Blast from the Past

Super Tennis (SNES): um sólido jogo de esporte que merece mais reconhecimento

Aproveite o Super Nintendo Online no Switch para relembrar um clássico esquecido dos anos 90.

Os assinantes do serviço online do Switch agora têm à disposição uma biblioteca recheada de títulos originalmente lançados para o SNES. É a oportunidade de conhecer ou revisitar alguns dos clássicos que foram responsáveis pelo imenso sucesso da plataforma de 16-bits da Big N. Para melhorar ainda mais sua experiência com esses games, o Nintendo Blast está preparando uma série de matérias com detalhes e curiosidades sobre cada um dos jogos presentes no catálogo. Hoje é o dia de falarmos de Super Tennis.


Lançado originalmente em 1991, Super Tennis foi desenvolvido pela Tose Company para ser um dos primeiros jogos do catálogo do SNES. O objetivo por trás do marketing do título era demonstrar para o público o poderio gráfico superior do novo console. Fazendo uso do chip Mode 7, que permitia adicionar efeitos de profundidade impressionantes para a época, Super Tennis foi um sucessor sólido, mas pouco conhecido, de Tennis para NES.

Partidas e mais partidas

O que é melhor do que uma partida de Tênis? Qualquer desenvolvedor de jogos do Super Nintendo nos anos 90 poderia facilmente responder essa pergunta. “Basta adicionar um ‘Super’ na frente e tcharam. Uma super partida de tênis!” Bom... Não era exatamente assim que funcionava na prática. Super Tennis para o SNES não vai muito além de um tênis “normal”.

Na verdade, o título é ironicamente básico até demais. Só existem três modos, sendo que dois deles são apenas partidas de exibições das modalidades Single e Doubles. O World Circuit é uma espécie de modo “campanha”, mas que não tem nada de mais a acrescentar. Apesar do conteúdo simples, a verdadeira graça de Super Tennis se encontra durante as partidas.



Na época do seu lançamento, o título era considerado o melhor jogo de tênis que existia. A jogabilidade é, em suas devidas proporções, surpreendentemente sólida. Cada botão do controle era dedicado a um tipo de raquetada diferente. Pela primeira vez, um jogo do gênero havia conseguido adicionar a complexidade necessária para realmente parecer uma partida real de tênis.

Assim como na realidade, as partidas podem ser realizadas em três tipos diferentes de superfície. Seja na grama, no saibro ou na quadra dura, o movimento da bola em cada superfície consegue se fazer diferente o suficiente para alterar a maneira de jogar.

Também há uma grande gama de jogadores, homens e mulheres, para selecionar. Todos contam com visuais e atributos baseados em jogadores reais. A versão japonesa deixa isso mais claro ainda. Na versão americana, o Matt, por exemplo, era Ivan Lendl. E, no feminino, a Nancy era baseada na Jennifer Capriati. Levando em conta a época, esses pequenos detalhes fizeram Super Tennis ser uma grande evolução nos jogos de tênis.

Os gráficos e efeitos do jogo são básicos, mas cumprem o papel perfeitamente até os dias de hoje. O chip Mode 7 foi utilizado de maneira simples para dar efeito de profundidade no movimento da bola e para trazer dinamismo nas jogadas de câmera que acontecem no fim de cada set.

Apesar da certa complexidade, Super Tennis não era muito explicativo sobre as suas mecânicas. Não existe quase nenhuma informação explícita sobre as diferenças entre os personagens, comandos ou gramados. Você só descobre as peculiaridades de cada jogador na tela de créditos do modo campanha, mas fora isso, tudo deve ser aprendido na marra mesmo. Uma pena, já que esses quesitos contribuem com a maior parte do charme do jogo.

A trilha sonora é silenciosa, similar a uma partida real de tênis. Essa decisão realmente torna a experiência mais “realista”, porém ainda fica uma sensação de que poderia ser bem melhor com alguma composição empolgante, como as de Mario Tennis (GBC), tocando ao fundo. Este é mais um dos casos de jogos que não precisavam ser tão realistas.


Segredinhos

Assim como outros jogos das antigas, Super Tennis apresenta um sistema de password cheio daqueles segredos inusitados e superquebrados para divertir os jogadores mais curiosos. Você pode conferir os melhores abaixo:
  • Entrar no torneio de exibição secreto: PC2GNYB Q14065C-TLWJPC2 GNYBQ14-6PDJSTK 8XD3HRF-065QJNM FTW 
  • Desbloquear Don J (Jogador superforte em todos atributos): K8XD3HR-FTLWJPC 2GNYBQ1-4065C6P DJSTK8X-D3HRFTL WJPPDLW-1RK
  • Desbloquear Don J com visual do Phil: 4065C6P DJSTK8X D3HRFTL WJPC2GN YBQ1406 5C6PDJS TK8CWQQ QT5
  • Desbloquear Don J com visual do John: DJSTK8X D3HRFTL WJPC2GN YBQ1406 5C6PDJS TK8XD3H RFT1BMX YCM

Raquetadas com os “parça”

O multiplayer é a parte mais divertida de Super Tennis. Quem sabe jogar, consegue extrair o máximo das mecânicas. As partidas são bem balanceadas e, até quem diga, competitivas. Quem sabe com a funcionalidade online do port para o Switch, esse jogo ganhe o reconhecimento que merece.Dos títulos disponíveis no catálogo até agora, Super Tennis com certeza apresenta um dos três melhores modos multiplayer.

A inconstância da câmera é um dos poucos problemas que assombram as partidas de dois jogadores. Tem momentos que a tela simplesmente “corta” algumas partes da quadra. Isso deixa muito mais difícil ter uma noção de posicionamento para receber as bolas. É um erro simples, mas que atrapalha bastante.



A demora excessiva para que os jogadores troquem de lado na quadra também é extremamente irritante. É quase 1 minuto vendo a mesma animação toda vez que isso acontece. Isso quebra a dinâmica e a emoção das partidas, com o intuito “mostrar” os gráficos da tecnologia “superavançada” do Mode-7.

No fim, Super Tennis é uma ótima pedida se você quer um jogo simples, mas surpreendentemente competitivo, para jogar com os seus amigos. Só não é muito recomendado jogar sozinho, a não ser, é claro, que você seja aficionado por tênis. Fora isso, vale a pena dar experimentada mesmo que você não curta jogos de esporte.

Confira, logo abaixo, outras matérias dos jogos que integram o catálogo do Super Nintendo no Switch Online.
Revisão: Vladimir Machado

Estudante de jornalismo que não vê a hora de achar um estágio. Apaixonado por videogames e esperando o fim de Hunter x Hunter e Berserk desde que me entendo por gente.


Disqus
Facebook
Google