Top 10

Indies que devemos esperar em 2021

Separamos os jogos mais irados para você ficar de olho durante este ano.


Olhar para os próximos lançamentos indie deste ano é maravilhosamente delicioso. Temos um amplo leque, que oferece os mais variados gêneros: dos belos e artísticos aos bizarros e experimentais; todos, porém, magníficos à sua maneira. 2021 pode ser o ano com alguns dos melhores jogos independentes dos últimos tempos, em grande parte devido à possibilidade de sequências muito aguardadas, como as de Cuphead e Hollow Knight, verem a luz do dia.

Claro que os jogos listados aqui não serão necessariamente os melhores do ano, pois sabemos que muitos títulos inéditos poderão ser anunciados durante os próximos meses. De qualquer forma, citaremos os mais interessantes que já foram apresentados até o momento. Vale ressaltar que alguns ainda não ganharam uma data de lançamento, mas espera-se que sejam lançados ainda este ano. 

Caso você ache que a lista poderia ser diferente, sinta-se livre para dizer isso nos comentários. Sem mais delongas, confira os dez indies que devemos esperar em 2021:

Baldo

Imagine um jogo parecido com The Legend of Zelda, mas com o estilo visual criado pelo Studio Ghibli. Parece um sonho, mas por incrível que pareça esse jogo existe e será lançado esse ano. Baldo é um RPG de ação e aventura repleto de quebra-cabeças criativos, além de trazer estágios complexos e uma história emocionante, ao estilo das animações japonesas.

Com muitos personagens e missões secundárias, a aventura se passa em um mundo aberto com várias cidades para serem exploradas. Originalmente anunciado para 2020, o game permanece sem uma data de lançamento após ser adiado

Little Nightmares II

Sequência do jogo de terror homônimo lançado em 2017, Little Nightmares II promete ser tão assustador e macabro quanto o seu antecessor. Desta vez haverá um novo personagem, uma criança chamada Mono. A participação da segunda protagonista poderá ser explorada para resolução de novos tipos de quebra-cabeças durante os estágios.

A narrativa se passa algum tempo depois de Six ter conseguido fugir dos horrores da Bocarra no primeiro jogo. Agora a criança deve trabalhar com a personagem nova para se infiltrar na Torre de Sinais. Little Nightmares chega ao Switch em 11 de fevereiro.


Here Comes Niko!

Desenvolvido pelos criadores de A Hat in Time (Switch), Here Comes Niko! é um aconchegante jogo de ação e plataforma 3D para pessoas cansadas. Nesta aventura, uma garotinha chamada Niko tem como tarefa ser uma amiga profissional, ou seja, ajudar a todos e fazer muitas amizades. Para conseguir isso, a protagonista deverá explorar seis ilhas e concluir as mais variadas missões.

Tudo isso decorado em um simpático estilo de arte, parecendo até com o visual da série Paper Mario. Considerando que o título está sendo produzido pela Gears of Breakfast, espera-se que ele mantenha o nível de qualidade que consagrou o estúdio.


Tunche

Mais um encantador jogo desenhado à mão, Tunche é um beat'em up que mistura elementos de roguelike em uma aventura pela selva amazônica. Há um modo cooperativo para quatro jogadores que parece muito divertido. Além disso, o elenco de personagens jogáveis conta com a protagonista de A Hat in Time (Switch), aumentando ainda mais o valor do game. Tunche está com o lançamento programado para março de 2021.


Happy Game

Desenvolvido e publicado pela Amanita Design, Happy Game é um título de aventura e terror com jogabilidade point and click. Segundo Lukas Lince, produtor do jogo, a ambientação e a narrativa prometem ser o projeto mais sombrio de sua carreira. A trilha sonora está sendo elaborada pela banda de rock alternativo DVA, felizmente é possível conferir o trabalho dos artistas no Spotify.

O enredo conta a história de um menino que adormece e acaba preso em um pesadelo horrível. Ele deve passar por três fases horríveis durante o sono para se tornar feliz novamente. O game está prometido para ser lançado durante o outono brasileiro (entre março e junho).


Disco Elysium: Final Cut

Famoso por oferecer uma variedade interessante de escolhas e permitir bastante liberdade para o jogador, Disco Elysium: Final Cut é a versão definitiva do aclamado RPG lançado originalmente em 2019. Final Cut trará falas dubladas para todos os personagens, bem como novas missões secundárias e uma região inédita na cidade onde a história principal se passa.

A trama se desenrola na cidade fictícia de Revachol, onde acompanhamos um detetive que investiga um estranho assassinato. Após um colapso emocional, o protagonista passou a beber muito, até entrar em coma alcoólico. Após três dias desmaiado, o detetive acorda sem se lembrar quem ele é e o que aconteceu. Resta ao jogador investigar o caso do assassinato e ao mesmo tempo descobrir a identidade do protagonista. Disco Elysium: The Final Cut chega ao Switch no terceiro trimestre de 2021.

Mundaun

Com um estilo de arte único, Mundaun é um jogo desenhado a lápis por apenas uma pessoa. Sendo uma história de terror, com jogabilidade fundamentada em quebra-cabeças e uma estética assustadora, o título é mais do que suficiente para fazer parte desta lista.

A história é sobre um homem que viaja para a cidade natal de seu falecido avô, com o objetivo de investigar as causas de sua misteriosa morte. Como é de se esperar, ele acabará envolvido em diversos perigos durante esta jornada. A jogabilidade conta com uma mecânica que mede a quantidade de medo do protagonista, lembrando o clássico Eternal Darkness (GC). Mundaun está previsto para ser lançado em 16 de março.

She Dreams Elsewhere

Como o nome sugere, She Dreams Elsewhere se passa dentro de um sonho. RPG de aventura surrealista, a estética do game carrega uma vibe similar a Undertale (Switch), mas com um ar psicodélico. A trilha sonora é a cereja do bolo, casando perfeitamente com a proposta do título.

A história coloca o jogador na pele de Thalia, uma mulher em coma, atormentada pela ansiedade, em uma jornada para confrontar os pesadelos que a impedem de acordar. O lançamento de She Dreams Elsewhere está confirmado para o primeiro trimestre deste ano.

Cuphead: The Delicious Last Course

Continuação de Cuphead (Switch), shooter desenvolvido pelo Studio MDHR que se consagrou pela dificuldade elevada, Cuphead: The Delicious Last Course expande o universo do primeiro título trazendo um novo mapa para ser explorado, com desafios inéditos e uma nova personagem chamada Sra. Chalice. Além disso, o DLC terá novas armas, medalhões e habilidades nunca antes vistas.

Ainda não se sabe muitos detalhes sobre a nova aventura das xicrinhas, mas espera-se que o nível de qualidade seja igual, ou até mesmo superior ao jogo lançado em 2017. O título foi adiado para algum momento de 2021, mas ainda não possui uma data de lançamento definida até a publicação desta matéria.

Hollow Knight: Silksong

Talvez o indie mais esperado do ano, Hollow Knight: Silksong é a sequência do aclamado Hollow Knight (Switch). Metroidvania com estilo de arte gótico e fofo ao mesmo tempo, o título tem tudo para ser tão bom quanto o seu antecessor. Principalmente porque a jogabilidade será renovada, permitindo que a nova protagonista realize movimentos acrobáticos letais, possibilitando belas batalhas contra criaturas poderosas.

A trama gira em torno de Hornet, a princesa protetora de Hallownest, que foi capturada e levada para um estranho e misterioso mundo chamado Pharloom, que é governado por Silk e Song (seda e música). Em busca de respostas, a protagonista deverá escalar até o topo deste reino para alcançar a Cidadela Brilhante a fim de descobrir a razão de tudo isso. O objetivo principal da aventura contrasta com de Hollow Knight, que envolve descer até às profundezas e tentar impedir a infecção que ameaça a vida no Reino de Hollownest.

Hollow Knight: Silksong estava com o lançamento programado para 2020, porém o jogo foi adiado e segue sem nenhum tipo de previsão.


Estes são os indies que você não pode deixar passar batido em 2021. A variedade de propostas diferentes está impressionante este ano, certamente você se interessou por pelo menos um dos jogos citados. 

Gostaríamos de saber quais são os seus títulos indie mais aguardados. Por gentileza, compartilhe nos comentários!

Revisão: Icaro Sousa

Fã de The Legend of Zelda e SMT: Persona. Entusiasta por videogames e também fala sobre videojogos no Twitter.


Disqus
Facebook
Google