Legacy Collection 1 e 2 (Multi) foi essencial para o retorno da franquia. Além disso, eles disseram que houve alguma dificuldade para encontrar um “pai adotivo” para o robozinho dentro da Capcom, após a saída de Inafune, até que Oda finalmente assumiu a tarefa. O game será lançado em outubro e possui uma versão de demonstração disponível na eShop.

Olhando o passado e construindo o futuro

Nessa nova aventura, Dr. Wily (sempre ele) se lembra de uma antiga pesquisa, desenvolvida por ele durante seu período de estudante na Robot University: o sistema Double Gear, que deixa seus lacaios Robot Masters ainda mais poderosos. De alguma forma, Dr. Light possui um protótipo, e informa ao Mega Man que, instalado em seus circuitos, o sistema o deixará apto a lutar em condições de igualdade e talvez deter Wily. O justiceiro robô aceita prontamente, e diz que o fará não importando o custo.

O sistema Double Gear é a grande novidade do game, e permite ao Mega Man dois novos truques: o primeiro é desacelerar o tempo ao seu redor, ficando mais rápido que inimigos e também armadilhas, através da Speed Gear. Já a Power Gear permite uma maior potência no canhão blaster, dando tiros mais fortes, tanto os comuns quanto carregados, e até as armas adquiridas através da derrota dos chefes. Por fim, quando está com pouca vida, Mega Man consegue ativar as duas engrenagens de uma só vez, soltando um poder devastador que causa um dano considerável aos inimigos.


É um sistema bastante útil e funcional, que se utilizado adequadamente ajuda bastante o jogador, mas não é só essa moleza que parece não. Ao ativar uma gear o sistema começa a se aquecer. Existe uma barra abaixo do contador de vida que mostra a evolução. Caso a barra seja totalmente preenchida, o sistema superaquece, e não poderá ser usado até que seja totalmente resfriado. Isso pode ser evitado, desativando a função a qualquer momento. Já o uso do poder máximo não pode ser desativado e inviabiliza o tiro carregado do Mega Man até o total resfriamento.

Pelo que foi mostrado até o momento, os Robot Masters também fazem bom uso das novas habilidades. Alguns são naturalmente rápidos e outros possuem transformações poderosas. Uma novidade é que Mega Man agora muda totalmente sua aparência ao usar uma arma de chefe, diferente dos jogos antigos em que a mudança era apenas na cor. Outros personagens que apareceram até o momento em trailers incluem Roll, Auto e os ajudantes Rush, Eddie e Beat. Devemos esperar algumas surpresas após o lançamento. Quem sabe as aparições de Proto Man e Bass? E quais serão os detalhes do plano maligno de Wily dessa vez?

Desenferrujando as engrenagens

Apesar da nova roupagem, quem jogou a demo percebeu que o game continua com a dificuldade habitual da série. Entretanto, dessa vez haverá quatro níveis de dificuldade. Foi possível testar três, e com isso compilei algumas diferenças — totalmente baseado na demo e portanto, pode não ser exatamente igual no jogo final. São eles:
  • Normal: começamos a fase com apenas duas vidas extras, num máximo de nove. Uma gear demora em torno de cinco segundos para superaquecer. Está bastante desafiador.
  • Casual: começamos a fase com cinco vidas extras, num máximo de nove. O drop de itens de cura é um pouco maior que na dificuldade normal, mas a gear também demora em torno de 5 segundos para chegar ao superaquecimento (se há diferença ela é de poucos centésimos ou milésimos). É uma boa opção para os jogadores que procuram um bom desafio mas não se acostumaram a enorme dificuldade dos jogos antigos.
  • Newcomer: esse nível de dificuldade proporcionou alguns pequenos spoilers sobre o game. Há vidas infinitas. A gear demora em torno de dez segundos para superaquecer. Drops de itens são ainda mais comuns e melhores. Na área de opções de suporte do menu há algumas opções interessantes. Super Guard pode ser manualmente ativada infinitamente. Esta opção diminui pela metade o dano recebido até morrer ou completar o estágio. Beat Call é ativado automaticamente ao cair em um abismo, fazendo com que o pássaro robô salve o Mega Man de mortes por queda. Pierce Protector também é automaticamente ativado, salvando o usuário de morte certa nos espinhos. Provavelmente estas ajudas estarão disponíveis para aquisições limitadas nas outras opções de dificuldade, juntamente com o Eddie Call, que chama o Eddie para nos trazer um item aleatório. Além disso na área Parts é possível ativar o Energy Balancer, que se ativado balanceia automaticamente as cápsulas que recarregam as armas, sempre priorizando a arma com menos energia, desde que a selecionada esteja completamente energizada. Existem 15 partes de acionamento manual e três automáticas para descobrirmos quando o jogo lançar.
Haverá diversos itens à disposição de Mega Man

Não foi possível testar a dificuldade Superhero. Resta saber se ela estará disponível desde o início no lançamento ou como uma espécie de “game+”, já que o padrão do jogo já é bastante desafiador. Outros itens que já foram descobertos no game são subtanks de energia e de armas, e um novo chamado Mistery Tank, que repõe as duas barras, e também pode ser usado para transformar inimigos fracos na tela em vidas extras, caso as duas barras já estejam cheias.

O querido companheiro Rush já foi confirmado em duas versões. Rush Coil ajudará o Mega Man a alcançar áreas que exigem um salto um pouco mais alto, enquanto o Rush Jet (mode) também apareceu em alguns trailers, servindo como uma plataforma que se move de acordo com a vontade do jogador. Pelos espaços no menu é possível que uma terceira forma ainda esteja disponível no jogo completo. O laboratório do Dr. Light será o local para trocar parafusos encontrados nas fases por subtanks e outros preciosos itens de ajuda.
A lojinha no laboratório do Dr. Light

Guia do bombardeiro das galáxias — Em construção

São vários companheiros, itens e recursos à disposição de Mega Man, mas isso é necessário, devido às perigosas armadilhas presentes nos cenários e aos poderosos Robot Masters. Seis deles já são conhecidos no momento, então vamos dar a eles o devido destaque:
  • Block Man: personagem bastante conhecido por todos que acompanham as notícias do game, pois foi escolhido para estrelar a demo, além de estar na maioria dos trailers. Ao usar a Power Gear se transforma em um enorme golem. Seu cenário é formado principalmente por tijolos e esteiras, com tema de pirâmides ao fundo. O midboss desse estágio é uma espécie de roda, que divide e gira seu corpo para esmagar Mega Man e se proteger de ataques. Após derrotar o chefe, recebemos a arma Block Droper, que cria quatro tijolos para atacar os inimigos — uma informação importante é que a Power Gear aumenta o efeito das armas de chefes.
  • Fuse Man: esse chefe ataca com poderes elétricos e bastante velocidade, forçando Mega Man a usar a Speed Gear. Pouco foi revelado sobre seu cenário, além de diversas armadilhas e inimigos que também usam eletricidade. O midboss é difícil de descrever, mas aparenta ser uma espécie de bobina ou bateria bastante estilizada. Ao derrotar Fuse Man, adquirimos a Scramble Thunder, uma arma que normalmente atira para baixo duas esferas de energia elétrica, que se encaminham em direções opostas, mas também é possível usá-la para cima.

  • Torch Man: mais um algoz que ataca com bastante velocidade, este usando seus poderes de fogo e algumas técnicas marciais. Seu estágio é uma floresta, usada como área de camping, com várias construções em madeira, que naturalmente termina em chamas. A arma adquirida ao derrotá-lo proporciona ao Mega Man a possibilidade de executar um ataque flamejante que se move de forma parecida ao chute do chefe.
  • Impact Man: graças a um vídeo de gameplay, foi possível conhecer todo o cenário onde encontramos Impact Man. Trata-se de um canteiro de obras. Além das sessões de plataformas com quedas mortais e da necessidade de desviar de várias perfuradoras, há cones atirando mísseis teleguiados e inimigos arremessando picaretas. O midboss é uma escavadeira, e o chefe mistura ataques rápidos com transformações poderosas. Derrotá-lo significa adquirir a Pile Driver, uma arma que proporciona a realização de um dash no chão ou no ar com um espinho na ponta do braço esquerdo de Mega Man.

  • Blast Man: mais um chefe que teve seu cenário totalmente revelado através de um vídeo de gameplay. O tema é um parque de diversões cheio de armadilhas explosivas, com uma cidade noturna ao fundo. O midboss da área é bastante peculiar e consiste em dois foguetes num trilho, cheios de robozinhos que me lembraram o game Cuphead (XBO/PC). Na luta contra Blast Man, prepare-se para desviar de uma chuva de bombas. A arma adquirida é a Chain Blast, que proporciona a Mega Man atirar até quatro bombas detonadas remotamente.
  • Bounce Man: o último chefe a ser revelado. Este é bastante diferente dos outros, com sua aparência arredondada e corpo leve, além de seus braços que esticam bastante para atacar de longe. Seu cenário também destoa bastante dos demais, por ser super colorido e cheio de balões que fazem com que Mega Man esteja constantemente saltando. O midboss da área é um sapo com carinha feliz e uma língua fortificada. Não se deixe enganar, apesar de toda essa aparente boa recepção, armadilhas estão por todo lado. O nome da arma adquirida não foi revelado, mas ela solta várias bolas cor de rosa que ficam um tempo quicando no cenário.

Os dois últimos chefes permanecem com apenas o seu rosto revelado, mas se pudermos especular um pouco, é possível encontrar um cenário semelhante a um castelo ou uma fortaleza observando os trailers, que talvez seja do Robot Master com alguns cristais azuis na cabeça. Baseado no histórico da franquia, vou chutar que ele seja uma espécie de ninja que usa o elemento gelo. Já o chefão verde deve usar algum fluido aquoso ou toxina, pois ainda não teve fase com água revelada, e ele aparenta estar usando uma máscara de gás.
Tela de seleção mostrando os oito Robot Masters
Além do conteúdo padrão, Mega Man 11 contará também com um modo de desafios, incluindo um rank dos melhores jogadores. Haverá quatro modos disponíveis: por pontuação, por tempo, um com contador de saltos (provavelmente com limitação deles) e um de estourar balões. Um fator interessante para acalmar quem se preocupa com a quantidade de conteúdo. As figuras amiibo poderão ser usadas uma vez por dia para receber um subtank.

Um retorno triunfal

Em tudo o que foi mostrado, o jogo parece bastante desafiador, como é característico da série. Porém ele também convida os novatos a experimentá-lo, e de forma bastante inteligente. Acertadas escolhas de game design permitem que diferentes tipos de jogadores possam aproveitar a experiência quase da mesma forma, sem alterações no level design ou nos padrões de ataque dos inimigos. Além de tudo, na demo o jogo está com uma gameplay muito fluida e uma polidez visual bastante atraente. Vários personagens que amamos estão de volta e as adições provenientes do sistema Double Gear são muito bem-vindas.
Certas coisas nunca mudam

Mega Man está de volta, e em grande estilo! Agora resta saber se tudo isso se mantém até o fim do jogo completo. O que é conversa pra outra matéria. Até lá!

Mega Man 11 — Switch
Desenvolvimento: Capcom
Gênero: Ação/Plataforma
Lançamento: 02 de outubro de 2018
Expectativa: 5/5

Revisão: Diego Franco Gonçales
Lucian Helan é formado em Redes de Computadores, mas gosta mesmo é de pilotar uns Karts por aí, atirar plasma com seu mega buster, correr em loops a toda velocidade e derrotar crocodilos ladrões de bananas. Seus sonhos incluem, pilotar uma X-Wing, andar no recreio com o Peter Parker e conseguir um tempo para se dedicar ao seu Instagram.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook