Jogamos

Análise: Super Mario 3D Land (3DS)

Não é por acaso que Mario é o rei dos videogames. O bigodudo praticamente criou o gênero plataforma em Super Mario Bros. (NES) e sua a... (por Sérgio Estrella em 12/11/2011, via Nintendo Blast)

super_mario_3d_land_3ds_na[1]

Não é por acaso que Mario é o rei dos videogames. O bigodudo praticamente criou o gênero plataforma em Super Mario Bros. (NES) e sua aventura com visão lateral 2D. No saudoso Nintendo 64, Mario levou sua eterna missão de resgate à terceira dimensão com movimentação livre e um inovador sistema de câmera que se tornou padrão no mundo dos games. Mesmo que ambos sejam considerados da série principal, a Nintendo assumiu a “divisão” e mais recentemente lançou versões mais modernas e encorpadas das duas “frentes”: New Super Mario Bros. (DS), trazendo o melhor da série em 2D, e Super Mario Galaxy (Wii), a aventura tridimensional definitiva. Quando o 3DS nasceu, a Nintendo encontrou a oportunidade perfeita de combinar as duas experiências. Mas será que foi uma boa ideia?

O encontro de dois mundos

supermario3dland05[1]Assim que o 3DS foi anunciado, Miyamoto já dava sinais de que utilizaria o efeito 3D estereoscópico nativo do portátil para tornar a jogabilidade de “Mario” mais acessível, uma vez que o sistema permite que o jogador identifique mais precisamente os níveis de profundidade dos elementos no cenário. Quando “3D Land” foi revelado, o mestre afirmou que o jogo seria uma espécie de mistura entre Super Mario 64 e Galaxy, mas o que se provou na prática é que o maior influenciador foi de fato New Super Mario Bros., além é claro das referências aos jogos 2D mais antigos do encanador, com destaque para Super Mario Bros. 3 e seu icônico rabo de Tanooki, que inclusive ilustra o logo do game para 3DS. Esta influência torna este o “Mario” tridimensional mais divertido já lançado.

supermario3dland108[1] mario05[1]

A principal diferença notada (e comemorada) pelos fãs foi a forma como os power-ups são tratados: no lugar de flores de fogo temporárias ou cogumelos que perdem o efeito ao encerrar a fase – como acontece em Galaxy –, aqui você permanece com seus poderes até ser atingido por algum inimigo, o que também implica na volta do “mini” Mario e do item reserva (direto de Super Mario World, SNES), acessível pela tela de toque. Finalmente podemos dar adeus ao medidor de dano e às moedas que o recuperam – quem nunca torceu o nariz para essa característica das moedas nos “Mario” tridimensionais?

TanookiMario_SM3DS[1]Entre os itens disponíveis temos o retorno da Flor de Fogo, que dá a habilidade de lançar bolas de fogo, e a Super Folha, em que Mario ganha uma roupa de guaxinim com as habilidades de ataque e flutuação. O item inédito da vez é a Flor Bumerangue, que permite arremessar bumerangues capazes de coletar itens à distância. Temos também uma representação do Super Guide na forma de dois itens: a Folha Dourada (que concede os poderes da Super Folha com invencibilidade e aparece depois que jogador morre 5 vezes na mesma fase) e a Asa-P (que transporta o jogador para o final da fase, e aparece após morrer 10 vezes na mesma fase). Assim que derrotar Bowser no oitavo mundo, [alerta de spoiler!] você também terá acesso à Folha Estátua, que permite que Mario se transforme em estátua para desviar a atenção dos inimigos e evitar dano [fim do spoiler].

supermario3dland134[1] supermario3dland84[1]

Por outro lado, fez falta uma “gaveta” de itens acessível no mapa, como em Super Mario Bros. 3, já que existem diversas fases com poucos itens disponíveis e outras em que é necessário usar um item específico para coletar Star Medals escondidas. E já que citei o mapa, é preciso dizer que esse é um dos poucos elementos do game que deixou a desejar. Ao invés dos mapas temáticos e cheios de caminhos alternativos, como nos clássicos 2D, “3D Land” preferiu repetir o sistema de mapa utilizado em Super Mario Galaxy 2, pouco interessante e bastante linear. Com isso, esqueça os canhões para pular fases e mini-games espalhados pelo mapa - como o saudoso jogo da memória com itens da série – ou mesmo em um menu separado, como nos mini-games de Super Mario 64 DS. As casas de cogumelo retornam, mas por não haver a já citada gaveta de itens, os que você obtêm são utilizados na hora, o que acaba não fazendo muito sentido no contexto.

supermario3dland06[1] supermario3dland126[1]

Ainda há vários outros elementos de “Galaxy” transportados para “3D Land” – o que não chega a ser uma surpresa, considerando que boa parte da equipe de desenvolvimento também trabalhou no jogo para Wii –, como a trilha sonora de determinadas fases, efeitos sonoros, inimigos, e até elementos de cenário e jogabilidade. Entre uma ou outra fase mais linear, temos vários exemplos do tipo de fase mais aberta e extravagante que vimos na aventura galáctica do bigode, garantindo uma boa variedade de situações.

3D pra ninguém botar defeito

Recurso mais alardeado no lançamento do 3DS, o efeito 3D estereoscópico sem o uso de óculos ainda não convenceu boa parte dos jogadores sobre a sua importância. Mas este quadro está para mudar: mesmo obrigando o jogador a fixar um ângulo de visão para aproveitá-lo, a aplicação do 3D em “3D Land” foi a mais acertada no portátil até o momento. Não é tão cansativo quanto em Pilotwings Resort e chega a ser essencial em diversas situações, como nas que o jogo utiliza ilusões de ótica que só podem ser desvendadas ativando o 3D (nesses momentos, é exibido um indicador no canto inferior direito da tela). Destaque para a técnica utilizada no desenho das cartas da Peach, que lembram um livro pop-up.

supermario3dland40[1] supermario3dland71[1]

O efeito, combinado ao Circle Pad (analógico) do portátil, ajuda a tornar este o “Mario” tridimensional mais acessível da série. Calcular a distância de um pulo ou acertar uma caixa que está ao fundo se tornou um exercício de observação, não mais de tentativa e erro. É claro que a Nintendo fez uso de vários pequenos truques além do efeito para garantir que até os jogadores mais casuais não ficariam perdidos durante a jogatina, como tornar as fases mais lineares, utilizar um botão para correr, fixar a câmera e ressaltar as sombras dos objetos paralelas ao chão. No entanto, mesmo com todos esses ajustes, ainda há quem se perca na hora de controlar o personagem no ambiente aberto. Talvez se a aventura iniciasse com uma progressão mais lateral e 2D, introduzindo os elementos tridimensionais no decorrer das fases, essa adaptação fosse mais suave.

supermario3dland21[1] supermario3dland117[1]

Os gráficos mostram todo o potencial do 3DS, e sem dúvida já tornam este o game mais bonito do portátil, algo que o efeito 3D só faz ressaltar (algumas vezes até suavizando serrilhados). É possível comparar o visual de “3D Land” a muitos títulos de Wii (como o próprio “Galaxy”), e você com certeza vai parar diversas vezes só para poder observar melhor os cenários do jogo. Mesmo a Nintendo parece reconhecer essas qualidades gráficas, e distribuiu incontáveis binóculos pelo Reino dos Cogumelos, onde é possível visualizar a estrutura das fases utilizando o acelerômetro do console para mover a câmera e controlar o zoom através do L e R.

Uma espiada no futuro da série

supermario3dland15[1]Além dos gráficos espetaculares, a trilha sonora mantém o ritmo frenético da aventura, recorrendo frequentemente a rearranjos de temas clássicos. É possível notar alguma repetição das faixas entre os níveis, com poucas músicas inéditas, entre elas a não tão inspirada música tema.

Para quem está preocupado que o jogo acabe logo, pode ficar tranquilo: o game oferece uma grande quantidade de conteúdo, como o desafio das Star Medals (existem 3 dessas escondidas em cada fase), o uso do StreetPass para trocar recordes e itens com seus amigos, e após terminar o jogo [alerta de spoiler!] você encontrará um cano que o levará para mais 8 mundos, os “Special Worlds” – muito mais difíceis que os 8 primeiros – e poderá jogar com Luigi, que tem um pulo mais alto que seu irmão, mas em contrapartida “escorrega” mais [fim do spoiler]. Prepare-se para uma overdose de conteúdo no Reino dos Cogumelos!

supermario3dland93[1] SM3D_Land_streetpass[1]

Se você estava esperando por um jogo obrigatório no Nintendo 3DS, sua espera terminou. Mesmo não fazendo questão de se enquadrar como um game da série principal, Super Mario 3D Land representa uma convergência irreversível para a franquia e promete influenciar fortemente os próximos títulos tridimensionais do nosso encanador favorito. Let's-a go!

Prós

  • supermario3dland86[1]O clima de New Super Mario Bros. torna este o “Mario” tridimensional mais divertido já lançado;
  • Retorno do sistema de power-ups que permanecem de fase para fase; Novos power-ups criativos;
  • Referências aos “Mario” clássicos e recentes, como “Galaxy”;
  • Controles mais acessíveis;
  • Uso inteligente do efeito 3D estereoscópico;
  • Mistura de fases lineares com fases abertas garantem boa variedade;
  • Muito conteúdo extra, incluindo StreetPass.

Contras

  • Mapa pouco interessante e linear;
  • Faltou uma “gaveta” de itens, como em Super Mario Bros. 3 (NES);
  • Nada de mini-games como em Super Mario 64 DS;
  • Várias músicas e outros elementos reaproveitados de “Galaxy”.
Super Mario 3D Land - Nintendo 3DS - Nota Final: 9.5
Gráficos: 10 | Som: 9.0 | Jogabilidade: 9.5 | Diversão: 9.5
Super Mario 3D Land nos foi gentilmente cedido para análise pela Gaming do Brasil, representante oficial da Nintendo no país.

Revisão: Alberto Canen


É o criador do GameBlast e está escrevendo, moderando, administrando e tantos mais 'andos' por aqui desde 2008, mas ainda tem muito o que aprender.


  1. Graficos 10.0 wow! Eu tambem nao gostei muito do mapa mas temos que acostumar.

    ResponderExcluir
  2. To ansioso pra jogar, e a música tema já grudou na cabeça só pelos videos. Vou ver se consigo pegar um 3DS até o fim do ano!

    ResponderExcluir
  3. Mario esquilo? LOL, essa é nova pra mim.

    No mais, totalmente infundada essa reclamação contra a música-tema. Não entendi porque o "pouco inspirado".

    Boa análise =)

    ResponderExcluir
  4. LOL, tinha acabado de corrigir o "esquilo" rs

    ResponderExcluir
  5. Dúvida de um quase comprador! Um dos gameplays mostrava um salto da fase 1-4 para 1-8, então fiquei na dúvida, quantas fases existem por mundo? :( PS: os 8 mundos que abrem depois de zerar sao iguais aos primeiros so que com mais partes dificeis incrementando, ou sao 8 mundos totalmente novos? PS: OTIMO review, ansioso pelo de skyward sword *_*

    ResponderExcluir
  6. Não vejo a hora de por as mãos nesse jogo.

    ResponderExcluir
  7. porque não classificam o replay dos games?, acho que isso é importante em um game onde o foco é o single player, digo isso pois é triste pagar 150R$ em um game e depois guarda-lo na gaveta,?(digo isso pois o games que marcam pra mim são aqueles que eu jogo mais vezes e não me canso de joga-los, pelo menos pra mim como eu disse).

    você jogaria o SM3DL com a mesma vontade sergio?

    ResponderExcluir
  8. Marcelo Prudente, cada mundo tem cerca de 5 fases, mais o "castelo". [spoiler] Os Special Worlds são os primeiros mundos com fases modificadas com novos inimigos, items ou desafios. De tão diferentes, parecem fases novas [fim do spoiler].

    l1p3zinho, eu falei sobre o replay no penúltimo parágrafo da análise. É um jogo que dá pra aproveitar por muito tempo sim. Eu jogaria de novo com a mesma vontade.

    ResponderExcluir
  9. Não acho que só porque o mapa é reto que ele não é legal. Adoro o mapa. Ele é bonito :)

    ResponderExcluir
  10. Comprei o meu ontem, agora resta esperar a entrega!

    ResponderExcluir
  11. Grande jogo,tem tudo para ser um tremendo sucesso.sergio estrela tu ta me copiando,o inicio da matéria é quase uma cópia da minha sobre super mario 64

    ResponderExcluir
  12. acho q vou comprar o meu amanhã la no centernorte, pra ganha um autógrafo do dublador do mario!!!

    ResponderExcluir
  13. sem duvidas um dos melhores

    ResponderExcluir
  14. gente mario nao era pra lançar no dia 13?

    ResponderExcluir
  15. O manolo ali conseguiu uma cópia antes, e já deve ter zerado hoje pra fazer uma análise dessas. O_o

    ResponderExcluir
  16. @Julio @Ness_64 A Gaming do Brasil enviou uma cópia antecipadamente para o Nintendo Blast na quinta-feira. O Sérgio fez uma maratona pra terminar o game e escrever essa análise pra vocês =D

    ResponderExcluir
  17. GUSTAVO!!!!!!!!!!!!!!!!!!! FAZ DISSO UMA NOTÍCIA NO BLOG http://www.youtube.com/watch?v=DF-gAvdPb-8&feature=youtu.be DA UMA OLHADA, O CARA É BRASILEIRO, SE INTERESSAR ME AVISA QUE MANDO MAIS DADOS

    ResponderExcluir
  18. Caraio, o cara já terminou o jogo?
    E meus amigos me chamam de viciado depois...

    O que eu precisava dizer, já falei lá no Papo N-Blast...

    ResponderExcluir
  19. então a super flower só pega quando zera pela metade o jogo não é? eu quero logo o meu!!!!!! vai chegar nessa semana ainda mas tou muito ancioso, queria ele logo no domingo ou na segunda. :/

    ResponderExcluir
  20. Os novos power-ups nao sao assim tao criativos...
    "Folha estatua" ja ate existia em Super Mario 3. A Tanooki suit original permitia a transformacao (nao confundir com a folha que concedia somente o rabo).

    ResponderExcluir
  21. Vou comprar o meu amanhã !!!!

    ResponderExcluir
  22. Em português e tudo com que tenho direito, menos a camiseta :_( , mas que si dane eu tenho o boné do Mario.

    ResponderExcluir
  23. eu tambem consegui ele antes do lancamento ja estou quase terminando to sem tempo para nada

    ResponderExcluir
  24. eu gostei muito do grafico do 3 mundo em 2 fases ele ta muito lindo principalmente a agua

    ResponderExcluir
  25. manero,mais eu ainda nem comprei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  26. Muito Boa a Analise, eu joguei no Evento que teve na Fnac e achei bem legal, ainda vou comprar, talvez mês que vem, só preciso vender uns jogos de GC aqui...

    ResponderExcluir
  27. Comprei o meu ontem, e ganhei uma foto e um autógrafo do Charles... O jogo é fantástico! sobre o post, sinceramente não gostei, principalmente a reclamação sobre a música tema, sobre a gaveta de itens, ela é essencial apenas para novatos, eu detonei o smb3 no nes no snes e no gba sem pular mundos, e pouquíssimas vezes eu usei estes itens da gaveta, então pra mim não faz diferença. ah desculpe, eu não entendi esta parte: "Mesmo não fazendo questão de se enquadrar como um game da série principal", eu não sabia (e não concordo) com este mario sendo um spin off da série. (música tema pouco inspirada...bah, a música é ótima, desde os primeiros videos ela ficou grudada na cabeça, como todas as clássicas do mario!)

    ResponderExcluir
  28. Parabèns Sèrgio, òtima anàlise. Comprei o meu ontem (autografado pelo Charles Martinet \o/) e estou adorando, e jà estou acumulando Star Medals para o ùltimo nivel (ô vìcio XD). O jogo está muito bom e de fato, o 3D está ótimo!

    ResponderExcluir
  29. @l1p3zinho claramente, mario kart 7 é um soberano exemplo de jogo que nunca, mas nunca mesmo ficará guardado na gaveta, pois tem os modos ghost race, wi-fi connection, download play e multiplayer. recomendo muito ele!!! principalmente para partidas online!

    ResponderExcluir
  30. miséravel! comprou com autografo henrique borba. mas felizmente vc não é o unico, ainda tem o juhmario que tbm pegou autografo, e o dan, que só comprou o jogo e não pode pegar autografo (menos um, pelo menos. :@) >.<

    ResponderExcluir
  31. Meu 3ds chego hoje acho que o mario chega amanha to muito ansioso pra joga isso

    ResponderExcluir
  32. Sensacional o jogo... terminei os "oito primeiros mundos" em 10 horas, o que torna o jogo relativamente curto visto que eu nem corri. Mas ainda tem as fases especiais e tal, então ainda tem muito pela frente, for ao fato de que eu, particularmente, não enjoo das aventuras do Mário!!! Quanto ao gráfico achei lindo, primeiro jogo do 3ds que eu jogo sempre com o 3d ligado.. (dá até dó desligar o efeito)!

    ResponderExcluir

Disqus
Facebook
Google