Blast from the Past

Kirby's Dream Land 3 (SNES) é uma aventura tranquila, nostálgica e com muita companhia

Na missão de defender seu planeta mais uma vez, Kirby deve se unir a alguns aliados e enfrentar as forças sombrias.


Os assinantes do serviço online do Switch agora têm à disposição uma biblioteca recheada de títulos originalmente lançados para o SNES. É a oportunidade de conhecer ou revisitar alguns dos clássicos que foram responsáveis pelo imenso sucesso da plataforma de 16-bits da Big N. Para melhorar ainda mais sua experiência com esses games, o Nintendo Blast está preparando uma série de matérias com detalhes e curiosidades sobre cada um dos jogos presentes no catálogo. Hoje é o dia de falarmos de Kirby’s Dream Land 3.


Uma coisa é certa: a bolinha rosa mais famosa da Nintendo tem uma coleção enorme de jogos lançados. Desde o pioneiro Kirby’s Dream Land (GB), a jogabilidade de Kirby vem ganhando mais novidades a cada título. E em Kirby’s Dream Land 3, quinto jogo da série, isso não poderia ser diferente.

Novas amizades

A primeira (e principal) adição no jogo é a chegada do personagem Gooey como parceiro de Kirby. A qualquer momento, o protagonista pode sacrificar alguns pontos de vida para invocar esse ser gosmento que, como CPU, não agrega muito ao game devido à sua fraca inteligência artificial, mas possibilita a entrada de um segundo jogador para participar da jornada. Enquanto Kirby absorve o poder se seus inimigos ao sugá-los, Gooey utiliza sua língua para capturá-los e adquirir suas habilidades.



Outra novidade é a introdução de novos Animal Friends - criaturas montáveis que acompanham o jogador, de forma semelhante ao dinossauro Yoshi nos jogos do encanador bigodudo  - Chuchu o Polvo, Pitch o Pássaro e Nago o Gato. Além disso, os já conhecidos Rick o Hamster, Coo a Coruja e Kine o Peixe-Sol retornam após serem introduzidos em Kirby’s Dream Land 2 (GB) com outras combinações de poderes por conta das novas habilidades copiáveis dos inimigos de Kirby.

O interessante é que cada movimento copiado pelo protagonista possui um efeito diferente em cada parceiro(a). Então mesmo facilitando (até demais) o jogo, essas criaturas trazem mais dinamismo para a aventura, pois adicionam mais de 40 opções de ataques diferentes à jogabilidade, o que sempre foi um dos maiores atrativos dos títulos de Kirby. Afinal, dificuldade está bem longe de ser o principal objetivo da série.

Popstar em perigo!

O enredo de Kirby’s Dream Land 3 é simples e bem parecido com o de outros jogos da bolinha rosa: em um pacato dia no Planet Popstar, lar de Kirby e seus amigos, surge no céu uma estranha nuvem negra que toma o controle de algumas criaturas, incluindo o poderoso King Dedede. Dessa forma, cabe ao herói e seus aliados salvarem o planeta dessa ameaça misteriosa.


Sabe-se que assim como a dificuldade, a narrativa não é o foco do jogo. Mas um fator que merece destaque no título é sua arte, que além de ser uma das melhores do console também consegue transmitir perfeitamente o charme da série por meio de traços que lembram bastante desenhos de giz de cera. Essa estética, acompanhada de uma trilha sonora descontraída, contribui para que a ambientação do jogo busque transmitir uma experiência de tranquilidade ao jogar o título. 

Novos poderes

Kirby não seria um personagem tão icônico e poderoso sem seu poder de absorver as habilidades de outros seres, e com a chegada de novos inimigos em Kirby's Dream Land 3 o herói ganha ainda mais opções de poderes para utilizar ao longo da gameplay. No título, estão presentes os seguintes ataques:
  • Burning - Kirby carrega e ataca com um dash flamejante;
  • Cleaning - Kirby utiliza uma vassoura para golpear inimigos e blocos próximos;
  • Utter - Kirby usa um bumerangue que posteriormente retorna para ele;
  • Ice - Kirby ganha a habilidade de congelar seus inimigos;
  • Needle - Kirby cria espinhos ao redor de seu corpo para se defender;
  • Parasol - Kirby utiliza um guarda-chuva que impede ataques vindos de cima e faz com que ele caia lentamente;
  • Spark - Kirby se envolve em correntes de energia que eletrocutam o que estiver ao redor;
  • Stone - Kirby se transforma em uma pedra, cai com bastante força no chão fica invencível enquanto estiver transformado;
  • Love-Love Stick - Kirby utiliza um poderoso bastão para enfrentar os últimos bosses do game.


Enfim, caso o plano seja relaxar e ter uma experiência calma, nostálgica e nada desafiadora, Kirby's Dream Land 3 é uma ótima escolha. Além disso, é o único jogo tradicional da série disponível na plataforma do SNES para Nintendo Switch Online, já que o outro título - Kirby’s Dream Course - é uma espécie de golf com os personagens do universo do herói. 

Confira, logo abaixo, outras matérias dos jogos que integram o catálogo do Super Nintendo no Switch Online.
Revisão: Ícaro Sousa

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook