Blast from the Past

Star Fox (SNES): uma aventura intergaláctica pra lá de animal

Dando sequência aos textos especiais dos jogos de SNES, conheceremos mais sobre o primeiro jogo de uma das mais icônicas franquias da Nintendo.

Os assinantes do serviço online do Switch agora têm à disposição uma biblioteca recheada de títulos originalmente lançados para o SNES. É a oportunidade de conhecer ou revisitar alguns dos clássicos que foram responsáveis pelo imenso sucesso da plataforma de 16-bits da Big N. Para melhorar ainda mais sua experiência com esses games, o Nintendo Blast está preparando uma série de matérias com detalhes e curiosidades sobre cada um dos jogos presentes no catálogo. Hoje é o dia de falarmos de Star Fox.


Lançado para o SNES em 1993, Star Fox (スターフォックス - Sutā Fokkusu) ou Starwing (na Europa) é o título de estreia da franquia. O game foi um marco para a Nintendo, uma vez que foi o primeiro a utilizar o coprocessador Super FX. No game, o protagonista Fox McCloud e seu time, Star Fox, devem defender seu mundo (Corneria) contra o ataque das forças de Andross, visitando diversos planetas e enfrentando os inimigos que lá existem. O sucesso do jogo foi tamanho que atraiu uma quantidade imensa de fãs e conquistou seu lugar como uma das principais propriedades intelectuais (IPs) da Nintendo. Nas próximas linhas, veremos algumas curiosidades sobre este grande jogo:

Animais protagonistas

Na época em que o jogo foi lançado, havia uma recorrência de obras japonesas de ficção científica envolvendo robôs, super-heróis e monstros. Justamente para fugir desta tríade, Miyamoto sugeriu ao artista Takaya Imamura a utilização de animais como os protagonistas, visando o impacto que teria. As personagens foram inspiradas em contos do folclore japonês. Fox foi baseado nas raposas, que são utilizadas como símbolos do deus Inari. Inclusive, os diversos arcos pelos quais a nave de Fox passa lembram os arcos existentes na entrada do Santuário Fushimi Inari Taisha, destinado ao deus Inari, remetendo, mais uma vez, à influência do folclore japonês sobre o jogo.

Personalidades dos protagonistas

Muitos não sabem, mas as personalidades e características dos protagonistas do game refletem as características dos desenvolvedores envolvidos na produção do mesmo, onde Shigeru Miyamoto é representado por Fox, Tsuyoshi Watanabe (Designer de Modelos 3D) é representado por Falco, Yoichi Yamada (Assistente de Direção) é representado por Slippy e Katsuya Eguchi (Diretor do Jogo) é representado por Peppy.

Pernas robóticas

Um detalhe curioso sempre incomodou os fãs da franquia que viam a arte da capa do jogo ou as diversas artworks de Star Fox que ilustraram as capas de revistas da época: no lugar de pernas “comuns”, os protagonistas possuíam próteses (pernas robóticas). Em nenhum momento do jogo foi explicado o motivo das personagens serem assim. Logo, aos fãs sobrou a árdua tarefa de teorizar os fatos e acontecimentos que levaram nossos heróis animais a adotá-las.

General Pepper

O emblemático General Pepper teve sua inspiração de design e nome em um álbum dos Beatles, intitulado Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band. Na capa deste álbum podemos ver um dos vocalistas da banda trajando vestimentas que lembram muito as utilizadas pela personagem. Conforme os demais jogos da série foram sendo lançados e se tornou possível a utilização de modelos de personagens com gráficos cada vez mais detalhados, foi possível notar ainda mais claramente a referência aos ídolos da música.

Chip Super FX

Quando o SNES foi lançado, ele não possuía a capacidade de renderizar imagens 3D em tempo real. Com o passar do tempo, a Nintendo desenvolveu um chip batizado de Super FX (codinome MARIO, do inglês “Mathematical, Argonaut, Rotation & Input/Output”), que permitiu ao console reproduzir polígonos em tempo real, além de auxiliar na renderização 2D. Com o advento desta tecnologia, também surgiu a necessidade de testá-la e demonstrá-la. Assim, Miyamoto sugeriu a utilização de Star Fox para esta tarefa. Os resultados dos testes foram tão satisfatórios que os engenheiros da Nintendo decidiram lançar o jogo oficialmente.

Arwings


Embora o chip Super FX pudesse renderizar polígonos em tempo real, ele não possuía a capacidade de reproduzir formas muito complexas. Em função disto, escolheram utilizar uma forma triangular para o design da nave do jogo, por ser menos onerosa em termos de processamento. Perceberam que o visual da nave acabou lembrando a letra A e, por isso, batizaram-na de Arwing.

Let's Rock and Roll!

Ter este excelente jogo disponível no Nintendo Switch Online nos traz, mais uma vez, a oportunidade de viajar entre de mundos, destruir hordas de inimigos e proteger Corneria das forças de Andross. Para aqueles que não tiveram a chance de jogar este game até então, chegou a hora de tomar controle de sua Arwing e partir rumo a uma aventura inesquecível. E não se esqueça: sempre que necessário, do a barrel roll!


Confira, logo abaixo, outras matérias dos jogos que integram o catálogo do Super Nintendo no Switch Online.

Revisão: Davi Sousa


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook