Jogamos

Análise: Captain Toad: Treasure Tracker (Wii U) reúne muitos puzzles e diversão em dose tripla

Captain Toad: Treasure Tracker é o mais novo puzzle-game da Nintendo que vai fazer você quebrar a cabeça e se divertir a pampas com muita lógica e estilo!

— Atenção, tripulação, pfriiiii! Aqui é o Captain Toad. Todos em ordem, pois o meu jogo já vai começar. Vocês estão convocados a percorrer os mais diversos cenários do Reino do Cogumelo, enfrentar criaturas conhecidas, outras novas, carregar itens de cura, bônus ou de ataque, ajudar aliados, entre outros. Não temas, pois estarei à frente disto tudo, para salvar a minha linda e amada Toadette. Aqueles que desejam um lar mais seguro e justo devem se unir a mim nesta epopeia. Vamos nessa, cavalheiros?

E aqui estamos, em meio as férias de final de ano, descanso e games para jogar. E, num ato repentino, Captain Toad: Treasure Tracker é lançado. Inicialmente divulgado na E3 2014, o game de puzzle com elementos de plataforma inspirado nos minigames de Toad em Super Mario 3D World, foi-nos apresentado como uma ideia que deu certo, com muito sorriso entre os fãs de carteirinha da Big N, e com certa curiosidade e admiração pelos outros jogadores. Tempo passado, temos aqui o mais novo game estrelado pelo Captain Toad e sua trupe de leais habitantes do reino gerido pela Princesa Peach. E o resultado não poderia ser melhor.

Uma novidade, uma petição? Não se sabe ao certo o que motivou, em específico, o desenvolvimento do mais novo quebra-cabeça de sucesso do universo Mario. Fato é que sucesso dos minigames de Super Mario 3D World e a moda de um game estrelado por cada personagem da Big N, como Luigi (Luigi’s Mansion, New Super Luigi U), Princesa Peach (Super Princess Peach), Yoshi (Yoshi’s Island, Yoshi's Wooly World) e até mesmo por Wario (Wario Land, Wario Ware) — (Bowser, esperamos por você) — são fatores a serem considerados. Aproveitando esta onda de frescor e a ideia de minigames bônus para diferenciar a jogatina, somos apresentados a um mundo repleto de referências, enigmas e muita diversão. É o que vocês verão nas linhas abaixo.
Simbora que a diversão já vai começar!

Uma epopeia num reino muito, muito distante

A família Toad já é antiga no Reino do Cogumelo, iniciado desde os tempos áureos de Super Mario Bros. (a frase — “desculpe, mas nossa princesa está em outro castelo” já deve ter-lhe feito arrancar alguns fios de cabelo, não?), a turma construiu história e participou de inúmeros outros games da série, seja como meros habitantes dos cenários de Super Mario, como pilotos de Kart, mediadores em partidas de tênis, competidores em partidas de tabuleiro, figuras emblemáticas em RPGs, e por aí vai... O mundo de Mario e cia é realmente muito vasto para que cada espécie possua somente uma especialidade.
Só de boas aqui curtindo o verão...
Muitos não devem se lembrar da primeira aparição de cada personagem. Captain Toad fez sua estreia como personagem em Super Mario Galaxy (Wii), no qual comandava (apesar de ser o mais medroso e preguiçoso) um exército de cinco Toads, a Toad Brigade, cujo objetivo era, dentro de seus planetas em forma de cogumelo, levar Mario a novas e gigantes estrelas espalhadas pelo universo. E, para a nossa felicidade, estão todos em Treasure Tracker. Já Toadette debutou no universo Mario de uma maneira um pouco diferente. Sua primeira aparição foi em Mario Kart: Double Dash (GC), em que fazia dupla com Toad nos rachas alucinantes do game.
Os dorminhocos membros da Toad Brigade!
Historicamente, o que acontece nesta nova aventura é bem simples, mas também merece a sua atenção. Captain Toad e Toadette (“um casal romântico?”; belo nome para um filme, não é mesmo Nintendo?) é pego resolvendo suas atividades financieras, ou trabalhando, na arte da mineiragem, em busca de itens valiosos e estrelas com altos valores de quilates. Tudo estava calmo e sereno até que, sedento por um pouquinho dessa riqueza, aparece um grande pássaro que captura a última estrela coletada pelo par de cabeça achatada. Temendo ser roubada, Toadette tenta agarrar a estrela, mas acaba sendo levada pelo grande inimigo penoso estilo Sheik das urubulândias. Pois é, capitão, quero ver dizer agora que sua princesa está em outro castelo.
Agora a aventura ficou séria!

Avante, tropa cabeça de cogumelo!

O objetivo de cada cenário, diferente dos minigames em 3D World, no qual deveríamos coletar 5 estrelas verdes ao longo do percurso, é alcançar a tão famigerada estrela dourada, geralmente colocada em posições mais elevadas ou no final de um percurso direcionado. Não só isso, aliados à meta principal, também contamos com três diamantes (gems) espalhados pelas fases, além de uma tarefa especial, que pode incluir a coleta de um cogumelo dourado, de determinado número de moedas, ou até de atravessar o estágio sem atacar um Shy Guy (ah...).
Como um bom jogo de ação e aventura com muitos puzzles
 Aqui, a tarefa será guiar a câmera para descobrir segredos, acionar itens para elevar outros, coletar itens para seguir por passagens etc. Visitando cada espaço do local é que poderemos descobrir as minúcias e os diversos elementos secretos a serem resgatados. Um toque de primor, que fará com que o jogador desperte para as maravilhas de se ater à observação constante e lógica construtiva. E tudo isto sem pular, já que o Capitão carrega uma pesada mochila em suas costas. Um prato cheio para os fãs de puzzle e adventure game, com boas doses de humor e raciocínio.
Algumas localidades são bem exóticas

Mistérios, puzzles e muita magia Nintendista

É surpreendente a forma como cada Puzzle nos é apresentado. Uma câmera inicial mostra a melhor visão de cada cenário, dispensando-nos uma introdução ou CG explicativa. É ligar e jogar. Aos poucos, com o rotacionar da câmera, você vai notando diferentes menções aos jogos da franquia Super Mario, em especial as de Super Mario 3D World. Assoprar plataformas, tocar em blocos para que eles se movam ou se quebrem, e em inimigos para que eles fiquem imóveis, são uns dos aspectos mais tocantes devido à já conhecida experiência. Diveras formas de jogabilidade, como no guiar de trilhos, que lembram Donkey Kong Country e Pokémon Snap, e no atirar de canhões daqueles de Super Mario 64, são apresentadas em fases como Mine Cart Tunnel Throwdown e Turnip Cannon Jungle , repectivamente.
Cenários enormes e diferenciados o farão se interessar cada vez mais!
Os gráficos também dão um show à parte, mostrando aspectos cordiais da aventura. É incrivelmente impactante ver que a coloração de determinados elementos se modifica na água, ou que aquela estrela fica verde dado a luminosidade escura. Tudo reluz ao brilho solar, em suas mais variadas formas, e à escuridão, dando aquele aspecto sublime de cores e mostrando o verdadeiro potencial do Wii U. As fases são absurdamente criativas, remetendo-nos a locais que retratam florestas noturnas, livrarias, cenários praianos, desérticos, fantasias faraônicas, entre tantas outras em mais de 70 lugares.
Donkey Kong Country agradece
Já quanto ao aspecto sonoro, o Treasure Tracker faz bonito e adiciona músicas leves e condizentes com os cenários e personalidade dos habitantes. É incrivelmente engraçado ver Captain Toad gritar ao entrar em um cano e este som se sobressair com o eco proveniente do espaço fechado em forma cilíndrica. Além disso, são diversos os momentos nostálgicos do jogo, que nos levam aos jogos antigos da franquia Mario e de algumas outras da Nintendo.
Estrela à vista! Gotta Catch em' all
Toad irá lhe fazer dar muitas gargalhadas com seus gritos de terror, tremedeiras de frio e contenção da respiração. É realmente muito fofo e belo todo este universo gerado, e isto só nos confirma a importância da empresa, pois não seria possível em nenhum outro console que não fosse o da Nintendo.
The Molentary "Toadstool" Express

Inspirações lógicas concretas e conceitos abstratos

Vendo tudo isto acontecendo na mais perfeita ordem, não podemos negar as supostas influências que o jogo (ou minigame, na época de 3D World) recebeu. Algumas ideias da série Mario e de outros jogos da Nintendo, como foi dito acima, contribuíram, mas veremos dois possíveis candidatos a darem sua contribuição abstrata aos diversos elementos de Treasure Tracker:

Zack & Wiki: Quest for Barbaro’s Treasure (Wii)

Um game lançado pela Capcom em meados de 2007, em plena era do sucesso absurdo que foi o Wii, Zack & Wiki: Quest for Barbaro’s Treasure pode ter passado batido por alguns, mas se consolidou como um dos maiores puzzle games do Wii, recebendo avaliações altíssimas em diversas publicações da área. Na pele de Zack e de seu amigo Wiki, o jogador deve, ao melhor estilo point-n-click, solucionar casos piratas em ambientes naturais. Tudo com muita criatividade e elementos que envolvem o uso do giroscópido do Wii Remote.
Diversos enigmas e puzzles com Zack & Wiki

Monument Valley (iOS/Android)

Monument Valley
Um autêntico puzzle para smarthphones repleto de desafios ilusionários e belos. Cada cenário o faz perceber que o mundo é realmente rico e que diferentes pontos de vista tornam concretas e possíveis cada ação ou aspecto visual. Com um estilo minimalista, Monument Valley o transporta para 10 estágios em que um simples rolar de perspectiva é capaz de modificar e proporcionar caminhos completamente distintos em seus cenários. O game também é sucesso de público, um interessante e rico trabalho da USTWO, capaz de elevar a áurea dos que se atreverem a se inserir em seus mundos sonhadores.

Super Toad U em dose tripla + saquê com molho

Ao todo o jogo é dividido em três livros, com 18 missões nos dois primeiros e 28 no último. Cada missão possui um tamanho médio para completar, variando do rápido, para aqueles que só querem chegar até a estrela (esse tempo pode variar no caso de estágios mais direcionados) ao longo, para os que desejam coletar todos os itens e segredos e aproveitar os diversos pontos do cenário. A escolha fica por conta do tipo de jogador.

Repleto de elementos, os cenários de Treasure Tracker são inspiradores!
Corra, meu jovem Capitão Cabeça de Cogumelo!
E, se tudo isso que foi apresentado até agora não lhe satisfaz, vamos dar mais algumas informações. Como todo bom jogo que se preze, Captain Toad: Treasure Tracker possui em seu arsenal uma quantidade considerável de extras e missões secundárias. São 18 ao total, e elas vão desde missões à la Super Mario 3D World a fugas e coleta de moedas, algo divertido e diferente para descansar dos puzzles tradicionais de vez em quando.

Os principais inimigos de Toad e cia

Aquelas criaturinhas danadas sempre aparecem quando estamos em uma missão, não é verdade? Além das figuras já conhecidas como Goombas, Shy Guys, Piranha Plants, Chargin' Chucks, Missile Biils etc., temos alguns novos visitantes, para dar mais trabalho ao já medroso Capitão Toad, como veremos a seguir:

Flaptor — Esta ave que parece uma msitura de Shy Guy com Pidgeotto ficará rondando certas partes do cenário, prestes a lhe dar um “especial para baixo” assim que passar por perto.
Piranha Sprout — Diferente das Piranha Plants, esta aqui atua mais como uma Birdo, ou até um Deku Scrub (The Legend of Zelda), arremessando pedras constantemente.
Mud Trooper — Aparentemente do mesmo sangue dos Boos (se é que têm sangue), esses seres gostam de andar reunidos em grupos e darão muitos sustos nos protagonistas.
Stumper — Similar aos Twhomp no formato físico, os Stumper são um pedaço de madeira, com o diferencial de que andam e possuem caras menos raivosas e mais pavorosas.
Mummy-Me — O que você faria se visse um Toad múmia? Esses seres, contidos nos estágios especiais de Treasure Tracker, darão trabalho à turma para limpar o jogo com 100%.

Itens, os seus maiores aliados

Elementos essenciais na aventura, os itens também constituem a fantasia dos jogos de Mario e sua turma, assim como em outros jogos de outras séries. Cada um é parte cativa do mundo em que faz parte. Vejamos os principais em Captain Toad: Treasure Tracker.

Coin — As moedas estão de volta e dizem que algo de especial acontece se o jogador coletar 100 delas.
Super Mushroom — Ganhe 10 moedas ou retorne ao tamanho normal, caso tenha sido atacado por algum inimigo.
1-Up Mushroom — O cogumelo que representa a vida também está aqui e pode ser item secreto.
Double Cherry — Duplicar personagens pode aumentar o número de grunhidos sonoros apaixonantes de Captain Toad.
Super Pickax — O machado é capaz de quebrar blocos, estruturas de pedra e até devastar vegetações, e é responsável, muitas vezes, por abrir caminhos secretos.
Pluck Patch — As graminhas do jogo possuem escondidas moedas, cebolas, machados etc.
Turnip — As cebolinhas estão presentes em quase todos os estágios e servem como arma para que Toad paralise ou acabe com inimigos.
Red POW Block — Este antigo “bloco dinamite” é capaz de fazer estrago, acerte um e todos à sua volta sofrerão com a explosão.
Spinwheel — Ao se posicionar acima deste, você pode rotacionar partes do cenário para abrir e modificar passagens.
Pull Switch — Como uma alavanca, puxe-a para que o bloco em que estiver suba e acesse novos lugares.
P Switch — O botão azul pode ser acionado para abrir portas ou liberar passagens.

Mama mia!

Se você tiver um Save Data de Super Mario 3D World, poderá explorar o cenário Sprixie Kingdom como Captain Toad. O esquema é o mesmo do jogo do bigodudo, incluindo suas fases mais famosas, mas a diversão fica por conta das qualidades de Toad em atravessar os cenários à sua estilosa maneira.

Capitão ou Capitoa...dette?

Uma das novidades do jogo é você poder jogar com Captain Toad ou com Toadette. Em livros destinados a cada um, você navega por histórias semelhantes, mas com fases completamente distintas. Escolha o hábil, porém medroso, Capitão Toad, de início, ou jogue com a simpática e animada Toadette, em um livro cor de rosa só dela. Essas duas fofuras em forma de pixels vão lhe fazer apreciar ainda mais o game.

Bônus time!

Que jogo é jogo sem um pouco de conteúdo extra? Em Treasure Tracker há muitos deles! Seja durante os objetivos extras das fases, nas diversas aparições de selos em páginas aleatórias, ou nas missões diferenciadas após completar o game, com objetivos que vão desde coletar muitas moedas, reunir a Toad Brigade, encontrar itens secretos, fugir de múmias, entre outros momentos.

Super Toad Galaxy

Dá para sentir diversas referências ao mundo de Super Mario Galaxy em Treasure Tracker. São desde os cenários que se passam acima do espaço-chão até aqueles em que somos colocados de ponta cabeça e que se situam em locais estrelares, carregados de músicas clássicas do título.

Um game para nenhum Cabeça de Cogumelo botar defeito

Se você estava esperando por um grande passatempo para passar o natal, final do ano e férias, o seu jogo chegou! Captain Toad: Treasure Tracker tem tudo o que um bom jogo precisa ter: muitos desafios, criatividade e diversão. O título possui o selo N de qualidade em sua máxima e é promessa de haver continuação, dada a ótima recepção que está tendo em diversos sites e revistas mundo afora. Seja você um jogador casual, médio, hardcore, Treasure Tracker possui desafios na medida certa, com enigmas capazes de animar qualquer ávido por exercícios cerebrais descompromissados.

Prós

  • Criatividade a mil, com dezenas de estágios, puzzles, itens e passagens secretas;
  • Grágicos super detalhados, física muito bem aplicada e conceitos muito simpáticos;
  • Um banho de estágios para completar e alegrar a sua massa cinzenta.

Contras

  • O controle da câmera pelo giroscópio pode atrapalhar em alguns momentos;
  • Falta de modos para dois jogadores, ou mesmo um ranking online.




Captain Toad: Treasure Tracker — Wii U — Nota: 9.5
Revisão: Vitor Tibério
Capa: Felipe Araujo
Jaime Ninice é mestre em Música pela UFRJ e aluno de Cravo (bacharelado) na mesma instituição. Além da música, possui especial admiração pelos games e pode ser encontrado escrevendo e revisando artigos no Nintendo Blast em momentos de descontração. Também está no Twitter e no MiiVerse.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais