Jogos de Wii U que ainda queremos rever no Switch

Já faz seis anos que o Switch está entre nós e, nesse tempo, recebeu diversos títulos de Wii U, mas será que recebemos todos os jogos importantes?

O Nintendo Wii U pode não ter sido um sucesso de vendas como o Nintendo Switch, mas isso não impediu que ele recebesse diversos títulos first party e third party interessantes que, infelizmente, ainda não foram relançados. Neste texto, iremos avaliar quantos jogos da nossa lista anterior, escrita por Ivanir Ignacchitti logo quando o Switch foi lançado, chegaram ao console híbrido e quantos faltam. Além disso, também vamos complementá-las com algumas adições.


Dos jogos citados na última lista, diversos chegaram ao Switch pouco tempo depois:

Quais jogos ainda não foram relançados?

Yoshi's Woolly World

O plataforma 2.5D desenvolvido pela Good-Feel marcou o retorno dos jogos do Yoshi após o anterior, Yoshi’s New Island (3DS), não ter sido tão bem recebido. Em 2019, recebemos Yoshi's Crafted World (Switch) que foi tão bem recebido quanto o título de Wii U. A Good-Feel trouxe diversos ótimos jogos para os consoles Nintendo na última década e esse é um dos que seria interessante de rever, junto de Kirby's Epic Yarn (Wii), por exemplo.

Monster Hunter 3 Ultimate

Um dos melhores jogos da saga está preso no Wii U e no 3DS até hoje. Mesmo com Monster Hunter Generations Ultimate marcando presença no lançamento do Nintendo Switch, não tivemos mais nenhum relançamento da franquia desde então, apenas novos títulos como Monster Hunter Rise e Monster Hunter Stories 2: Wings of Ruin.

Game & Wario

Desenvolvido pela grande Intelligent Systems, juntamente com várias pessoas pertencentes ao grupo de desenvolvedores da saga WarioWare Inc., em 2013 recebemos mais um jogo do Wario. Desde sua primeira aparição em Super Mario Land 2: 6 Golden Coins (GB), ouso dizer que Wario não teve um jogo ruim sequer, uma vez que mesmo o Wario Land do Virtual Boy ainda foi muito bem recebido. Dito isso, é importante citar que o Switch conta hoje apenas com um jogo do Wario, WarioWare: Get It Together!, se não contarmos os presentes no Nintendo Switch Online. O Wii, WiiU e 3DS tiveram diversos jogos divertidíssimos do Wario e seria interessante revê-los no Nintendo Switch

The Legend of Zelda: Twilight Princess HD e The Legend of Zelda: The Wind Waker HD

A cada Nintendo Direct que a duologia de GameCube não é anunciada, sempre ficamos com aquela esperança de que, talvez na próxima, ele apareça. Pode ser que, após Tears of the Kingdom, surja a possibilidade de revivermos as aventuras passadas de Link e que a espera valha a pena, com remasterizações ainda mais bonitas do que as que o Wii U recebeu.

Paper Mario: Color Splash

Mesmo não sendo tão aclamado, um port de Color Splash poderia ser a oportunidade de tornar o jogo mais agradável aos fãs, talvez mesclando um pouco com a jogabilidade de Origami King. Hoje, temos apenas dois Paper Mario no Switch (se contarmos o primeiro título, disponível no Nintendo Switch Online) e seria muito interessante poder rever mais alguns até para compararmos com os atuais e com os futuros jogos da saga.

Xenoblade Chronicles X

Após fechar a trilogia Xenoblade Chronicles em uma só plataforma, nada mais impede a Monolith Software de remasterizar Xenoblade Chronicles X para o Switch. Serviria tanto para dar um "respiro" à saga quanto para os fãs aproveitarem o clássico de Wii U enquanto o próximo título de Tetsuya Takahashi não sai do forno.

Kirby and the Rainbow Curse

Lançado como uma sequência de Kirby: Canvas Curse (DS) e dirigido e desenvolvido por diversas pessoas responsáveis por Kirby's Return to Dream Land (Wii), Rainbow Curse traz uma gameplay toda baseada na stylus. Apesar de poder parecer difícil portar para o Switch, nós já vimos tantos jogos de Nintendo DS, 3DS e Wii U (alguns até dependiam de duas telas mesmo) serem portados tanto para o Switch, quanto para outras plataformas, que deve ser plenamente possível ver esse jogo hoje em dia.

Pushmo World

A pequena série Pushmo, que nasceu junto com o 3DS, também deu as caras no Wii U com um puzzle criativo que expande a experiência para as TVs. Depois de dois anos de Wii U, Pushmo World aparece como uma nova entrada e, depois disso, não o vimos de novo. Desenvolvida pela Intelligent Systems, este título conta com desenvolvedores de alguns jogos do Wario (como o Game & Wario, já citado nesta lista) e Paper Mario (como Paper Mario: Color Splash, também já citado). Essa é uma série simples, mas divertida que faria muito bem a biblioteca do Nintendo Switch.

Já faz seis anos de Switch, mas quantos mais virão?

Diferentemente de algumas gerações anteriores, o Nintendo Switch seguiu por vários anos à frente dos concorrentes. Hoje, estamos próximos do sétimo ano de vida do console e o presidente da Nintendo já se pronunciou sobre as dificuldades de manter o público interessado no Nintendo Switch após tantos anos da oitava geração. Veremos quais serão as estratégias da Nintendo, que tem a chance única de desbancar o PlayStation 2 (como citado em minha matéria sobre como o Nintendo Switch lida com jogos exigentes) como console mais vendido da história. Para isso, terá que traçar diversas estratégias de marketing, enriquecimento da biblioteca, serviços, entre outras.

O Nintendo Wii U tem diversos títulos lindíssimos que seriam muito bem-vindos na biblioteca do Switch. O fato de os jogos serem em HD fez com que vários títulos envelhecessem como vinho, mesmo 10 anos depois. Considerando a declaração de que, em 2021, o Switch estava no meio do seu ciclo de vida e que a empresa planeja uma transição suave para a próxima geração, é bastante possível que ela esteja com diversas cartas na manga para os próximos anos e, principalmente, para o Direct que provavelmente acontecerá na temporada de E3 desse ano.

Então, por que não mais jogos do nosso querido Nintendo WiiU?

Revisão: João Pedro Boaventura

Graduando em Geografia, fotógrafo e colecionador de retrogames. Depois de ser introduzido aos JRPGs em 2021, tem desbravado as fantasias nipônicas da Square Enix, Nintendo, Falcom, entre outras. Alguns jogos me chamam atenção pelos motivos mais aleatórios possíveis (como o chocobo na cover art de FFV), enquanto outros apenas por ter menos 30h de duração. Acompanho o trabalho de artistas como Fumito Ueda, Miyazaki, Shimomura, entre outros. Fotografias virtuais, clipes e screenshots de quase tudo o que jogo podem ser encontrados no meu Twitter; Alguns ensaios e prévias podem ser checados no Medium; Tudo o que jogo, joguei e vou jogar (bem como várias listas) está disponível no Backloggd.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google