Jogamos

Análise: New Super Mario Bros. 2 (3DS)

Quando New Super Mario Bros. chegou ao DS em 2006 terminava o hiato dos jogos 2D estrelados pelo bigodudo. Antes dele, o último havia sido S... (por Sérgio Estrella em 20/08/2012, via Nintendo Blast)

new_super_mario_bros-_2_box_art[1]Quando New Super Mario Bros. chegou ao DS em 2006 terminava o hiato dos jogos 2D estrelados pelo bigodudo. Antes dele, o último havia sido Super Mario Land 2: 6 Golden Coins (GB), de 1992. Não é difícil imaginar a alegria e excitação dos fãs, que voltavam a controlar Mario em sua forma mais clássica, mas com uma incrível nova roupagem combinando personagens 3D e belos cenários 2D. Eis que em 2012, depois de uma bem sucedida edição para Wii, a Nintendo nos brinda com mais uma versão da série eternamente nova, New Super Mario Bros. 2 – para o Nintendo 3DS. Mas será que ele faz jus ao “2” no título? Confira a seguir na análise do Nintendo Blast.

Old but Gold

Ironicamente, se tem uma coisa que New Super Mario Bros. 2 não se propõe a fazer é trazer algo genuinamente novo. Espere por aquilo que você sempre encontra na série, com algumas novidades pontuais. A principal delas sendo o novo objetivo secundário estabelecido pela Nintendo: coletar um milhão de moedas. É claro que, para isso acontecer, a Big N promoveu mudanças na estrutura das fases (espalhando os desejados objetos dourados por tudo quanto é canto e até escondendo em salas secretas) e criou novas mecânicas (como os anéis dourados que transformam os inimigos em ouro e os fazem deixar moedas em seus caminhos), tudo para deixar o bigodudo cheio da grana – e de vidas, que com tamanha abundância, tornam a clássica tela Game Over algo raro de se ver. Parece que alguém andou sendo influenciado pelo jeitinho “Wario” de ser.

Queremos esse poder pra transformar tudo em ouro também Ser encanador no Reino do Cogumelo dá mais dinheiro... queremos esse emprego agora!

Esta coleta também é incentivada pelo contador presente na maioria das telas do jogo, que vai somando tudo o que é coletado e, a cada marco, dispara uma mensagem, avisando ao jogador que ele acaba de coletar cinco mil, 10 mil, 50 mil moedas. Se a recompensa final pelo milhão conquistado é suficiente, cabe ao próprio jogador julgar, mas com certeza a trajetória é muito divertida.

Rabo de guaxinim? E voando? Vomitamos Rainbow Road agora! Você pode achar que é do DS, mas é do 3DS!

Não podemos deixar de citar o retorno triunfal da Super Leaf, que transforma o protagonista em Raccoon Mario (não confundir com o Tanooki Mario de Super Mario 3D Land, que é o “uniforme” completo), com direito a vôo, barra “P”, e aquele tintilar irritante que todos amamos, anunciando que Mario está pronto para ganhar os ares. Outro item a retornar é o Mega Mushroom, capaz de deixar o bigodudo em proporções gigantescas, destruindo tudo o que vê pela frente, pena que o item faz poucas aparições durante a aventura. E como power-up estreante temos mais uma variação da Flor de Fogo: a Golden Flower. O funcionamento básico lembra muito sua versão tradicional, com a diferença de que Mario fica dourado e atira bolas de fogo maiores, que explodem ao entrar em contato com algum inimigo ou superfície, transformando tudo em moedas. É um dos itens mais divertidos de usar, mas infelizmente ele dura apenas até a bandeira no final da fase (da mesma forma que funcionava a P-Wing). Igualmente divertido é o Golden Block, que faz qualquer um correr como louco para gerar o maior número de moedas possível, antes que seu efeito termine.

Koopa Kids no comando

tumblr_m5ydw1jDb91qlyxkuo1_500[1]Com toda a aventura seguindo aquela mesma receita de bolo de mais de 25 anos, a começar pelo rapto da Princesa Peach, foi uma surpresa ver que o grande vilão da história na verdade são os Koopa Kids – filhos do Bowser que apareceram pela primeira vez em Super Mario Bros. 3 (NES) e têm nomes inspirados em celebridades, como o Ludwig von Koopa. Não espere ver o marrento Bowser Jr., uma vez que até mesmo o vilão-mor Bowser tem uma pequena participação na história. Mas essa turma de Koopas não faz feio: eles são os chefes finais de cada mundo, e responsáveis por batalhas muito criativas – além de uma mecânica interessantíssima no castelo final. Já nos castelos intermediários, os guardiões agora são os Reznors, rinocerontes vindos diretamente de Super Mario World (SNES) em suas plataformas giratórias. Uma referencia bacana, porém um tanto repetitiva.

Mesmo parecido, o jogo mistura os "News" anteriores e 3D Land: para abrir determinadas fases, é necessário certo número de Star Coin

Falando em mundos, os de NSMB2 possuem temas muito semelhantes aos jogos anteriores (planície, deserto…), que depois começam a se misturar trazendo um pouco mais de variação para quem esperava os mesmos temas de sempre. Aliás, o design das fases está mais criativo do que nunca: cada uma possui uma característica ou mecânica própria, tornando a experiência como um todo sempre agradável – espere até ver as fases do canhão! Outra novidade é que agora temos três mundos secretos que são identificados por símbolos tradicionais da série, ao invés de números. Estes mundos especiais apresentam fases mais difíceis (em oposição às fases geralmente fáceis do restante do game) e ambientações diferenciadas. O último mundo secreto possui até mesmo um objetivo extra.

3ds_newsupermariobros2_pr_screens_06[1] 1591014454[1]

New?!

Se você jogou qualquer uma das versões anteriores de New Super Mario Bros., vai perceber que muita coisa foi reutilizada nesta. A começar pela trilha sonora que, no máximo recebeu um toque a mais aqui, uma rearranjo de leve ali, e só. Os modelos dos personagens e cenários também são a imagem e semelhança do que já vimos anteriormente. Super Mario 3D Land também reutilizou alguns elementos de Super Mario Galaxy, mas isso não chegou nem perto do que fizeram aqui. É claro que todo esse material é da melhor qualidade, mas é impossível evitar a sensação de estar jogando apenas novas fases do mesmo jogo.

NSMB_WorldOne[1]
Mapa do World-1 em New Super Mario Bros. (DS)

img_map[1]
Mapa do World-1 em New Super Mario Bros. 2 (3DS)

Mas calma, nem tudo está perdido! O Nintendo 3DS possibilitou que o game tirasse proveito de seus recursos e trouxesse alguns truques novos e interessantes. É o caso do modo Coin Rush que coloca o jogador para atravessar três fases aleatórias em sequência com um limite de tempo bem menor que o normal; o objetivo é pegar o maior número de moedas possível. Tudo o que for coletado nesse modo também é somado ao total de moedas do jogador, que pode salvar o seu recorde e trocar via StreetPass com outros jogadores. Os recordes que forem recebidos podem ser desafiados e, se superados, concedem uma Victory Medal – a exemplo do que acontecia no modo StreetPass de Mario Tennis Open (3DS).

streetpssscr[1]

Embora sejam aleatórias, as fases do modo Coin Rush são selecionadas dentro de um escopo, que é chamado de “Pack”. Por exemplo, no Mushroom Pack podem ser sorteadas as fases dos primeiros mundos. O game também traz o Flower Pack e o Star Pack, que vão sendo desbloqueados no decorrer da campanha principal. É aqui que entra outra novidade bem vinda e que só é possível no 3DS: os DLCs. No futuro, será possível comprar mais pacotes de fases através do eShop, o que pode incluir fases dos New Super Mario Bros. anteriores ou até releituras de fases clássicas da série, como o que aconteceu em Super Mario Advance 4 (GBA), onde fases extras podiam ser obtidas através de cards que deviam ser lidos com o periférico e-Reader.

image image

E o efeito 3D estereoscópico? Bem, essa é uma das utilizações mais sutis e originais do recurso. Sutil porque você precisa se esforçar um pouco para notar a diferença, mas ela existe, e em algumas fases deixa o visual muito mais bonito (como nas fases de lava). Original porque, quando ativado, o fundo do cenário começa a ficar borrado, como se perdesse o foco por causa da profundidade. Foi uma bela sacada, mas que pode incomodar os mais detalhistas. Quem não gostar, pode desativar o efeito tranquilamente, pois ele não é essencial para o gameplay, como em 3D Land.

Multiplayer: traga seu cartão, pois quero lhe usar

O Wii ainda tem a melhor versão de New Super Mario Bros., e isso se deve principalmente à possibilidade de ser jogado simultaneamente por até quatro jogadores, uma característica que o transformou em um dos melhores party games do console. A versão para 3DS também traz um modo cooperativo, mas desta vez, o máximo é de até dois jogadores simultâneos, sendo que ambos devem ter o cartão do jogo – ou seja, nada de Download Play. Infelizmente, também não é possível jogar com outras pessoas pela Internet, o que por si só iria multiplicar dezenas de vezes o fator replay do título. Uma pena.

Briga de irmãos por dinheiro... um quer ficar com a herança do outro. Em breve, no Casos de Família. Encanadores e tartarugas voando... é... comemos cogumelos alucinógenos, só pode...

Se a versão para Wii fazia de um tudo com o recurso de zoom para não deixar ninguém perdido na tela, no 3DS a câmera fica fixa em um dos jogadores, enquanto o outro deve ficar atento para acompanhá-lo. Isso gera vários incômodos para quem está fora do foco da câmera, e torna a experiência multiplayer mais trabalhosa. Por que não deixar que cada jogador tenha sua própria câmera, já que cada um tem sua própria tela? No fim, o multiplayer de NSMB2 acaba sendo só mais um extra que nunca será tão utilizado como foi em New Super Mario Bros. Wii.

Quando comparado aos seus predecessores, New Super Mario Bros. 2 pode decepcionar pela quantidade de características recicladas, mas, sem dúvida, é um título excelente, divertido e com muito para se fazer. Se você é fã de Mario ou do gênero plataforma, jogue sem medo! Mas cuidado para depois não sair catando moedas por aí – é viciante!

200px-GoldFlower[1]Prós

  • Fases inspiradas; cada uma tem características ou mecânicas únicas;
  • Retorno do Raccoon Mario traz boas lembranças e mais exploração nas fases;
  • Os novos itens Golden Flower e Golden Block são criativos e divertidos de se usar;
  • Grande quantidade de fases e mundos para desbloquear;
  • Novo objetivo secundário das moedas e modo Coin Rush com StreetPass ajudam a estender a vida útil do game;
  • DLCs prometem ser um grande atrativo no futuro;
  • Ainda que limitado, o modo cooperativo diverte.

Contras

  • Muita coisa reutilizada dos títulos anteriores, como trilha sonora e cenários;
  • Fácil e repetitivo demais para jogadores experientes;
  • Abundância de moedas torna o contador de vidas irrelevante;
  • Multiplayer apenas offline e sem Download Play; câmera fixa em um dos jogadores incomoda;
  • Uso do efeito 3D estereoscópico não impressiona.

New Super Mario Bros. 2 - Nintendo 3DS - Nota Final: 8.5

Visual: 8.0 | Som: 8.0 | Jogabilidade: 9.0 | Diversão: 9.5

Revisão: Alberto Canen e Fábio Garcia


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. msm com essa analise comprei o meu ontem to adorando viciante poderia ser um ponto positivo por ser um mario desafiador ainda mais pq ele testa seus limites pra quebrar records mas analise ta boa parabens!

    ResponderExcluir
  2. Mesmo tendo fórmulas repitidas, o jogo é muito bom. Comprei no lançamento e não me arrependo. Se formos analisar bem, a fórmula de Mario sempre foi a mesma, tanto que muitos jogam até hoje Super Mario World e se divertem. No mundo 3D a Nintendo mudou um pouco a mecânica, mas a fórmula sempre foi a mesma. De toda forma, o bigodudo continua sendo motivo de diversão mesmo para os mais experientes.

    ResponderExcluir
  3. Bom eu não tenho o jogo ainda (só porque ainda não tenho o 3DS) mas eu joguei ele na estreia lá no Meetup que teve nesse domingo, e gostei muito *-* não concordo com a nota u_u

    ResponderExcluir
  4. Esse eu vou deixar passar... Mario 3D Land me chamou muito mais a atenção e ainda me rende horas de jogo... Esse ai, pra mim, é mais do mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Dinheiro... Como é bom... Finalmente Mario percebeu isso. Quero jogar esse jogo, parece legal!

    ResponderExcluir
  6. E as três coroas em vidas?Mario fica sem chapel quando completa mil e cento e dez vidas.

    ResponderExcluir