Entrevista

Just Dance 10 anos: Uma conversa com Maxime Montcalm, diretor de jogos da Ubisoft Paris

Durante a última edição da Just Dance World Cup, o diretor veio ao Brasil e conversou sobre alguns aspectos do jogo, a comunidade brasileira e a decisão de trazer o evento ao Brasil.


Neste ano, o Brasil recebeu pela primeira vez um dos eventos mais importantes para o público de Just Dance: a quinta edição da maior competição dedicada à franquia de jogos de dança da Ubisoft, a Just Dance World Cup. O evento reuniu os melhores jogadores de 18 países para definir quem receberia o título de campeão mundial, feito alcançado pelo turco Umutcan Tütüncü pela terceira vez. Sem dúvidas, foi um evento que trouxe muitas memórias boas e emocionantes para os fãs.


Não foi à toa que o Brasil foi escolhido para receber um evento como esse, afinal, estivemos muito bem representados por talentosos competidores desde a primeira edição do mundial (como o Tarcísio, a Pâmella, o Tiago e o Diegho San). A paixão e a dedicação dos brasileiros no cenário competitivo do jogo é incrível e reconhecida pelo mundo — algo que foi observado inclusive pelo diretor do Just Dance, Maxime Montcalm, que esteve no Brasil para prestigiar o último mundial.

Durante o evento, que aconteceu no dia 30 de março, o Nintendo Blast teve a oportunidade de conversar com Maxime sobre a relação da comunidade brasileira com o jogo, além de alguns aspectos sobre o competitivo e o desenvolvimento do Just Dance 2019.

Nintendo Blast: Há quanto tempo você está à frente do Just Dance como diretor?

Maxime: Eu trabalho como diretor de jogo do Just Dance há oito meses.

Nintendo Blast: Por que houve a decisão de trazer a final da Just Dance World Cup ao Brasil?

Maxime: Eu considero o Brasil como um dos três maiores países em relação a jogadores de Just Dance. A comunidade aqui é muito ativa, dedicada e bem animada. Nós acreditamos que trazer a competição para cá foi uma decisão natural, e dessa forma poderíamos estar mais próximos dessas pessoas incríveis.

Nintendo Blast: Como você enxerga a paixão de tantos jogadores, que se dedicam ao máximo para melhorar suas pontuações e performances para as finais?

Maxime: Isso é maravilhoso. Como eu fiz parte dos times de desenvolvimento por algum tempo, ter a chance de conhecer os jogadores pessoalmente é muito interessante. Ver a paixão que eles têm quando jogam o Just Dance, a energia positiva que carregam… Como eles amam o que fazem, como compartilham suas experiências, vitórias e derrotas… tudo isso é incrível, é realmente diferente de muitas experiência que tive na vida. É muito fascinante e positivo ver isso acontecendo.



Nintendo Blast: Você participou do desenvolvimento do jogo mais recente da franquia, o Just Dance 2019?

Maxime: Eu me juntei à equipe quando o jogo já estava em desenvolvimento. Então, sim, eu participei dele, mas não desde o começo.

Nintendo Blast: A comunidade de Just Dance tem opiniões mistas sobre os jogos preferidos, mas o Just Dance 2019 é uma edição que, no geral, teve boa recepção. Como você acredita que esse resultado foi alcançado?

Maxime: É uma pergunta interessante. Acredito que a tracklist do jogo deva ser atrativa e atual, e nós temos um time muito dedicado para isso. As músicas escolhidas precisam fazer você querer se mexer ao ouvi-las. Eu não sou o responsável por isso, mas trabalho com pessoas muito talentosas, que acompanham as melhores tendências musicais e fazem um excelente trabalho para escolhê-las. E acredito que o Just Dance traga uma boa experiência, que vem naturalmente quando você começa a jogar e fazer suas performances. A nova interface e os menus são recursos que ajudam os jogadores a interagir com o jogo com mais facilidade.




Nintendo Blast: O Just Dance é um excelente party game, mas quando falamos em competições, as pessoas precisam balancear entre a performance e a pontuação no jogo. Como isso funciona?

Maxime: Nosso maior objetivo com o Just Dance é oferecer uma experiência divertida e acessível para o maior número de jogadores possível. O jogo deve ser sempre fácil de jogar e de se divertir com ele, o que é um grande desafio para nossa equipe. Durante as competições, as pontuações funcionam como um aspecto extra na experiência, e acredito que isso vem naturalmente. Eu vejo que existem algumas pessoas que querem apenas se divertir, enquanto há outras que buscam sempre aperfeiçoar suas performances. Portanto, oferecemos a experiência para esses dois tipos de jogadores.



Nintendo Blast: Maxime, muito obrigado por nos ceder essa entrevista. Desejamos muito sucesso ao Just Dance nas próximas edições.

Maxime: Obrigado, foi um prazer conversar com você.

Neste momento, a Just Dance World Cup está em hiato e não há previsão de retorno pela Ubisoft, mas as competições oficiais de Just Dance não param. O Just Dance Challenge by M.A.C, torneio criado especialmente para atravessar a América Latina, traz etapas nacionais masculinas e femininas em seis países: Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia e México. No nosso país, já aconteceram algumas etapas eliminatórias regionais, e a disputa nacional entre os vencedores será em dezembro, durante a Comic Con Experience 2019. Já a grande decisão final da competição também acontecerá no Brasil, em março do ano que vem.



O Just Dance 2020 tem lançamento confirmado para o próximo dia 5 de novembro para Switch e Wii


Revisão: Jorge Neto

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook