Game Music

The Legend of Zelda e os seus incríveis instrumentos musicais

Vamos listar alguns dos instrumentos mais marcantes dessa série repleta de belas canções.

O que torna a franquia The Legend of Zelda tão especial? São muitos os quesitos que podemos levantar sobre essa série tão memorável. Dentre eles, certamente as canções merecem um lugar de destaque, sobretudo aquelas com ligação direta com histórias e personagens. Mas o que são elas senão produtos dos incríveis instrumentos musicais que encontramos em cada game? Por isso, este Game Music irá falar sobre esses mágicos objetos que dão o ritmo a tantas fantásticas aventuras.

Uma série musical

Não é exagero dizer que as canções são uma parte importante da série Legend of Zelda. Elas não são meros elementos de fundo: elas estão presentes diretamente com os enredos e personagens. As músicas são, muitas vezes, símbolos de seus respectivos games, e assim se tornam mais icônicas do que quaisquer outras partes do título.

Talvez um dos melhores exemplos esteja exatamente no primeiro título da franquia. Em The Legend of Zelda (NES), a tela inicial já apresenta uma música que mostra a grandiosidade do game. Confira no vídeo a seguir.

Outra canção muito popular da série é proveniente de The Legend of Zelda: A Link to the Past (SNES). Agradável e dinâmica, ela embala as aventuras pelo mapa principal de Hyrule no Light World.

Embora essas músicas sejam clássicas não somente na própria franquia, mas no universo dos games em geral, nesta matéria estamos interessados nas canções que aparecem dentro dos jogos. Mais especificamente, estamos interessados nos objetos que as compõem naquele mundo digital: os instrumentos musicais da franquia The Legend of Zelda.

Todos os títulos da franquia foram avaliados e os principais instrumentos de cada um foram divididos em três categorias. Infelizmente, nem todos os jogos tiveram representantes para a nossa matéria. Em The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Switch/Wii U), por exemplo, não tivemos instrumentos musicais em destaque.
Os sons dos belíssimos cenários e ambientes foram mais valorizados do que as músicas em Breath of the Wild
Outro exemplo é The Legend of Zelda: Twilight Princess (GC/Wii), em que o único tipo de “instrumento” foram os Grass Whistles. Eles consistem em plantas que podem ser utilizadas por Link para assobiar e assim chamar um falcão ou a sua égua Epona. Além disso, vamos nos focar nos instrumentos mais significativos, deixando de lado exemplos como o piano usado pelo Happy Mask Salesman em The Legend of Zelda: Majora’s Mask (N64) e o violino de Makar, da raça Korok em The Legend of Zelda: Wind Waker (GC).

Instrumentos de sopro

Esse tipo de instrumento musical é certamente o mais popular da franquia. E tudo se deve a um dos seus objetos mais famosos: a ocarina, instrumento chave para vários títulos da série. A chamada Ocarina of Wind, por exemplo, está presente em The Legend of Zelda: Minish Cap (GBA). Após derrotar o chefe Mazaal na Fortress of Winds, Link obtém o objeto e assim pode chamar a ajuda do pássaro Zeffa para se transportar entre vários pontos chave no mapa do jogo.
Zeffa indo buscar Link em Minish Cap
Apesar de ser chamada de Flute (ou flauta) em The Legend of Zelda: A Link to the Past, o seu ícone deixa claro que o instrumento é na verdade uma ocarina. Ela é obtida completando uma missão que envolve um menino desaparecido e seu pai, se passando tanto no Dark World quanto no Light World. Assim como no caso anterior, ela permite ao jogador se transportar (dessa vez com um pássaro sem nome) para locais importantes do game.
A imagem não deixa dúvidas sobre a Flute ser uma ocarina
Mas o principal game que utiliza esse instrumento é sem dúvidas The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64). O próprio título do jogo faz alusão a ele, que tem papel central na história. Inicialmente, Link recebe a Fairy Ocarina da amiga e Kokiri Saria; posteriormente, ela é substituída pela Ocarina of Time que o herói recebe da princesa de Hyrule, Zelda. Além de teletransporte, ela permite ao jogador interagir com vários personagens e objetos ao longo do jogo, permitindo resolver quebra-cabeças e encontrar itens.

Em The Legend of Zelda: Majora’s Mask, o objeto tem papel quase tão importante quanto no título anterior. A Ocarina of Time é roubada pelo mal intencionado Skull Kid no começo do game, sendo recuperada posteriormente em uma breve batalha com o vilão. Ao (re)aprendermos a Song of Time, também descobrimos a essencial mecânica de manipulação do tempo através de canções. Através de outras músicas, o instrumento também tem outras funções como obter máscaras e acordar personagens.
A Ocarina of Time se transforma em Deku Pipes quando o herói está na forma de Deku Link
The Legend of Zelda: Link’s Awakening (GB) também trouxe uma ocarina para ser utilizada pelo protagonista. Aliás, é nesse título em que estreia a possibilidade de tocarmos mais de uma música para obter efeitos diferentes. Ou seja, foi graças a essa experiência bem sucedida que jogos mais modernos puderam proporcionar tal opção. Vale lembrar que esse título terá um remake para Nintendo Switch, e chegará em setembro de 2019.
O mais novo título da franquia chega para Switch dia 20 de setembro de 2019
Além das ocarinas, existem outros instrumentos de sopro importantes na série. Em The Legend of Zelda: Oracle of Ages (GBC) e Oracle of Seasons (GBC), por exemplo, o jogador pode adquirir a Strange Flute. Com ela, o jogador pode cumprir uma missão para escolher entre três animais diferentes, que são chamados ao tocarmos o instrumento.
Da esquerda para direita: Ricky, Dimitri e Moosh
A chamada Spirit Flute é um objeto chave em The Legend of Zelda: Spirit Tracks (DS). Com ele, podemos restaurar os trilhos espalhados por Hyrule, além de aprendermos cinco músicas com funções especiais, como acordar estátuas e revelar tesouros escondidos. E fica o registro que, graças ao microfone e a tela de toque do Nintendo DS, podemos sentir um gostinho de como seria tocar o instrumento.

Instrumentos de corda

Logo após os instrumentos de sopro, os de corda aparecem com grande destaque na franquia. É curioso, entretanto, que o seu maior exemplo não é com o protagonista e sim com outro personagem. Em Ocarina of Time, por exemplo, tivemos a harpa dos Sheikah, protetores da família real de Hyrule. Ela aparece inicialmente com Impa, cuidadora da princesa Zelda, e posteriormente retorna com o misterioso Sheik.
Sheik em Hyrule Warriors
Ele auxilia Link em vários momentos do game, dando dicas e ensinando canções importantes para o herói utilizar em suas missões. A harpa também é uma arma de Sheik nas suas participações em Super Smash Bros. e Hyrule Warriors. Outro instrumento de corda pode ser conferido em Majora’s Mask quando Link se transforma em um Zora e, assim, a sua Ocarina of Time se transforma na Zora Guitar, uma guitarra feita de ossos de peixe.
Zora Link e sua Zora Guitar
Se em Oracle of Seasons o herói tem acesso ao Rod of Seasons, em Oracle of Ages ele utiliza a Harp of Ages. Com ela, o jogador pode abrir portais para acessar os dois períodos de tempo diferentes em que o título se passa. Outra harpa importante na série é a Goddess’s Harp, que apareceu oficialmente em The Legend of Zelda: Skyward Sword (Wii). Inicialmente ela pertence a Zelda, que é descendente da deusa Hylia.

Posteriormente, Link recebe o instrumento de Zelda e a partir daí o utiliza em vários pontos chave do game. Ao contrário de outros jogos, em Skyward Sword as canções tocadas pela harpa só podem ser usadas em momentos específicos; ou seja, nada de utilizar música para mudar o dia pela noite ou se teletransportar pelo mapa. Especula-se que a Goddess’s Harp é o mesmo instrumento utilizado por Sheik em Ocarina of Time, visto que o game do Nintendo Wii se passa cronologicamente antes do de Nintendo 64.
Embora chamadas de harpas, as versões desses instrumentos na série The Legend of Zelda são mais semelhantes à liras

Outros instrumentos

Existem dois exemplos interessantes de instrumentos de percussão na franquia. Em The Legend of Zelda: A Link Between Worlds (3DS), Link utiliza um sino, chamado simplesmente de Bell. Com ele, o protagonista pode chamar a bruxa Irene para ser transportado entre pontos chave pelos mapas de Hyrule e Lorule (de forma semelhante a Link to the Past). Voltando para Majora’s Mask, quando Link se transforma em um Goron, a sua Ocarina of Time se transforma nos Goron Drums, um conjunto de tambores cheio de estilo.
Goron Link e seus Goron Drums
Embora em The Legend of Zelda: Link’s Awakening tenhamos uma ocarina, como dito anteriormente, o maior destaque do jogo são oito instrumentos musicais especiais. Eles devem ser coletados por Link para poder progredir na história do título. Eles consistem em um tambor, um violoncelo, uma concha, um sino, uma harpa, um xilofone, um triângulo e um piano.
Mesmo não sendo um instrumento musical propriamente dito, a batuta Wind Waker atua como um em The Legend of Zelda: Wind Waker. Ao conduzir o objeto e “tocar” uma canção chamada Wind’s Requiem, Link consegue controlar as correntes de ar para navegar pelos mares de Hyrule a bordo do barco King of Red Lions. Novas músicas são aprendidas no game, conferindo habilidades como os já conhecidos teletransporte e mudança de dia para noite.
Link e sua mágica batuta Wing Waker

Uma verdadeira orquestra nos videogames

O sucesso da série The Legend of Zelda se deve, entre tantos fatores, as suas belas canções que embalam as aventuras nos games. E em cada título tivemos instrumentos musicais únicos, responsáveis pela composição dessas belas melodias. Representados principalmente pela icônica ocarina, eles também apareceram na forma de harpas, flautas e tambores. Com eles, o jogador pode se teletransportar, controlar o fluxo do tempo, mudar o clima, entre tantos outros feitos vitais para as histórias. Por isso quando você se lembrar desta franquia incrível, lembre-se também, por exemplo, o que seria da poderosa Master Sword sem a mágica Ocarina of Time...
As músicas da franquia já foram tema de vários concertos, como o do seu trigésimo aniversário no Museu Metropolitano de Arte de Tóquio em 2016
E então, leitor? És um fã das músicas da série The Legend of Zelda? Qual é o teu instrumento favorito? Deixe um comentário.

Revisão: Vinícius Rutes Henning

é redator do site GameBlast desde maio de 2018 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.

Comentários

Google
Disqus
Facebook